Últimos assuntos
» Os cinco pastores mais rico do Brasil
Ter Ago 21, 2018 11:45 pm por Leite de Oliveira

» 666
Seg Ago 20, 2018 8:48 pm por Leite de Oliveira

» Pena de morte para bandidos
Seg Jun 19, 2017 6:50 am por Isaque palazon

» Os 7 (sete) Espíritos de YHWH
Qua Fev 22, 2017 12:16 am por azzi

» Apresente-se aqui
Qua Nov 23, 2016 2:40 pm por Paulo Henrique Gasparino

» Viver em Israel - Imigração
Dom Nov 20, 2016 1:43 pm por Oziel rodrigues

» Judeus Messiânicos e suas heresias.
Sex Out 21, 2016 6:59 am por EderTe

» A "Fé Evangélica" é genuinamente bíblica?
Ter Out 18, 2016 9:35 pm por Roberto Gavazza

» 2 samuel 24:1 x 1 cronicas 21:1
Ter Out 18, 2016 7:17 pm por Roberto Gavazza

» Bnei Noach
Ter Out 18, 2016 3:27 pm por Roberto Gavazza

Menu
  Add a Favoritos

  Home Page

  Regras do fórum

  Portal

  Fórum

  Registre-se

  Quem somos

  Normas e Dicas

  Estudos biblico

  Mapa de Israel

  História de Israel

  Aula de Hebraico

  Dicionário biblico

  Biblia em Hebraico


Calendário biblico
Estatísticas
Temos 4255 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de Gibassan

Os nossos membros postaram um total de 16985 mensagens em 1199 assuntos

O fim da Lei é o Messias

Página 2 de 16 Anterior  1, 2, 3 ... 9 ... 16  Seguinte

Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Leite de Oliveira em Qua Out 19, 2011 8:31 pm

Voce estar certissimo Sharig
A Torah não se resume a lei de Moisés

Leite de Oliveira
Membro
Membro

Mensagens Mensagens : 1457

Inscrição Inscrição : 01/09/2009


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Convidad em Qua Out 19, 2011 10:33 pm

para todos!


As expressões "Lei de YHWH" e "Lei de Moisés" são sinônimas, e não se trata de Leis distintas.
Em Isaías 33:2 diz: "Porque ADONAI é o nosso Juiz; ADONAI é o nosso Legislador; ADONAI é o nosso Rei; Ele nos salvará."
Tiago 4:12: "Há só um Legislador e um Juiz, que pode salvar e destruir. Tu, porém, quem és, que julgas a outrem?"
Assim, tanto os Dez Mandamentos quanto os livros de Moisés foram dados por Um só Legislador- o Eterno, por meio de Moisés.
A Lei é de YHWH, pois foi dada por Ele, e é de Moisés, pois foi dada por intermédio dele.
Neemias 8:1,3,8,14,18 estão escritos: 1 - "E chegado o sétimo mês, e estando os filhos de Israel nas suas cidades, todo o povo se ajuntou como um só homem, na praça, diante da Porta das Águas; e disseram a Esdras, o escriba, que trouxesse o livro da Lei de Moisés, que ADONAI tinha ordenado a Israel."
3 - "E leu nela, diante da praça, que está diante da Porta das Águas, desde a alva até ao meio-dia, perante homens, e mulheres, e sábios; e os ouvidos de todo o povo estavam atentos ao livro da Lei."
4 - "E leram o livro, na Lei de YHWH, e declarando e explicando o sentido, faziam que, lendo, se entendesse."
14 - "E acharam escrito na Lei que ADONAI ordenara pelo ministério de Moisés que os filhos de Israel habitassem em cabanas, na solenidade da festa, no sétimo mês."
18 - "E, de dia em dia, ele lia o livro da Lei de YHWH, desde o primeiro dia até ao derradeiro; e celebraram a solenidade da festa sete dias e, no oitavo dia, a festa do encerramento, segundo o rito."
Nestes textos, a mesma Lei é chamada Lei de YHWH e Lei de Moisés, indistintamente.

Alguns detalhes importantes que diferenciam as duas alianças:

Na primeira Aliança:

a) Os sacerdotes eram da Ordem Sacerdotal de Levi.

b) Todos os sacerdotes ofereciam sacrifícios pelo povo e também por si mesmos, inclusive o próprio Sumo Sacerdote.

c) Todos os sacerdotes eram substituídos por outros, inclusive o Sumo Sacerdote.

d) O Tabernáculo ou Templo era terreno.

e) O selo da Antiga Aliança era o sangue de animais.

Na segunda ou Nova Aliança:

a) Os sacerdotes são da Ordem Sacerdotal de Melquisedeque, uma Ordem Eterna. (Salmos 110:4).

b) Somente o Sumo Sacerdote Yeshua Ha Mashiach se ofereceu como único sacrifício perfeito, santo, suficiente e eterno pelos pecados do ser humano, mas não por si mesmo, pois Yeshua nunca pecou, porém o Sumo Sacerdote da Antiga Aliança oferecia sacrifícios por si mesmo, pois também era um pecador.

c) Nenhum sacerdote é substituído por outro, pois todos pertencem a uma Ordem Eterna.

d) O Tabernáculo ou Templo é celestial. A Nova Jerusalém, apesar de não ser ela o Templo celestial, mas sim uma parte dele, aquela parte coberta que tem o formato de um cubo, ou seja, o lugar mais sagrado do Tabernáculo ou do Templo, o Santíssimo Lugar, onde YHWH habita.
Essa Nova Jerusalém também tem o mesmo formato de um cubo (Apocalipse 21:15,16) e é descrita no livro da Revelação como sendo o Tabernáculo (habitação) de YHWH com os homens. (Revelação, Apocalipse 21:2,3).
E é evidente que o sacerdócio levita ministrava apenas para Israel. Por isso mesmo Yeshua não pertencia à tribo de Levi, mas sim a de Judá, tribo essa que a Torah nunca falou sobre sacerdócio, pois YHWH já tinha planos de que o Messias seria Sumo Sacerdote segundo a ordem sacerdotal eterna de Melquisedeque (Salmos 110:4), e não da ordem temporal ou transitória levita.
Porque essa ordem sacerdotal levita é uma figura da ordem sacerdotal eterna de Melquisedeque, cujo exercício é numa dimensão metafísica na Nova Jerusalém e não na Jerusalém terrestre.

e) O selo da Nova Aliança é o sangue do próprio Filho de YHWH.

Entendemos biblicamente que o Messias trouxe á tona o verdadeiro sentido da Torah, chamado espírito da Lei, que vai muito além de letras escritas em pedras ou rolos e excede em muito a justiça dos escribas e fariseus da época.
Não houve mudança na Lei pelo Messias, mas houve aperfeiçoamento, plenificação. Na Nova Aliança o cumprimento da Torah foi aperfeiçoado, e quando o autor da carta aos Hebreus afirma que houve ‘mudança da Lei’, ele não se referia à Lei de YHWH (Torah), mas a do Sacerdócio, pois mudou-se o Sacerdote e a ordem sacerdotal, e esta mudança exigiu mudança na Lei do Sacerdócio.

O estabelecimento da Nova Aliança jamais anulou ou revogou a Antiga.
O que o texto de Hebreus nos revela é a superioridade da Nova Aliança sobre a Antiga (Hebreus 9:6-28), não porque tenha substituído a Antiga, mas por causa da Redenção do Messias, derramando o Seu Sangue, assim substituindo de uma vez por todas a forma sacrificial na Lei para a remissão de pecados (Hebreus 7:12,28) e revelando-nos o espírito (verdadeiro sentido) da Lei (2 Coríntios 3:6), para que também se cumpra a profecia dita por Jeremias: “Eis que dias vêm, diz ADONAI, em que farei um concerto novo com a casa de Israel e com a casa de Judá. Não conforme o concerto que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito, porquanto eles invalidaram o meu concerto, apesar de eu os haver desposado, diz o ADONAI.
Mas este é o concerto que farei com a casa de Israel depois daqueles dias, diz ADONAI: porei a minha lei no seu interior e a escreverei no seu coração; e eu serei o seu YHWH, e eles serão o meu povo.”
(Jeremias 31:31-33).
O termos usados no versículo 13 de Hebreus 8, como “envelheceu o primeiro” e “perto está de acabar”, não significa que a Lei dada aos judeus tornou-se ‘obsoleta’, ou ‘abolida’.
O texto se refere à atitude dos judeus em relação à Lei, isto é, eles invalidaram a Aliança, significando que ela seria aperfeiçoada.
Esta Antiga Aliança perdeu o seu verdadeiro valor, não por causa dela em si, mas por causa da atitude dos que a receberam.
O fato dela ter se tornado ‘velha’, ou ‘perto de acabar’, não significa que deixou de existir.
O texto usado do livro de Jeremias diz: “como não permaneceram naquele meu concerto, eu para eles não atentei, diz ADONAI.” (Jr.31:9b), nos mostra que os judeus estando na Antiga Aliança, invalidaram-na por causa da desobediência.
Yeshua, quando cumpriu a Lei, na verdade Ele a plenificou, a aperfeiçoou, isto é, trouxe o real sentido espiritual da Torah.
Nem a Lei, nem a Antiga Aliança mudaram em suas essências, em suas substâncias e em seus princípios, mas em suas formas, que estavam firmadas na Santificação, Separação e Consagração, sim, ela foi aperfeiçoada.

Yeshua é o cumprimento de toda a Lei. Se estamos nEle, podemos, alegremente, sem peso e sem imposição, cumprir com Ele, também, todos os aspectos qualitativos da Lei.
A maldição está no não cumprimento da Lei, não na própria Lei, que é santa e boa.
Esta maldição que a Torah trazia era por causa da desobediência, que é o pecado, que é a transgressão da Torah.
O Messias nos resgatou desta maldição causada pela desobediência, que é o pecado, que é a transgressão da Torah.
Se o Eterno nos fosse imputar as maldições da Torah por causa da nossa transgressão, estaríamos perdidos.
O Messias não somente nos resgatou desta maldição, mas também do poder, do domínio do pecado, que é a transgressão da Torah, sendo assim, não podemos viver na prática da transgressão da Torah, mas se a transgredirmos, "temos um Advogado para com o Pai, Yeshua HaMashiah, o Justo." (1Jo. 2:1b).
A Igreja precisa ser restaurada aos moldes do 1º século: uma congregação enxertada em Israel, vivendo pela fé no Messias Yeshua, obedecendo à Torah plenificada por Ele,
trazendo o Reino de YHWH, Reino que possui um Rei, que possui uma Lei!

Se vivemos por fé, a quem obedecemos? Não existe vida pela fé sem direção, sem um caminho - Yeshua é O Caminho!
Como podemos andar neste Caminho, vivendo num mundo que jaz no maligno, tendo dentro de nós uma natureza pecaminosa e ainda tentados pelo hasatan?
Podemos pelo Espírito de YHWH que nos foi dado.
E como este Espírito nos direciona a andarmos no Caminho?
Pelas indicações que estão no Caminho.
Que indicações seriam estas?
A Torah, aperfeiçoada pelo Caminho, o Messias de Israel.

Torah, no original, significa "instrução". Como dizemos que servimos a YHWH sem sermos instruídos por Ele?
Como dizemos que fazemos a Sua vontade, se não queremos conhecer Seus Mandamentos?
O que é "amar o próximo como a ti mesmo"? O Sistema mundano e corrupto possui suas normas que definem o que significa "amar o próximo", assim como as religiões humanas.
Onde estão as verdadeiras condições que definem, segundo o Criador, o significado real de "amar o próximo como a ti mesmo"?
Só podem estar na Torah de YHWH, o Criador.





avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Convidad em Qua Out 19, 2011 10:55 pm

para todos!

Uma interpretação bíblica sobre a circuncisão:

Não existe nada nos escritos da Nova Aliança que contrarie o mandamento da circuncisão aos judeus crentes, existem sim várias advertências àqueles que ensinavam que ela era um meio de salvação e justificação.
Um dos escritos da Nova Aliança mais interpretados erroneamente é a Epístola do rabino Sha’ul (Apóstolo Paulo) aos Gálatas.
Quem eram ‘os da circuncisão’ em Gálatas 2:12? Se alguém ainda não sabe, o rabino Sha’ul (Apóstolo Paulo) fez diferenciação entre ‘judeus crentes’ e ‘os da circuncisão’ nos versos 13 e 14: E os outros judeus também dissimulavam com ele (Shimon Kefa (apóstolo Simão Pedro), de maneira que até Barnabé se deixou levar pela sua dissimulação.”
O grupo ‘da circuncisão’ era diferente dos ‘outros judeus’ que certamente eram circuncisos, porém não ensinavam sobre salvação por meio da circuncisão.
Este grupo 'da circuncisão' é descrito em Atos 15:1: “Então, alguns que tinham descido da Judéia ensinavam assim os irmãos: Se vos não circuncidardes, conforme o uso de Moisés, não podeis salvar-vos.”
Este ensino é bíblico? Claro que não! Por isso o rabino Sha’ul (Apóstolo Paulo) combateu este tipo de doutrina entre os judeus, porém hoje muitos são aqueles que ensinam também que a Tevilot (batismo) é um requisito para a salvação.
A Enciclopédia Católica diz que “...todos que partem (morrem) sem batismo, são excluídos da visão do Eterno”.
Em “O Grande Catecismo XIII” de Martinho Lutero está escrito “ademais é o mais solene e estritamente ordenado que devemos ser batizados, ou não podemos ser salvos”.
Porém, um irmão chamado Larry Wilson, da Igreja Presbiteriana Ortodoxa afirmou: “O batismo não garante a salvação, assim como a circuncisão não garantia e não garante”.
Agora pergunto: a prática do batismo, por causa do seu mau uso para a salvação foi extinto? Perdeu o seu valor? Claro que não!
Da mesma forma que o batismo ainda permanece, também a circuncisão continua vigente para a descendência de Abraão.
Vamos analisar o texto de 1 Coríntios 7:18-20: “É alguém chamado, estando circuncidado? Fique circuncidado. É alguém chamado, estando incircuncidado? Não se circuncide. A circuncisão é nada, e a incircuncisão nada é, mas, sim, a observância dos mandamentos de YHWH. Cada um fique na vocação em que foi chamado.”
O rabino Sha’ul (Apóstolo Paulo) jamais afirmou que a circuncisão não se aplica mais. Neste texto ele diferencia o ‘circuncidado’ (judeu) e o 'incircunciso' (gentio), advertindo-os a permanecerem fiéis ao chamado do Eterno para ambos e que o importante é observar os Mandamentos de YHWH.
O gentio não poderia se gloriar por causa do seu chamado mesmo estando incircuncidado, e nem o judeu poderia também se gloriar por causa do seu chamado, pelo fato da sua circuncisão.
avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Xan Berg em Qua Out 19, 2011 11:35 pm

Sharing

Na realidade ainda continua confusa a forma que lhe ensinaram interpretar os textos biblico, vejamos alguns exemplos.

Segundo suas afirmações "aparentemente" baseado nas Escrituras concluimos que se observarmos a Torah estaremos debaixo de aio (tutor), porém, Yeshua ensinou que toda a Torah se resume nos dois principais mandamentos de bases escritos em Deuteronomio 6:5 e Levítico 19:18, isto é, qualquer mandamento que você observar automaticamente estarás sob os cuidados de um aio / tutor, não há como sair destes parâmetros.

Com relação ao transitório, o texto e seu contexto (II Cor. 3:15, 16) deixa claro que o véu representa a falta de entendimento e não a Torah que dá testemunho (Romanos 3:21 / Lucas 24:44) de Yeshua, isto é, em Yeshua a falta de entendimento das Escrituras é retirado (Atos 24:14), por isso muitos judeus ainda não compreenderam devidamente os Escritos biblico.

Mudança de sacerdócio não implica na invalidação da Torah (Mateus 5:17-18), mas na confirmação dela que dá vigencia a existencia de sumo sacerdote, sacerdotes e levitas, que terão seus cargos no reino messiânico de Yeshua - ver Isaias 66:21-22 e contexto.

Para melhor compreensão gostaria de deixar claro que, por exemplo, a lei do sacrifício deve estar vigênte para que o sacrificio de Yeshua também esteja vigente para purificar os pecados, por isso que em Hebreus 10 (ver contexto) vemos que a mudança ocorre no TIPO de sacrificio, e não da invalidação da Lei de "Moisés", a Torah.

OBS> Lei de Moisés é apenas um termo, pois a Lei é de YHWH dita a Moisés.


avatar
Xan Berg
Administrador
Administrador

Mensagens Mensagens : 2636

Idade Idade : 41

Cidade Cidade : Israel

País País : Israel

Inscrição Inscrição : 18/12/2008

Religião Religião :
  • Judeu messiânico


http://www.torahweb.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Leite de Oliveira em Qui Out 20, 2011 1:23 pm

No texto abaixo mostra claramente que a Lei de Moisés era transitória:

"Porque, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei." (Hebreus 7 : 12)
Interessante isso Sharing
mas a lei é de Moisés ou de D'us
era para Israel ou vale também para os gentios?
Se esse forum é judaico eu respeito que se defenda aqui os costumes e tradições judaicas.
as pessoas se caracterizam pelas suas tradições
se chegar em qualquer lugar do BR com meu chapeuzinho de couro de bode
vão dizer lá vem um nordestino
se chegar com meu chapeuzinho que parece um gominho de laranja, vão dizer
só quer ser judeu rsrsrs
mas nunca vão dizer (lá vem um judeu)
muitos lutam para descaracterizar o judeu
não falo de voce tá Sharing
falo num geral
realmente o judeu em si tem também sido intolerante quanto aos gentios querendo que de alguma forma o gentio siga rituais judaicos
também não falo de voce tá Xan
falo de um modo geral
a questão gira em torno de seguir a lei ou não

o problema que alguns rituais já entraram na tradição judaica
não são considerados fatores para salvação
mas entram na memoria e isso fica impossivel comentar
avatar
Leite de Oliveira
Membro
Membro

Mensagens Mensagens : 1457

Idade Idade : 53

Cidade Cidade : Natal RN

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 01/09/2009


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Convidad em Qui Out 20, 2011 10:20 pm

para todos!

"Aos estrangeiros que se chegam a ADONAI, para o servirem e para amarem o nome de ADONAI, sendo deste modo servos seus, sim, todos os que guardam o sábado, não o profanando, e abraçam a minha aliança, também os levarei ao meu santo monte e os alegrarei na minha Casa de Oração; os seus holocaustos e os seus sacrifícios serão aceitos no meu altar, porque a minha casa será chamada Casa de Oração para todos os povos.” (Isaías 56:5-7).

Os gentios que aceitam o testemunho de Yeshua precisam obedecer as “leis noéticas” que estão registradas no livro de Atos 15:20,21, sem a necessidade de passarem pela circuncisão, segundo o conselho dado pelos líderes da Igreja do primeiro século.
Porém, os gentios crentes precisam respeitar a Torah do Eterno, e ter os preceitos como referencial do que é certo e do que é errado.
Mesmo as leis que não se aplicam diretamente a eles, mas apenas ao povo judeu, devem ser respeitadas pelos gentios, pois foram estabelecidas pelo Eterno e o próprio Messias Yeshua disse que jamais seriam revogadas ou destruídas (Mateus 5:17-19).
Acreditamos também que os gentios podem aplicar às suas vidas mais 4“mitsvot”, além das leis noéticas, sem contudo serem impostas como obrigação, a fim de terem uma vida espiritual mais consistente e substancial. Porém, para que não haja dúvida, algumas “mitsvot” são aplicáveis apenas ao povo judeu, como é o caso da circuncisão.
Na verdade, embora a Lei e a Graça tenham funções distintas, elas interagem, e assim o conceito de que a Graça anulou a Lei é completamente equivocado e contrário ao ensinamento do Messias Yeshua e a própria Bíblia como um todo.

É a oportunidade de fazermos uma pergunta bem clara: em quem devemos crer? Nos escritos da Nova Aliança, que é a Palavra de YHWH, ou nas opiniões, nos compêndios doutrinários e nos conceitos dos teólogos protestantes?
O que teria dito o rabino Sha’ul (Apóstolo Paulo) acerca da Lei?
Romanos 3:31: "...anulamos, pois, a lei pela fé? De maneira nenhuma! Antes, estabelecemos a lei."
Romanos 7:12: “Assim, a lei é santa; e o mandamento, santo, justo e bom.”
Alguns teólogos ainda não sabem a diferença entre “Lei de YHWH” (Torah - Instrução) e “lei judaica” (mandamentos em forma de ordenanças, o ‘fermento’ dos fariseus - Mateus 16:12 - Efésios 2:15).

Há muita confusão entre os cristãos de hoje com relação aos primeiros milhares de crentes judeus zeladores da Lei de Atos 21: 20 com os judaízantes de Atos 15 que resultou no 1° Concílio de Jerusalém (Atos 15: 20), onde ficou definido o que os gentios devem aprender a obedecer a Lei.
Lembrando que outras leis, como guardar o sábado, etc., não foram citadas porque já era praxe na igreja do Primeiro Século.

Os primeiros crentes gentílicos (não-judeus) que iam se convertendo, passavam a congregarem-se juntamente com os judeus na Igreja do Primeiro Século, os quais também estudavam as "parashiot"(porções – da Palavra).
Entretanto, uma sequência desastrosa de fatos, culminaram no antissemitismo cristão, a teologia da substituição com graves consequências espirituais assim como físicas tanto para judeus como para gentios, que resultou na morte de milhões e milhões de judeus nas fogueiras da inquisição, nos "pogroms" soviético que teve o seu auge no Holocausto até o presente, e, com perspectivas nada otimistas para o futuro como prometido insistentemente pelo presidente do Irã, de apagar Israel do Mapa.
Com tudo isso, a grande, maior e terrível perda para a Igreja desde o Século II foi o ab-rogar a Lei de YHWH ao abandonar o estudo sistemático da Torah todos os sábados conhecido como "Parashá."
Com isso perdemos na qualidade da fé e de vida.
A qualidade da fé - ao abandonarmos a Lei Moral que aponta o pecado, dando ao homem chance de arrependimento e santificação sem a qual ninguém verá o Senhor (Hb. 12:14);
A qualidade de vida - ao deixarmos outras leis que não se referem ao pecado como as leis éticas, alimentares, sociais, higiênicas, trabalhistas, etc., mas que visam uma melhor qualidade de vida.

Conclusão

Ao abandonar a Lei de YHWH, se desligando de Israel e da fé judaica, a Igreja enveredou-se por caminhos tortuosos e obscuros do paganismo e da idolatria, passando a fazer e a adorar imagens de escultura, pecado que YHWH mais abominou na história do Seu povo.
Passados 1.500 anos nas trevas, Lutero – cuja Reforma originou-se de uma rebelião contra a influência pagã de Roma sobre a fé cristã – foi incapaz de levar a igreja de volta às suas raízes judaicas e à sua origem em Jerusalém.
Curiosamente, em vez de Jerusalém e os ensinos dos apóstolos terem se tornado o ponto central da Reforma, Genebra e os ensinos de Calvino e outros reformadores ocuparam o centro do Protestantismo. Finalmente, a Reforma deu no que deu, heresias e mais heresias sob as mais variadas siglas como neopentecostalismo, por exemplo.
avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Convidad em Sex Out 21, 2011 1:27 am

para todos!


Esta foi uma das atitudes dos separatistas cristãos, que fortemente trabalharam para o desligamento da Igreja de Israel, a partir do século II:
Transformaram teologicamente os propósitos de YHWH com o Seu povo em “Eras dispensacionais”, separando a Lei da Graça.

O que muitos também ainda não sabem é que a Lei e a Graça sempre coexistiram.
Todos que dependerem da Lei para justificação/salvação, na verdade estarão debaixo de maldição (não alcançarão justificação/salvação), pois pessoa alguma poderá obedecer com perfeição a Lei do Eterno (Romanos 3.10 / Gl 3.10-12).
Então a Lei é má? Não a “Lei é santa, e o mandamento santo, justo e bom, espiritual; mas eu sou carnal, vendido sob o pecado.” (Romanos 7.12, 14).
O problema não está na Lei, mas no ser humano, devido sua natureza corrompida.
O Apóstolo Tiago em sua carta afirma: “Pois qualquer que guardar toda a Lei, mas tropeçar em um só ponto, tem-se tornado culpado de todos.”(Tiago 2:10).
Vê a impossibilidade de justificação/salvação pela obediência à Lei?
Qual a finalidade da Lei então?
Mostrar o pecado, apontar onde temos falhado (Romanos 7.7), e o quanto estamos desviados (pecado = errar o alvo) dos propósitos de YHWH (Romanos 7.13).
Após reconhecermos que somos pecadores e impossibilitados de “pagar” o resgate do nosso delito (Salmo 49.7-9), corremos para Yeshua, o Cordeiro que foi morto pelos nossos pecados desde a fundação do mundo (Apocalipse. 13.8).
Prestou atenção? A finalidade da Lei é nos levar ao Único que pode pagar o resgate (remir), Yeshua HaMashiach (Rm 10.4), pois apenas Ele pode nos livrar da maldição (condenação) pela desobediência da Lei (Gálatas 3.13 / 1Jo 3.4).

O evangelismo de nossos dias tem falhado em apresentar o Evangelho dessa forma e muitos vêm para a “igreja” sem convicção de pecado e, portanto, sem arrepender-se.
Antes da vinda de Yeshua, YHWH proveu uma remissão temporária ao Seu povo, através do sangue de animais, pois sem derramamento de sangue não há remissão (Hebreus 9.22) e morte substuitiva, onde o animal morria em lugar do pecador, já tipificando o sacrifício de Yeshua (Gênesis 3.21 / 4.4 / 8.20-21 / 22.13-14, e todo o ritual de sacrifícios de Levítico), mas era algo ineficiente, provisório, pois não purificava a consciência (Hebreus 10.1-4) e eram repetidos sempre que se pecava.
A morte de Yeshua, de uma vez por todas, teve poder de redenção e salvação para aqueles crentes que viveram antes de sua vinda assim como para os crentes de hoje (Hebreus 9.11-15), pois eles não confiavam em sua própria justiça mas na de YHWH, pela fé (Romanos 4.1-9 / Hb 11).
Lembrando que “fé”, na Bíblia não é apenas uma forte convicção, mas sim “fidelidade” (do hebraico "emunáh"): crer e obedecer (Tiago. 2.17, 26).
O propósito de YHWH desde tempos eternos foi que Ele fosse o Único provedor da salvação para a humanidade (Apocalipse. 13.8).
Ao contrário não haveria necessidade de um Messias (2 Timóteo 1.9-10).
Nunca alguém conseguiu obedecer toda a Lei (Romanos 3.23).

Se a salvação dependesse da obediência à Lei podemos concluir que ninguém da “Velha Aliança” foi salvo e estão todos no inferno, pois todos pecaram!
Mas se YHWH sabe que o homem é imperfeito, por que deu uma Lei impossível de se cumprir? (Romanos 7.13-14).
Na verdade, YHWH nunca esperou que o homem fosse salvo por si mesmo e bem antes de dar a Lei, prometeu um Salvador, Yeshua (Gênesis 3.15).
E todo rito sacrificial da Lei já apontava para a obra de Yeshua, no Calvário.
YHWH nunca foi pego de surpresa para precisar de um "plano B".
Por isso a Graça já existia nos tempos da Antiga Aliança, pois ninguém conseguiu ser justificado pela obediência da Lei, mas pela fé, mediante a Graça, que é o favor imerecido de YHWH para o homem.
avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Diego Yo'ets em Sex Out 21, 2011 6:42 pm

D'us seja louvado pela vida de você Xan e vc Randfal, comentários simples e precisos.

Se a lei foi abolida, o pecado também o foi, sendo assim o mundo e os homens estão sem regras que os condene.

Paulo disse, "onde não há lei não há pecado. (Rm 7:8)

E João deixou claro que "pecado é transgressão a Lei" (I Jo 3:4), sendo assim os que são contrários a lei serão julgados (Rm 2:13) como falsos mestres.

Xan e Randfal, esse mandamento aqui é para vcs:

Oriente-os quanto aos decretos e leis, mostrando-lhes como devem viver e o que devem fazer. (Ex 18:20)
avatar
Diego Yo'ets
Moderador
Moderador

Mensagens Mensagens : 2106

Idade Idade : 35

Cidade Cidade : Fortaleza-Ce

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 13/08/2009

Religião Religião :
  • Judeu messiânico


http://adonayechad.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Convidad em Sex Out 21, 2011 8:57 pm

para todos!

Obrigado pelo comentário irmão Diego, e que o Eterno de Israel te abençôe e te fortaleça, no Messias!

Yeshua declarou em Mateus 7:21-23: "Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no Reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos Céus.
Muitos me dirão naquele Dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em Teu nome? E, em Teu nome, não expulsamos demônios? E, em Teu nome, não fizemos muitas maravilhas?
E, então, lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade"
= do grego "Anomia" = ausência de Lei.

Outros textos advertem sobre a falta de Torah, de instrução Divina:
Mateus 24:12: "E, por se multiplicar a iniqüidade (ausência de Lei), o amor se esfriará de quase todos." Ninguém ama corretamente de acordo com a vontade de YHWH sem obedecer corretamente a Sua Lei, aprendendo do Messias.

Romanos 6:13: "...nem ofereçais cada um os membros do seu corpo ao pecado, como instrumentos de iniqüidade (de ausência de Lei); mas oferecei-vos a YHWH, como ressurretos dentre os mortos, e os vossos membros, a YHWH, como instrumentos de justiça."

2 Tessalonicenses 2:3: "Ninguém, de nenhum modo, vos engane, porque isto não acontecerá sem que primeiro venha a apostasia (abandono da fé) e seja revelado o homem da iniqüidade (homem sem Torah), o filho da perdição"

2 Tessalonicenses 2:7: "Com efeito, o mistério da iniqüidade (da ausência de Lei) já opera e aguarda somente que seja afastado aquele que agora o detém;"

Uma das principais características do anti-messias é que ele também é conhecido como "anomos", aquele que vive sem Lei, que ama a iniqüidade.
Infelizmente, a religião cristã tem rejeitado a importância da Torah, que, além de muitos benefícios, traz um revestimento espiritual, físico e intelectual contra as investidas de hasatan e contra as muitas situações adversas que ela encontra hoje, dentro e fora dos templos.
A diversidade de denominações, de teologias e doutrinas é uma delas.









avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Sharing em Sex Out 21, 2011 11:40 pm

Olá irmãos

Xan, Randfal e Leite

Quero deixar claro que não sou contra Moisés, nem contra os judeus. Creio que devemos conhecer tanto a Lei como toda a Escritura. A diferença é que não vivo para a Lei de Moisés. Vou tentar explicar abaixo:

A Escritura não pode ser anulada

O Messias disse que a Escritura não pode ser anulada (João 10 : 35)

Agora, vejam o que a Lei de Moisés diz sobre o sacerdócio:

"E os cingirás com o cinto, a Arão e a seus filhos, e lhes atarás as tiaras, para que tenham o sacerdócio por estatuto perpétuo, e consagrarás a Arão e a seus filhos;" (Êxodo 29 : 9) "Por memorial para os filhos de Israel, que nenhum estranho, que não for da descendência de Arão, se chegue para acender incenso perante o SENHOR; para que não seja como Coré e a sua congregação, como o SENHOR lhe tinha dito por intermédio de Moisés," (Números 16 : 40)

Sendo assim, Yeshua (J e s u s) não poderia ser sacerdote segundo a Lei. O Messias procedeu de Judá, e essa tribo nunca Moisés falou de sacerdócio." (Hb 7:14)

"Ora, se ele estivesse na terra, nem tampouco sacerdote seria, havendo ainda sacerdotes que oferecem dons segundo a lei," (Hb 8:4)

Yeshua (J e s u s) se tornou Sacerdote, não segundo a Lei de Moisés, mas segundo a ordem de Melquisedeque. Pela palavra juramento, que veio depois da lei. Por isso que em Hebreus fala de mudança de Lei:

"De sorte que, se a perfeição fosse pelo sacerdócio levítico (porque sob ele o povo recebeu a lei), que necessidade havia logo de que outro sacerdote se levantasse, segundo a ordem de Melquisedeque, e não fosse chamado segundo a ordem de Arão? Porque, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei." (Hebreus 7 : 11-12)

"Porque o precedente mandamento é ab-rogado por causa da sua fraqueza e inutilidade (Pois a lei nenhuma coisa aperfeiçoou) e desta sorte é introduzida uma melhor esperança, pela qual chegamos a Deus. E visto como não é sem prestar juramento (porque certamente aqueles, sem juramento, foram feitos sacerdotes, Mas este com juramento por aquele que lhe disse: Jurou o Senhor, e não se arrependerá; Tu és sacerdote eternamente, Segundo a ordem de Melquisedeque), De tanto melhor aliança Yeshua foi feito fiador. E, na verdade, aqueles foram feitos sacerdotes em grande número, porque pela morte foram impedidos de permanecer, Mas este, porque permanece eternamente, tem um sacerdócio perpétuo. Portanto, pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles. Porque nos convinha tal sumo sacerdote, santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores, e feito mais sublime do que os céus; Que não necessitasse, como os sumos sacerdotes, de oferecer cada dia sacrifícios, primeiramente por seus próprios pecados, e depois pelos do povo; porque isto fez ele, uma vez, oferecendo-se a si mesmo. Porque a lei constitui sumos sacerdotes a homens fracos, mas a palavra do juramento, que veio depois da lei, constitui ao Filho, perfeito para sempre." (Hebreus 7:18-28)


Debaixo da Lei

A Lei de Moisés não pode ser anulada. E quem está debaixo da Lei e não permanecer em todas as coisas para fazê-las está debaixo da maldição. (Gálatas 3:10)

Mas quem pode permanecer em todas as coisas da Lei para fazê-las?

Isso é tão sério, que Yeshua (J e s u s) morreu na Cruz para salvar o homem da maldição que existe na Lei:

"O Messias nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro;" (Gálatas 3 : 13)

Por isso precisamos morrer para este mundo e nascermos para Deus através de Yeshua (J e s u s). "Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão no Messias Yeshua, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito." (Romanos 8 : 1)

"Porque aquele que está morto está justificado do pecado." (Romanos 6 : 7)

"Assim que, se alguém está no Messias, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo." (II Coríntios 5 : 17)

Não estamos sem lei, mas debaixo da Lei do Messias "Para os que estão sem lei, como se estivesse sem lei (não estando sem lei para com Deus, mas debaixo da lei do Messias), para ganhar os que estão sem lei." (I Coríntios 9 : 21) (Gálatas 6 : 2)
avatar
Sharing
Membro
Membro

Mensagens Mensagens : 77

Idade Idade : 47

Cidade Cidade : São Paulo

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 18/10/2011

Religião Religião :
  • Evangélico


Voltar ao Topo Ir em baixo

O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Convidad em Sab Out 22, 2011 3:11 am

Shabat para todos!

Infelizmente os ensinos oriundos de Roma, tanto no meio católico, quanto no meio protestante, permanece "cegando" e iludindo o entendimento das pessoas em relação às coisas de YHWH.
E por mais que tentemos mostrar que houve, mediante a fatos históricos (e contra fatos, não há argumentos), uma separação imposta por Roma que distanciou a Igreja de Israel, que trouxe inúmeras doutrinas humanistas e pagãs para dentro das Igrejas, que criou uma religião chamada "cristianismo" e uma teologia falsa e enganosa chamada "teologia da substituição", mais pessoas se desinteressam em conhecer as verdades que foram subtraídas por meio destes fatos.

O termo "estar debaixo da lei" significa "estar oprimido pela lei", ou seja, "a lei dos mandamentos em forma de ordenanças" (Efésios 2:15), que fazia a inimizade contra a Torah porque não passava de dogmas farisaicos (Mateus 23:4).
O mesmo termo é usado para tratar do pecado (Romanos 3:9), e da derrota de satanás (Romanos 16:20).
A Torah não foi dada ao homem para oprimí-lo: "Porque este mandamento que, hoje, te ordeno não é demasiado difícil, nem está longe de ti." (Dt.30:11);
"E alegrar-me-ei em teus mandamentos, que eu amo." (Sl.119:47).
Yeshua afirmou em Marcos 7:8,9: "Porque, deixando o mandamento de YHWH, retendes a tradição dos homens, como o lavar dos jarros e dos copos, e fazeis muitas outras coisas semelhantes a estas.
E dizia-lhes: Bem invalidais o mandamento de YHWH para guardardes a vossa tradição."


Mais uma vez vemos uma "mistura", uma "confusão" sem fim entre Torah e legalismo.
O legalismo (sistema religioso criado por fariseus, chamado por Yeshua de "fermento"), oprimia os judeus da época.
Prova disto está nas palavras do próprio Messias em Mateus 23:4: "Pois atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem sobre os ombros dos homens; eles, porém, nem com o dedo querem movê-los."
Todas as vezes que o rabino Sha'ul trata da lei como sendo algo que oprimia, ele não está falando da Lei de Moisés (Lei de YHWH), mas deste sistema religioso que existia na época, porque ele mesmo guardava a Lei (Atos 21:21).
Se ele mesmo afirma que a Lei é santa (Romanos 7:12), como ele poderia ensinar e crer que ela foi abolida? Se ele diz em Romanos 3:31 "...anulamos, pois, a lei pela fé? De maneira nenhuma! Antes, estabelecemos a lei.", como ele pode ensinar que não estamos debaixo dela?
Isto porque a Lei do Messias é a Torah, Lei de YHWH (1 Coríntios 9:21), e ele afirmou estar debaixo dela, porém, o contexto de "estar debaixo da Lei do Messias" lemos em Mateus 11:29,30: "Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para a vossa alma.
Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve."



Em Romanos 7:22 ele diz: "Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na Lei de YHWH." A qual Lei ele se referia?
O que são as "obras da lei" (Gálatas 3:10)?
Durante séculos, o cristianismo tem alegado que quando o rabino Sha'ul se referiu às "obras da lei" estaria tratando da Torah (Lei de YHWH, Lei de Moisés).
Contudo, uma vez que pesquisamos o contexto judaico (que é o mais confiável possível) sobre as palavras de Sha'ul, aprendemos que o termo "obras da lei", no hebraico "Ma'assei HaTorá" se refere a prática rabínca de transformar um costume/hábito de grandes rabinos em mandamentos.

Ou seja, "obras da lei" seria a crença de que podemos ser justificados imitando os hábitos/costumes de pessoas "santas".
Enfim, esta interpretação do cristianismo não é bíblica.
O termo aparece frequentemente no Talmud, porém alguns cristãos alegavam que, como o Talmud é posterior, não havia comprovação de que na época de Yeshua o termo "obras da lei" já fosse um termo conhecido em Israel, e referido a atos rabínicos para a justificação por obras.
Porém, uma descoberta arqueológica nas cavernas de Qum'ran colocou totalmente por terra a falsa premissa do cristianismo. Eis um dos fragmentos do mar Morto:
"Agora escrevemos para vós algumas das obras da lei, aquelas que determinamos que fossem ser benéficas a todos...
E deverão ser reconhecidas por vós como justiça, em que vós têm feito o que é correto e bom perante Ele..."

(4QMMT (4Q394-399) Seção C linhas 26b-31).

Aqui vemos os oponemtes de Sha'ul saindo das páginas da Brit Chadasha e se materializando como figuras históricas: aqueles que criam na justificação pelas mesmas obras da lei.
O texto de Qum'ran é uma prova histórica e clara sobre o termo "obras da lei", sendo um termo teológico conhecido e explorado muito antes da vinda do Messias. Vemos também pelo texto uma alusão ás tradições rabínicas e não aos Mandamentos de YHWH.
Grupos como estes tentavam e ensinavam o povo a se jsutificarem diante de YHWH por hábitos/costumes, "as obras da lei" foram a base para as "takanot" (emendas á Torah), feita pelos rabinos.

A autora judia Tracey Rich, em seu livro "Judaism 101" (o "ABC" do judaísmo), admite na seção em que descreve a lei judaica:
"A Halachá também inclui leis que não se derivam das mitsvot (mandamentos da Torah)... Uma Takaná (lei rabíncia), assim como uma guezeirá (lei de cerca), é tão vigente quanto uma mitsvá da Torah."
Vemos claramente que, ao contrário da falsa alegação cristã, Sha'ul não falava da Torah, mas de um sistema religioso rabínico.
Existe uma profecia de Isaías sobre as "obras da lei": "Assim, pois, a palavra de ADONAI lhes será mandamento sobre mandamento, mandamento e mais mandamento, regra sobre regra, regra e mais regra: um pouco aqui, um pouco ali; para que vão, e caiam para trás, e se quebrantem, e se enlacem, e sejam presos.
Ouvi, pois, a palavra de ADONAI, homens escarnecedores que dominais este povo que está em Jerusalém.
Porquanto dizeis: Fizemos concerto com a morte e com o inferno fizemos aliança; quando passar o dilúvio do açoite, não chegará a nós, porque pusemos a mentira por nosso refúgio e debaixo da falsidade nos escondemos."
(Isaías 28:13-15).

Afinal, “Estamos ou não debaixo da graça e não debaixo da lei”? Será que Sha'ul anulou a lei que Yeshua não aboliu ( Mt 5:17) quando citou este versículo?
Não é difícil perceber que o contexto que Sha'ul aqui se refere, como judeu zeloso e cumpridor da Lei ( At 25:8;28:17), não é que a graça de ser salvo anulou a Lei, mas sim, aquele que teve a experiência do novo nascimento no Messias, ou seja, a natureza do pecado que habitava em nós deu lugar ao Espírito de YHWH, não estando mais sob o jugo da lei do pecado (natureza do pecado), que oprime, amarra e destrói o homem, o separando de YHWH, e nem do legalismo farisaico que impedia o homem de obedecer a Torah.
Uma coisa é entender o legalismo da lei a outra é viver sob os princípios da Lei.
Se este versículo continua sendo entendido erroneamente pelos cristãos, então, é melhor que estes cristãos risquem todas as cartas de Sha'ul, os escritos dos profetas e toda a Torah de suas Bíblias, pois, encontramos nas Escrituras os inefáveis benefícios da Lei.

A MALDIÇÃO DA LEI

Gálatas 3:10: "Todos aqueles, pois, que são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque escrito está: Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las."

Por que os que são "das obras da lei" estariam, segundo o rabino Sha'ul, debaixo de maldição?
Todos os que criam ser justificados pelas "obras da lei" (legalismo farisaico, sistema rabínico), não conseguiam obedecer a Torah pela fé. Sendo assim, estes acabavam desobedecendo a Torah e permanecendo "debaixo de maldição".

O RESGATE

Gálatas 3:13: "O Messias nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós, porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro;"
Ao homem que estiver no Messias, jamais lhe será imputada qualquer maldição prescrita na Lei de YHWH para os desobedientes.
Fomos revestidos pela Graça quando nascemos de novo, isto é, quando somos transformados pelo Ruach HaKodesh.

Repetindo, a carta aos Hebreus trata principalmente da superioridade da Nova Aliança sobra a Antiga, quando em nenhum momento há menção de que esta foi abolida ou descartada.
Em 2 Timóteo 3:16,17 lemos: “Toda Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça...”.
Ora, que Escritura é esta a que Sha'ul se refere? Naquela época não existia ainda o que se chama de "Novo Testamento".
Assim, a expressão “Toda Escritura” se refere obviamente ao Antigo Testamento, ou seja, a Torah (o Pentateuco de Moisés), os profetas (Niviim) e os santos Escritos (Ketuvim).


MUDANÇA NO SACERDÓCIO

A mudança no Sacerdócio não trouxe mudança da Torah, apenas houve mudança da Lei referente ao Sacerdócio, por causa da mudança do Sacerdócio.
Mas o princípio do Sacrifício e do Sacerdócio do Messias provém da Torah, pois a Lei Sacrificial, mesmo quando mudada pelo Messias, permanece vigente.
A salvação é pela Graça, mediante a fé no Messias, e pelo Seu Sangue (do Seu Sacrifício), é realizada a expiação dos pecados (princípio da Torah).











Última edição por Randfal em Sex Jan 06, 2012 10:04 pm, editado 4 vez(es)
avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Convidad em Sab Out 22, 2011 3:50 am

Shabat para todos!


Análise de Gálatas 3:10 - quem eram os "das obras da lei"?
Resposta - aqueles que desejavam se justificar pelos dogmas farisaicos, religiosidade.

Por que os "das obras da lei" estavam "debaixo de maldição"?
Resposta - porque se estes obedeciam a dogmas para se justificarem, como poderiam obedecer à Torah? Sem fé no Messias Yeshua, sem ser justificado pela fé no Messias Yeshua, sem desenvolver a salvação pela fé no Messias Yeshua, ninguém pode obedecer à Torah verdadeiramente, pois na Brit Chadasha ela é inscrita nos corações (Jeremias 31:33).

O que era esta "maldição" em Gálatas 3:10?
Resposta - já que os "das obras da lei" não conseguiam obedecer à Torah pela fé em Yeshua, estes viviam debaixo da desobediência, isto é, debaixo do pecado, isto é, viviam transgredindo a Torah.

O que é "maldição da lei"? é a desobediência que acaba trazendo conseqüências.

O historiador Flávio Josefo afirmou que 90% das afiliações sectárias em Israel pertenciam a fariseus e essênios e em ambos os casos, a Torah (Lei de YHWH) era uma fração da lei judaica.
Muitos ainda desconhecem que na época do Messias existia um sistema religioso em Israel, que se preocupava mais com a religiosidade do que com a obediência a Torah do Eterno.
Agora, quem não quer acreditar que aquilo que o Messias combateu, sendo ratificado pelo rabino Sha'ul em suas epístolas como sendo este sistema religioso chamado de lei, e que a Torah foi aperfeiçoada pelo Messias, nós estaremos intercedendo ao Eterno, em nome de Yeshua, para que estes irmãos e irmãs possam ser despertados deste sono profundo em que se encontram.

E, aproveitando que estamos no Shabat, vamos citar 2 exemplos de legalismo farisaico, as "obras da lei":
Mateus 12:9: "E, partindo dali, chegou à sinagoga deles.
E estava ali um homem que tinha uma das mãos mirrada; e eles, para acusarem Yeshua, o interrogaram, dizendo: É lícito curar nos sábados?
E ele lhes disse: Qual dentre vós será o homem que, tendo uma ovelha, se num sábado ela cair numa cova, não lançará mão dela e a levantará?
Pois quanto mais vale um homem do que uma ovelha? É, por conseqüência, lícito fazer bem nos sábados.
Então disse àquele homem: Estende a mão. E ele a estendeu, e ficou sã como a outra.
E os fariseus, tendo saído, formaram conselho contra ele, para o matarem."

Vocês sabem por que o Messias mencionou isto? Os fariseus condenavam um grupo chamado de “Essênios”, pelo excesso de rigor no Shabat: “...se um animal cai num poço ou num fosso, não se deve removê-lo no Shabat” (Documento de Damasco col. 11).
Vê a hipocrisia e a tradição deles? Eles condenavam os Essênios por causa de um animal, enquanto também condenavam o Messias por ajudar as pessoas. Quem é mais importante? Se o Messias cumpriu a Lei, como Ele não guardou o Shabat?

E quem também estivesse lendo um rolo no dia de Shabat e por acidente deixasse cair este rolo no chão, e se o rolo "rolasse" e ficasse a uma certa distância do leitor, ele não poderia ir até lá pegá-lo no dia de Shabat. Que absurdo!

Aqui estão 2 vídeos para maiores esclarecimentos:


[youtube]<iframe width="420" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/QNYn6R87m4s" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>[/youtube]

[youtube]<iframe width="420" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/sPGUOQDu85Y" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>[/youtube]


avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Sharing em Seg Out 24, 2011 3:34 pm

Randfal,

Sobre a Lei, você escreveu:

"...foram estabelecidas pelo Eterno e o próprio Messias Yeshua disse que jamais seriam revogadas ou destruídas (Mateus 5:17-19)."
No contexto está escrito: "qualquer que violar um destes mandamentos, por menor que seja..."

Depois disso, você escreveu:

"A mudança no Sacerdócio não trouxe mudança da Torah, apenas houve mudança da Lei referente ao Sacerdócio..."



Afinal, um mandamento da Lei pode ser violado ou não?

Você está querendo dizer que o mandamento referente à exclusividade dos descendentes de Arão (tribo de Levi) como sacerdotes, foi revogado?
avatar
Sharing
Membro
Membro

Mensagens Mensagens : 77

Idade Idade : 47

Cidade Cidade : São Paulo

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 18/10/2011

Religião Religião :
  • Evangélico


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Convidad em Seg Out 24, 2011 3:49 pm

para todos!

Amado irmão Sharing, você confundiu as coisas:

O termo "revogar ou destruir" significa anular, tornar nulo, sem valor.
Agora, "mudança" é outra coisa muito, mais muito, muito diferente.

"Mudar", significa "transformar, substituir".
A Lei do Sacerdócio nunca foi revogada ou destruída (anulada, sem valor), ela foi, repetindo, ela foi mudada, transformada, aperfeiçoada, por causa da mudança no Sacerdócio.
Quem mudou o Sacerdócio? Aquele que estabeleceu o Sacerdócio.
Quem estabeleceu o Sacerdócio? O Eterno de Israel.
Por que houve a mudança? Entre tantos motivos, podemos citar o estabelecimento da Brit Chadasha (Nova Aliança, que é o aperfeiçoamento da Antiga Aliança).

avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Sharing em Seg Out 24, 2011 5:51 pm

Randfal,

Irmão, a Lei diz que somente os descendentes de Arão, que são da tribo de Levi, poderiam servir como sacerdotes.

Mas o Messias vem da tribo de Judá.

Para que o Messias fosse sacerdote segundo a Lei, ou teria que anular a exclusividade da tribo de Levi, ou então transferir o sacerdócio de tribo, ou seja, de Levi para Judá.

Por favor explique melhor, o que mudou na Lei de Moisés?
avatar
Sharing
Membro
Membro

Mensagens Mensagens : 77

Idade Idade : 47

Cidade Cidade : São Paulo

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 18/10/2011

Religião Religião :
  • Evangélico


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Xan Berg em Seg Out 24, 2011 7:03 pm

Sharing


Melquisedeque era descendente de Arão, da tribo de Levi?

Yeshua é sacerdote de que ordem, Arão ou Melquisedeque?

Mudança de ordem sacerdotal não invalida a lei do sacerdócio, caso contrário nem Yeshua poderá ser sacerdote e a profecia descrita em Isaias 66:21- 24 e contexto jamais poderá se cumprir.


avatar
Xan Berg
Administrador
Administrador

Mensagens Mensagens : 2636

Idade Idade : 41

Cidade Cidade : Israel

País País : Israel

Inscrição Inscrição : 18/12/2008

Religião Religião :
  • Judeu messiânico


http://www.torahweb.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Convidad em Seg Out 24, 2011 10:40 pm

para todos!

Irmão Sharing, explicarei com alegria:

A Lei referente ao Sacerdócio estava firmada na Antiga Aliança.
Então, Yeshua veio e cumpriu a profecia de Jeremias, descrita em seu livro, no capítulo 31, a partir do versículo 31.
Que profecia seria esta? YHWH estabeleceria uma Nova Aliança com Israel.

Palavras de Yeshua, na noite em que foi traído:
"...porque isto é o Meu Sangue, o Sangue da Nova Aliança, derramado em favor de muitos, para remissão de pecados." (Mateus 26:28).

No estabelecimento desta Nova Aliança, o Eterno mudou, transformou, aperfeiçoou a Lei Sacerdotal, através de Seu Filho.
Como?
Mudou-se o Sacerdote = da ordem de Aarão para a ordem de Melquisedeque = Yeshua;
Mudou-se a forma de exercer a Lei Sacerdotal = não era mais o sangue de animais, mas o precioso Sangue do Filho de Elohim;
Mudou-se a cronologia da Lei = de temporário passou a ser eterno;
Mudou-se a abrangência da Lei = de uma vez no ano para uma vez por todas.

Entre outras coisas, a Lei permanece vigente, porém, toda a forma de se cumpri-la foi aperfeiçoada, mas o princípio espiritual da Lei permanece intacto.
A Lei mudou no tocante ao seu cumprimento, isto é, era de um jeito e agora é de outro, muito mais eficaz, superior e excelente.
Por isso Yeshua é o Sumo Sacerdote, o Mediador da Brit Chadasha.

Irmão, o que precisamos entender é que a Lei Sacerdotal, apesar de ter sido mudada, isto é, sofrido aperfeiçoamentos, ela está viva na pessoa do Messias.
Vou citar um exemplo simples, didático:
Antes de ser inventado o controle remoto da TV, as pessoas se levantavam de seus assentos para trocarem os canais de transmissão.
Com o advento do prático controle remoto, ninguém mais precisou se levantar de seu lugar, basta apertar o botão do controle no canal desejado e pronto!
Houve ou não um aperfeiçoamento neste hábito residencial?
Mas o princípio permanece, se alguém quiser ver outro canal na mesma TV, o atual precisa ser trocado.

A remissão dos pecados continua através do Sangue = do Messias;
A intercessão junto a YHWH continua através do Sacerdócio = Yeshua;
O Sacrifício continua através da morte de um inocente = O Cordeiro de YHWH.

Outra coisa, Yeshua é Sumo Sacerdote segundo a Lei, mesmo estando aperfeiçoada.
Yeshua é Sumo Sacerdote segundo a Lei, mas não segundo a ordem Sacerdotal que havia na Lei, pois a Lei foi aperfeiçoada no estabelecimento da Brit Chadasha.











avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Sharing em Qui Out 27, 2011 4:17 pm

Randfal,

Interessante o seu exemplo do controle remoto, mas tem um detalhe importante, antes de inventarem o controle remoto as pessoas também conseguiam ver as imagens da TV.

Mas no caso da Lei de Moisés, as pessoas não conseguiam enxergar a imagem exata das coisas. Veja este exemplo:

"Não atarás a boca ao boi, quando trilhar." (Dt 25 : 4)

E aqui, a explicação de Paulo sobre este versículo:

"Porque na lei de Moisés está escrito: Não atarás a boca ao boi que trilha o grão. Porventura tem Deus cuidado dos bois? Ou não o diz certamente por nós? Certamente que por nós está escrito; porque o que lavra deve lavrar com esperança e o que debulha deve debulhar com esperança de ser participante." (I Co 9:9-10)

Enquanto a Nova Aliança não tinha chegado, com certeza os judeus se preocupavam com os bois, mas agora sabemos o sentido real deste texto.

O livro de Hebreus fala da Lei de Moisés como “sombra dos bens futuros.” ou “sombra das coisas celestiais”. Como exemplo: quando olhamos apenas para a sombra projetada no chão, nem sempre conseguimos identificar a imagem exata a quem a sombra pertence.



O Evangelho vem ANTES da Lei de Moisés

A Lei de Moisés não é a “base” de todas as coisas, mas ela é “testemunha” das coisas que viriam. Na própria Torah vemos que o Evangelho aparece antes da Lei de Moisés: "Ora, tendo a Escritura previsto que Deus havia de justificar pela fé os gentios, anunciou primeiro o evangelho a Abraão, dizendo: Todas as nações serão benditas em ti." (Gálatas 3 : 8)

O Evangelho esteve oculto desde os tempos eternos, consequentemente, muito antes da Lei de Moisés:

"Ora, àquele que é poderoso para vos confirmar segundo o meu evangelho e a pregação de Yeshua, conforme a revelação do mistério que desde tempos eternos esteve oculto," (Romanos 16:25) (I Coríntios 2: 4-8)

“Se, na verdade, permanecerdes fundados e firmes na fé, e não vos moverdes da esperança do evangelho que tendes ouvido, o qual foi pregado a toda criatura que há debaixo do céu, e do qual eu, Paulo, estou feito ministro. (…) para cumprir a palavra de Deus; o mistério que esteve oculto desde todos os séculos, e em todas as gerações, e que agora foi manifesto aos seus santos; aos quais Deus quis fazer conhecer quais são as riquezas da glória deste mistério entre os gentios, que é o Messias em vós, esperança da glória; a quem anunciamos, admoestando a todo o homem, e ensinando a todo o homem em toda a sabedoria; para que apresentemos todo o homem perfeito em Yeshua, o Messias; (Colossenses 1: 23-28)

“A mim, o mínimo de todos os santos, me foi dada esta graça de anunciar entre os gentios, por meio do evangelho, as riquezas incompreensíveis do Messias, e demonstrar a todos qual seja a dispensação do mistério, que desde os séculos esteve oculto em Deus, que tudo criou por meio de Yeshua; para que agora, pela igreja, a multiforme sabedoria de Deus seja conhecida dos principados e potestades nos céus, segundo o eterno propósito que fez no Messias Yeshua nosso Senhor, no qual temos ousadia e acesso com confiança, pela nossa fé nele. (Efésios 3: 8-12)

A palavra “NOVA”, pode confundir um pouco o entendimento, pois fica parecendo que surgiu depois de tudo; mas não é bem assim. As Boas Novas (Nova Aliança) foi anunciada depois da Lei, mas vem antes dos séculos.



O Sacerdócio vem ANTES da Lei de Moisés

Melquisedeque ( sacerdote do Deus Altíssimo) aparece antes da Lei de Moisés:

"E Melquisedeque, rei de Salém, trouxe pão e vinho; e era este sacerdote do Deus Altíssimo. E abençoou-o, e disse: Bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo, o Possuidor dos céus e da terra" (Gênesis 14 : 18-19)

A Lei de Moisés fala das coisas da terra.

O sacerdócio Levítico ministra as coisas no santuário terrestre. Mas o sacerdócio segundo a ordem de Melquisedeque ministra as coisas de cima, no verdadeiro santuário, no céu. O Reino do Messias não é deste mundo, "E dizia-lhes: Vós sois de baixo, eu sou de cima; vós sois deste mundo, eu não sou deste mundo." (João 8 : 23) "Respondeu Yeshua: O meu reino não é deste mundo; se o meu reino fosse deste mundo, pelejariam os meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus; mas agora o meu reino não é daqui." (João 18 : 36)

As duas Alianças caminharam separadamente. Enquanto o Messias entrou no verdadeiro santuário, ainda existia o santuário terrestre:

"Ora, se ele estivesse na terra, nem tampouco sacerdote seria, havendo ainda sacerdotes que oferecem dons segundo a lei," (Hb 8:4)



Moisés = Mediador da Antiga Aliança

Deus fez várias Alianças com os homens, mas uma delas se tornou “velha”. A Aliança que envelheceu é aquela que Deus fez quando tirou o povo do Egito, onde Moisés é o mediador. (Gálatas 3:19-20)

"Não segundo a aliança que fiz com seus pais no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; Como não permaneceram naquela minha aliança, Eu para eles não atentei, diz o Senhor. (...) Dizendo Nova aliança, envelheceu a primeira. Ora, o que foi tornado velho, e se envelhece, perto está de acabar." (Hebreus 8:9-13)

Yeshua (J e s u s) = Mediador da Nova Aliança

"Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Yeshua o Messias homem." (I Timóteo 2 : 5)


Última edição por Sharing em Qui Out 27, 2011 7:51 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Sharing
Membro
Membro

Mensagens Mensagens : 77

Idade Idade : 47

Cidade Cidade : São Paulo

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 18/10/2011

Religião Religião :
  • Evangélico


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Diego Yo'ets em Qui Out 27, 2011 4:45 pm

Sharing o que vc não entendeu do ultimo posto do Randfal??

Eu citaria apenas isso:

"Mudou-se o Sacerdote = da ordem de Aarão para a ordem de Melquisedeque = Yeshua;
Mudou-se a forma de exercer a Lei Sacerdotal = não era mais o sangue de animais, mas o precioso Sangue do Filho de Elohim;
Mudou-se a cronologia da Lei = de temporário passou a ser eterno;
Mudou-se a abrangência da Lei = de uma vez no ano para uma vez por todas."

Ora, ora.. então Mt 5:17-19 está certíssimo em disser que a Torah não passará sem que a terra e o céu passem e ai daquele que ensinar contrário a isso, pois o MESSIAS (segundo ele mesmo, no texto) NÃO veio abolir a Torah e sim vivê-la.

Outra coisita.. Evangelho não são os 4 primeiros livros da Brit Hadashah e nem cartas dos Shaliachim é sim as BOAS NOVAS de salvação, e claro que isso foi amplamente divulgado desde a fundação do mundo, e por isso e só por isso sabemos da existência de um Messias, que diga-se de passagem teria que se enquadrar e enquadrar seus talmidim dentro das boas novas através da obediência ao que o Pai estipula.

Mas no caso da Lei, as pessoas não conseguiam enxergar a imagem exata das coisas. Veja este exemplo:

Erradamente generaliza e acaba caindo no mesmo engodo.
Muitas pessoas durante a história conseguiram decifrar a Torah como algo espiritual e isso está relatado nas Escrituras e se vc tem dúvidas disso é porque nunca lestes as Escrituras e uma pequena amostragem disso se vê em Hb 11, pessoas retas diante a Torah.

Sabe porque digo que caíste no mesmo erro?? Porque vc não entende a Torah e acaba a pondo como algo maléfico, contraditório e abolido, quando na verdade o MESSIAS deixou claro que não a oboliu, quando Paulo diz textualmente e claramente que a Lei é ESPIRITUAL, BOA, TUTORA, PRODUZ VIDA etc... E o Salmista a qualifica como lampada etc..

A profecia aponta:

31 Eis que chegarão dia em que eu farei uma aliança nova com Israel e Judá:
32 Não será como a aliança que fiz com seus antepassados, quando os peguei pela mão para tirá-los da terra do Egito; aliança que eles quebraram, embora fosse eu o Senhor deles.
33 A aliança que eu farei com Israel depois desses dias é a seguinte : COLOCAREI MINHA TORAH em seu peito e a escreverei em seu coração; eu serei o D'us deles, e eles serão o meu povo.

Agora cuidado meu amigo, se vc não tem a Torah no seu coração é um mal sinal, pois a profecia se cumpre somente nos que tem a Torah, basta conferir Hb 10: 13-18.
avatar
Diego Yo'ets
Moderador
Moderador

Mensagens Mensagens : 2106

Idade Idade : 35

Cidade Cidade : Fortaleza-Ce

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 13/08/2009

Religião Religião :
  • Judeu messiânico


http://adonayechad.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Leite de Oliveira em Qui Out 27, 2011 8:36 pm

Esse assunto é por demais complexo
já que uns não distinguem o que realmente é para cumprir do que foi abolido

uns dizem toda a lei (menos o dizimo)
outros dizem toda lei, menos ascerimonias
como é que é
é toda a lei ou parte dela? e qual dela?
qual a garantia que sua resposta seja fidedigna
e os aborigenas que aceitarem a Yeshua?
tem que seguir qual lei?
só os dez mandamentos? ou tudo demais?
avatar
Leite de Oliveira
Membro
Membro

Mensagens Mensagens : 1457

Idade Idade : 53

Cidade Cidade : Natal RN

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 01/09/2009


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Diego Yo'ets em Qui Out 27, 2011 8:44 pm

Leite de Oliveira escreveu:Esse assunto é por demais complexo
já que uns não distinguem o que realmente é para cumprir do que foi abolido

uns dizem toda a lei (menos o dizimo)
outros dizem toda lei, menos ascerimonias
como é que é
é toda a lei ou parte dela? e qual dela?
qual a garantia que sua resposta seja fidedigna
e os aborigenas que aceitarem a Yeshua?
tem que seguir qual lei?
só os dez mandamentos? ou tudo demais?

Essas perguntas são facilmente respondidas quando temos as respostas dessas:

D'us é homem para mentir??
O que sai da boca de D'us é para ser respeitado ou anulado?
D'us acertou em uns mandamentos e errou em outros?
O Filho de D'us disse que aboliria alguma lei?
O que era pecado ontem deixou de ser pecado hoje?

Fica ai a reflexão.
avatar
Diego Yo'ets
Moderador
Moderador

Mensagens Mensagens : 2106

Idade Idade : 35

Cidade Cidade : Fortaleza-Ce

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 13/08/2009

Religião Religião :
  • Judeu messiânico


http://adonayechad.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Convidad em Sex Out 28, 2011 1:04 am

para todos!


Amado irmão Sharing, eu não sei onde você quer chegar com suas explicações!

Você escreveu: "Enquanto a Nova Aliança não tinha chegado, com certeza os judeus se preocupavam com os bois, mas agora sabemos o sentido real deste texto."

Quem te disse isto???
Como assim os judeus não enxergavam a Lei como deveriam?
Os judeus pecaram, não porque eles viam apenas "sombras" das coisas como elas são, mas por causa da natureza pecaminosa, desobedecendo em seu livre arbítrio.
Preste bem atenção nas palavras do próprio YHWH, Bendito Seja Ele, aos filhos de Israel:

"Porque este mandamento, que hoje te ordeno, te não é encoberto e tampouco está longe de ti.
Não está nos céus, para dizeres: Quem subirá por nós aos céus, que no-lo traga e no-lo faça ouvir, para que o façamos?
Nem tampouco está dalém do mar, para dizeres: Quem passará por nós dalém do mar, para que no-lo traga e no-lo faça ouvir, para que o façamos?
Porque esta palavra está mui perto de ti, na tua boca e no teu coração, para a fazeres.
Vês aqui, hoje te tenho proposto a vida e o bem, a morte e o mal;
porquanto te ordeno, hoje, que ames ADONAI, teu YHWH, que andes nos seus caminhos e que guardes os seus mandamentos, e os seus estatutos, e os seus juízos, para que vivas e te multipliques, e ADONAI, teu YHWH, te abençoe na terra, a qual passas a possuir."
(Deuteronômio 30:11-16).

Não obedeceu ao Eterno quem não quis, a Torah estava diante deles o tempo todo.

As promessas do pacto mosaico eram condicionais (bilateral).
O pré-requisito era que Israel obedecesse aos Mandamentos para que YHWH cumprisse as promessas de bênçãos, estabelecidas no pacto (Êx 19.5).
Mas a maioria de Israel não cumpriu as cláusulas do pacto.
A falha não estava na Lei, pois o Mandamento é “santo, e justo e bom” (Rm 7.12), mas na natureza pecaminosa do homem, que se rebelou contra as condições estipuladas no pacto.
Essa Aliança tinha um poder limitado e não podia conceder vida espiritual nem justificar os pecadores por causa da natureza pecaminosa.
A Aliança Mosaica teve de ser inaugurada com sangue para ter efeito legal. Moisés mediou o primeiro pacto tomando o livro da Lei, lendo-o diante dos filhos de Israel – que concordaram em guardar os seus preceitos – e, depois, aspergindo o livro e o povo com sangue (Hb 9.19-20).
O fato do Antigo Testamento ter sido firmado com sangue mostrou que era necessária a morte de uma vítima inocente para consagrar e estabelecer uma Aliança.
Aquele pacto era apenas um tipo e uma sombra que apontava para o dia em que O Messias consagraria e firmaria uma Nova Aliança, através do derramamento de Seu próprio sangue.
Somente Ele poderia mediar a Nova Aliança entre YHWH, Israel e as nações (1 Tm 2.5).
Quando o escritor de Hebreus cita a Antiga Aliança como "perto está de acabar", analisando dentro do contexto harmônico das Escrituras, ele se refere a forma como foi estabelecida esta Aliança = sob o sacrifício de animais = sendo assim, na Nova Aliança houve um aperfeiçoamento, isto é, não seria mais pelo sangue de animais.
Obedecendo à vontade do Pai, o Messias entregou Seu corpo como uma oferta definitiva, permitindo que o pecado do homem fosse removido (Hb 10.5-10).
A conclusão é óbvia: YHWH substituiu o primeiro sacrifício pelo aperfeiçoamento, que dependia da morte de animais, para estabelecer o segundo sacrifício, que dependia da morte do Messias.

Mas entenda bem, o aperfeiçoamento não anulou e nem aboliu a Torah, pois a Lei referente ao sacrifício e ao Sacerdócio permanece em vigor.

O texto de Gálatas 3:19 = a "lei" neste texto não é a Torah (Lei de YHWH, Lei de Moisés), mas a lei judaica (tradições, dogmas, costumes, hábitos).
O texto diz (ARA): "Qual, pois, a razão de ser da lei? Foi adicionada por causa das transgressões, até que viesse o descendente a quem se fez a promessa, e foi promulgada por meio de anjos, pela mão de um mediador."
Veja bem, o termo "foi adicionada" (ordenada), por causa das trangressões, e que transgressões seriam estas?
As transgressões da Torah (Lei de YHWH, Lei de Moisés).
O "aio" (tutor) era o sistema religioso em Israel, quando a maioria estava debaixo dele, e este "aio" serviu para conduzir as pessoas ao Messias.
Por causa da desobediência, muitos rabinos criaram "cercas" em torno da Lei de YHWH, estabelecendo um legalismo que se tornou um meio para uma pseuda-justificação diante do Eterno.

Você escreveu também: "As Boas Novas (Nova Aliança) foi anunciada depois da Lei, mas vem antes dos séculos."
A Nova Aliança é a Aliança Bíblica mais incompreendida de todas.
O problema é que as pessoas confundem as Boas Novas (o chamado “Evangelho”) com a Nova Aliança.
Porém, as Boas Novas não são a Nova Aliança:
Nos escritos do Antigo Testamento = era a promessa do estabelecimento da Nova Aliança;
Nos escritos da Nova Aliança = é a porta de entrada para esta Nova Aliança.

Outra coisa, ninguém disse que a Torah é a base de todas as coisas, mas ela é o padrão estabelecido pelo Eterno para dar qualidade de vida moral, físico e espiritual ao homem. Quem diz que obedece ao Messias e negligencia a Torah, não pode estar Nele, infelizmente: 1 João 3:24: "E aquele que guarda os Seus Mandamentos Nele está, e Ele nele. E nisto conhecemos que Ele está em nós: pelo Espírito que nos tem dado."

Lembre-se: os Mandamentos do Messias são a Torah (Lei de YHWH, Lei de Moisés).
Yeshua não estabeleceu "novos mandamentos", mas apenas um: João 13:34: "Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis."








avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Sharing em Sex Out 28, 2011 4:03 am

Irmão Randfal,

Eu não disse que os judeus pecaram por que viam apenas sombras das coisas... Eu apenas dei um exemplo, de um versículo com um sentido diferente do que aparentemente está escrito.

Quanto ao que você escreveu: “os Mandamentos do Messias são a Torah (Lei de YHWH, Lei de Moisés)”

O Messias deixa claro que a “Lei de YHWH” é diferente da “Lei de Moisés” quando fala sobre o divórcio:

"Disse-lhes ele: Moisés, por causa da dureza dos vossos corações, vos permitiu repudiar vossas mulheres; mas ao princípio não foi assim." (Mateus 19 : 8)

Marcos 10: 2 - 12
“ E, aproximando-se dele os fariseus, perguntaram-lhe, tentando-o: É lícito ao homem repudiar sua mulher? Mas ele, respondendo, disse-lhes: Que vos mandou Moisés? E eles disseram: Moisés permitiu escrever carta de divórcio e repudiar. E Yeshua, respondendo, disse-lhes: Pela dureza dos vossos corações vos deixou ele escrito esse mandamento; Porém, desde o princípio da criação, Deus os fez macho e fêmea. Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á a sua mulher, E serão os dois uma só carne; e assim já não serão dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem. E em casa tornaram os discípulos a interrogá-lo acerca disto mesmo. E ele lhes disse: Qualquer que deixar a sua mulher e casar com outra, adultera contra ela. E, se a mulher deixar a seu marido, e casar com outro, adultera.

“No princípio não foi assim”

Ou seja, no princípio a “Lei de YHWH” era diferente do que ordenou Moisés.
Consequentemente, a doutrina de Yeshua é diferente da Lei de Moisés.

Obs.: “Torah” não é a mesma coisa que “Lei de Moisés”
Na Torah existem várias Alianças, a “Lei de Moisés” faz parte de uma delas.
avatar
Sharing
Membro
Membro

Mensagens Mensagens : 77

Idade Idade : 47

Cidade Cidade : São Paulo

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 18/10/2011

Religião Religião :
  • Evangélico


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Xan Berg em Sex Out 28, 2011 7:10 am

pessoal


Falando em Torah e "alianças", vejamos o que o apostolo Paulo disse:


Aos judeus

Rom 9:4 - Que são israelitas, dos quais é a adoção de filhos, e a glória, e as alianças, e a lei, e o culto, e as promessas;....


Aos gentios

Efe 2:12 - Que naquele tempo estáveis sem o Messias, separados da comunidade de Israel, e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança, e sem Deus no mundo.

Conclusão

Lev 24:22 - Uma mesma lei tereis; assim será para o estrangeiro como para o natural; pois eu sou o Senhor vosso Deus.

avatar
Xan Berg
Administrador
Administrador

Mensagens Mensagens : 2636

Idade Idade : 41

Cidade Cidade : Israel

País País : Israel

Inscrição Inscrição : 18/12/2008

Religião Religião :
  • Judeu messiânico


http://www.torahweb.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Diego Yo'ets em Sex Out 28, 2011 1:13 pm

Olá pessoal..

Sharing escreveu: Ou seja, no princípio a “Lei de YHWH” era diferente do que ordenou Moisés.
Consequentemente, a doutrina de Yeshua é diferente da Lei de Moisés.

Ué, tu apresentou o texto e não entendeu??

Marcos 10: 2 - 12
“ E, aproximando-se dele os fariseus, perguntaram-lhe, tentando-o: É lícito ao homem repudiar sua mulher? Mas ele, respondendo, disse-lhes: Que vos mandou Moisés? E eles disseram: Moisés permitiu escrever carta de divórcio e repudiar. E Yeshua, respondendo, disse-lhes: Pela dureza dos vossos corações vos deixou ele escrito esse mandamento; Porém, desde o princípio da criação, Deus os fez macho e fêmea. Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á a sua mulher, E serão os dois uma só carne; e assim já não serão dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem. E em casa tornaram os discípulos a interrogá-lo acerca disto mesmo. E ele lhes disse: Qualquer que deixar a sua mulher e casar com outra, adultera contra ela. E, se a mulher deixar a seu marido, e casar com outro, adultera.

“No princípio não foi assim”.. O Principio não é quando a Torah foi dada, mas sim quando Adonay formou o primeiro casal, o texto é CLARO.
Na entrega da Torah sempre houve a opção do divórcio, contudo Paulo deixa bem claro que a Torah só foi acrescentada por conta do pecado, ou seja no principio não precisava mas agora precisa, e muito.


Obs.: “Torah” não é a mesma coisa que “Lei de Moisés”
Na Torah existem várias Alianças, a “Lei de Moisés” faz parte de uma delas.

Vamos fazer de conta que vc esteja certo, então por favor me diga quem inspirou Moises a criar a tal lei?? Quem inspirou estava brincando e se arrependeu e agora mudou de ideia??


avatar
Diego Yo'ets
Moderador
Moderador

Mensagens Mensagens : 2106

Idade Idade : 35

Cidade Cidade : Fortaleza-Ce

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 13/08/2009

Religião Religião :
  • Judeu messiânico


http://adonayechad.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 16 Anterior  1, 2, 3 ... 9 ... 16  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum