Últimos assuntos
» Os cinco pastores mais rico do Brasil
Ter Ago 21, 2018 11:45 pm por Leite de Oliveira

» 666
Seg Ago 20, 2018 8:48 pm por Leite de Oliveira

» Pena de morte para bandidos
Seg Jun 19, 2017 6:50 am por Isaque palazon

» Os 7 (sete) Espíritos de YHWH
Qua Fev 22, 2017 12:16 am por azzi

» Apresente-se aqui
Qua Nov 23, 2016 2:40 pm por Paulo Henrique Gasparino

» Viver em Israel - Imigração
Dom Nov 20, 2016 1:43 pm por Oziel rodrigues

» Judeus Messiânicos e suas heresias.
Sex Out 21, 2016 6:59 am por EderTe

» A "Fé Evangélica" é genuinamente bíblica?
Ter Out 18, 2016 9:35 pm por Roberto Gavazza

» 2 samuel 24:1 x 1 cronicas 21:1
Ter Out 18, 2016 7:17 pm por Roberto Gavazza

» Bnei Noach
Ter Out 18, 2016 3:27 pm por Roberto Gavazza

Menu
  Add a Favoritos

  Home Page

  Regras do fórum

  Portal

  Fórum

  Registre-se

  Quem somos

  Normas e Dicas

  Estudos biblico

  Mapa de Israel

  História de Israel

  Aula de Hebraico

  Dicionário biblico

  Biblia em Hebraico


Calendário biblico
Estatísticas
Temos 4255 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de Gibassan

Os nossos membros postaram um total de 16985 mensagens em 1199 assuntos

O fim da Lei é o Messias

Página 3 de 16 Anterior  1, 2, 3, 4 ... 9 ... 16  Seguinte

Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Diego Yo'ets em Sex Out 28, 2011 1:13 pm

Olá pessoal..

Sharing escreveu: Ou seja, no princípio a “Lei de YHWH” era diferente do que ordenou Moisés.
Consequentemente, a doutrina de Yeshua é diferente da Lei de Moisés.

Ué, tu apresentou o texto e não entendeu??

Marcos 10: 2 - 12
“ E, aproximando-se dele os fariseus, perguntaram-lhe, tentando-o: É lícito ao homem repudiar sua mulher? Mas ele, respondendo, disse-lhes: Que vos mandou Moisés? E eles disseram: Moisés permitiu escrever carta de divórcio e repudiar. E Yeshua, respondendo, disse-lhes: Pela dureza dos vossos corações vos deixou ele escrito esse mandamento; Porém, desde o princípio da criação, Deus os fez macho e fêmea. Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á a sua mulher, E serão os dois uma só carne; e assim já não serão dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem. E em casa tornaram os discípulos a interrogá-lo acerca disto mesmo. E ele lhes disse: Qualquer que deixar a sua mulher e casar com outra, adultera contra ela. E, se a mulher deixar a seu marido, e casar com outro, adultera.

“No princípio não foi assim”.. O Principio não é quando a Torah foi dada, mas sim quando Adonay formou o primeiro casal, o texto é CLARO.
Na entrega da Torah sempre houve a opção do divórcio, contudo Paulo deixa bem claro que a Torah só foi acrescentada por conta do pecado, ou seja no principio não precisava mas agora precisa, e muito.


Obs.: “Torah” não é a mesma coisa que “Lei de Moisés”
Na Torah existem várias Alianças, a “Lei de Moisés” faz parte de uma delas.

Vamos fazer de conta que vc esteja certo, então por favor me diga quem inspirou Moises a criar a tal lei?? Quem inspirou estava brincando e se arrependeu e agora mudou de ideia??



Diego Yo'ets
Moderador
Moderador

Mensagens Mensagens : 2106

Inscrição Inscrição : 13/08/2009


http://adonayechad.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Convidad em Sab Out 29, 2011 1:50 am

Shabat para todos!


Irmão Sharing:

Entender os textos das Escrituras em seu contexto original é compreender as coisas como elas realmente são.
E o contexto original depende da tradução original e da cultura bíblica judaica, porque a autoridade espiritual foi firmada em Jerusalém, e não em Roma (Romanos 3:2).
Infelizmente a Igreja protestante tem se basado ao longo dos anos em interpetações grego-romanas, muitas delas influenciadas por pensamentos filosóficos e pagãos, fruto do desligamento histórico da Igreja de Israel.

Existe um princípio na Torah chamado de "Autoridade Celestial".
Este princípio delegava a um rabino a autoridade de estabelecer um preceito, se necessário em certas situações, mediante a um Mandamento da Torah.
Yeshua em Mateus 16:19 delegou esta autoridade para a Igreja:
"E eu te darei as chaves do Reino dos céus, e tudo o que permitires na terra será permitido nos céus, e tudo o que não permitires na terra não será permitido nos céus." (Texto no original).
Ele ratificou este princípio em Mateus 23:1-3:
"Então, falou Yeshua à multidão e aos seus discípulos, dizendo: Na cadeira de Moisés, estão assentados os escribas e fariseus.
Observai, pois, e praticai tudo o que vos disserem; mas não procedais em conformidade com as suas obras, porque dizem e não praticam."

O rabino Sha'ul (apóstolo Paulo) aplicou esta autoridade em 1 Coríntios 7:12:
"Mas, aos outros, digo eu, não o Senhor: se algum irmão tem mulher descrente, e ela consente em habitar com ele, não a deixe."
Todo preceito estabelecido por um rabino que fere o princípio da Torah deve ser ignorado, pois se trata de uma "ordenança" ou "dogma"
O próprio Yeshua cumpriu preceitos rabínicos, por exemplo, ir à Sinagoga todos os sábados (Lucas 4:16) e celebrar a Festa das Luzes (Hanukah = Festa da Dedicação = João 10).
Por que Yeshua cumpriu preceitos rabínicos?
De acordo com o texto de Gálatas 4:4, Yeshua veio ao mundo sob a lei, isto é, veio debaixo do sistema legal judaico, dividido em preceitos bons (que não iam contra a Torah) e os preceitos ruins (sistema religioso criado por fariseus, chamado por Yeshua de "fermento" que invalidavam a Torah = Mateus 7:9).
Os bons preceitos rabínicos Yeshua seguia e respeitava, porém os maus preceitos Ele os combatia com severidade.

A respeito do divórcio em Mateus 19:
Yeshua assume um posicionamento conservador, ao lado do rabino Shamai, em detrimento do rabino Hilel.
Entre o preceito de Shamai e Hilel, Yeshua ficou com o preceito de Shamai, que permitia o divórcio apenas em caso de perversão sexual (adultério), quando questionado sobre a Autoridade Celestial de Moisés ao permitir a carta de divórcio.
Yeshua também deixou claro o princípio da Torah sobre o casamento, e Ele mesmo sabia que, na época, muitos fariseus prescreviam cartas de divórcio irresponsavelmente, de qualquer maneira.
Mas em 1 Coríntios 7, o rabino Sha'ul avança a discussão e amplia a possibilidade de divórcio: o abandono pelo descrente por motivo de fé.
Este é um exemplo claro de como a Igreja usou a Chave do Reino para proibir e permitir, ligar e desligar.
Esta é a base bíblica para afirmarmos que a Igreja tem a prerrogativa que lhe foi conferida por Yeshua de acompanhar a história, o contexto social e cultural, e dizer aos discípulos a que preceitos devem se submeter no discipulado de Yeshua, segundo a Torah.

Porém, diante de tudo isso, o termo Lei de YHWH e Lei de Moisés são sinônimos, significam a mesma coisa.
O ICP (Instituto Cristão de Pesquisas), em seu curso de "Apologética e Defesa da Fé", ratifica este mesmo conceito (para você ver que isto não é coisa de judeu).
Porque mesmo que Moisés tenha prescrito leis para Israel, todas tiveram a aprovação do Eterno, porque Ele conversava com Moisés face a face (Êxodo 33:11), e se YHWH aprovou, sendo Ele o único Legislador de Israel, então a Lei é Dele.
Em Isaías 33:2 diz: "Porque ADONAI é o nosso Juiz; ADONAI é o nosso Legislador; ADONAI é o nosso Rei; Ele nos salvará."
Tiago 4:12: "Há só um Legislador e um Juiz, que pode salvar e destruir. Tu, porém, quem és, que julgas a outrem?"
Assim, tanto os Dez Mandamentos quanto os livros de Moisés foram dados por Um só Legislador- o Eterno, por meio de Moisés.
A Lei é de YHWH, pois foi dada por Ele, e é de Moisés, pois foi dada por intermédio dele.
Leia Neemias 8:1,3,8,14,18 e você verá que Lei de YHWH e Lei de Moisés são a mesma coisa.

Entretanto, a Lei que Yeshua desfez em Efésios 2:15, não era a Lei de Moisés, porque se fosse, então como explicar as palavras de Yeshua em Mateus 5:17?
Como explicar os textos de Atos 21:20 e 24?
Que lei foi desfeita então? A lei farisaica ou rabínica que invalidava a Torah, o legalismo, os dogmas farisaicos, o "fermento".

Falando em Efésios, nos versículos 14 e 15 do capítulo 2, para quem não conhece a história da igreja, para quem não se interessa pela cultura bíblica judaica, que é muito mais confiável e legítima do que qualquer ensino oriundo de Roma, o texto trata de 2 coisas extremamente mal interpretadas pela igreja, seja a católica ou a evangélica:

O MURO DE SEPARAÇÃO:
Descoberto pelos arqueólogos no ano de 1871. Este muro existia no Templo, foi construído por judeus que não aceitavam congregar com os gentios.

A INSCRIÇÃO NO MURO (TRADUZIDO DO GREGO):
"Nenhum estrangeiro deve entrar na área fechada do balaustre ao redor do Templo.
Quem for pego, será considerado culpado por sua morte que se seguirá."


O rabino Sha'ul (apóstolo Paulo) não estava usando uma "figura de linguagem" nesta passagem, ele estava falando de algo literal, aquele muro existiu de verdade!
Mas infelizmente, isto não é ensinado nas igrejas, porque a Igreja segue o que Roma estabeleceu: não enxergar a verdade sobre as coisas de YHWH.
avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Marcos Grano em Sab Out 29, 2011 4:29 am

A finalidade da Torah é o Mashiach para justiça de todo aquele que assim crer!


Última edição por Marcos Grano em Sab Out 29, 2011 4:30 am, editado 1 vez(es) (Razão : ortografia)
avatar
Marcos Grano
Membro
Membro

Mensagens Mensagens : 482

Idade Idade : 60

Cidade Cidade : Goiânia

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 19/08/2010

Religião Religião :
  • Judeu messiânico


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Convidad em Sab Out 29, 2011 11:36 am

Shabat para todos!

Exatamente irmão Marcos, mas infelizmente algumas traduções bíblicas tendenciosas continuam a influenciar o entendimento da Igreja protestante.
Por exemplo, em Romanos 10:4, o termo "fim" substituiu o termo "finalidade"(propósito, alvo) do grego "teloes", para difundir a idéia de que a Lei acabou.
O mesmo termo "fim" é usado em 1 Pedro 1:9, no grego está também "teloes", indicando que "a finalidade da fé é a salvação" e não "o fim da fé é a salvação" (leia e entenda).
avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Leite de Oliveira em Sab Out 29, 2011 1:15 pm

Essas perguntas são facilmente respondidas quando temos as respostas dessas:

D'us é homem para mentir??
O que sai da boca de D'us é para ser respeitado ou anulado?
D'us acertou em uns mandamentos e errou em outros?
O Filho de D'us disse que aboliria alguma lei?
O que era pecado ontem deixou de ser pecado hoje?

Fica ai a reflexão.


Lamento Diego em descordar
não são facilmente respondidas
a lei deve ser integralmente obedecida? se não
que partes da lei devem ser obedecidas?
e quem garante que sua resposta é fidedigna?
avatar
Leite de Oliveira
Membro
Membro

Mensagens Mensagens : 1457

Idade Idade : 53

Cidade Cidade : Natal RN

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 01/09/2009


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Sharing em Seg Out 31, 2011 7:55 pm

Olá irmão Leite, quanto às suas perguntas...

"a lei deve ser integralmente obedecida?"

Este mandamento servia apenas para a Antiga Aliança. Enquanto o povo de D'us estava separado das nações do mundo:

Quando se levantar testemunha falsa contra alguém, para testificar contra ele acerca de transgressão, então aqueles dois homens, que tiverem a demanda, se apresentarão perante o SENHOR, diante dos sacerdotes e dos juízes que houver naqueles dias. E os juízes inquirirão bem; e eis que, sendo a testemunha falsa, que testificou falsamente contra seu irmão, far-lhe-eis como cuidou fazer a seu irmão; e assim tirarás o mal do meio de ti. Para que os que ficarem o ouçam e temam, e nunca mais tornem a fazer tal mal no meio de ti. O teu olho não perdoará; vida por vida, olho por olho, dente por dente, mão por mão, pé por pé. (Deuteronômio 19:16-21)

Não podemos obedecer a Yeshua se obedecermos a Lei de Moisés integralmente.

"que partes da lei devem ser obedecidas?"

Aquelas que foram confirmadas pelo Messias e pelos Apóstolos.

O mandamento antigo, entra na Nova Aliança como se fosse novo mandamento:
"Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis." (João 13 : 34) "E agora, senhora, rogo-te, não como se escrevesse um novo mandamento, mas aquele mesmo que desde o princípio tivemos: que nos amemos uns aos outros." (II João 1:5)

"Com efeito: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não darás falso testemunho, não cobiçarás; e se há algum outro mandamento, tudo nesta palavra se resume: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo." (Romanos 13 : 9)

"Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema." (Gálatas 1:9)

"e quem garante que sua resposta é fidedigna?"

As próprias palavras do Messias:

Se me amais, guardai os meus mandamentos. E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre; O Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós. Não vos deixarei órfãos; voltarei para vós. Ainda um pouco, e o mundo não me verá mais, mas vós me vereis; porque eu vivo, e vós vivereis. Naquele dia conhecereis que estou em meu Pai, e vós em mim, e eu em vós. Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele. Disse-lhe Judas (não o Iscariotes): SENHOR, de onde vem que te hás de manifestar a nós, e não ao mundo? Yeshua respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada. Quem não me ama não guarda as minhas palavras; ora, a palavra que ouvistes não é minha, mas do Pai que me enviou. Tenho-vos dito isto, estando convosco. Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito. Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize. Ouvistes que eu vos disse: Vou, e venho para vós. Se me amásseis, certamente exultaríeis porque eu disse: Vou para o Pai; porque meu Pai é maior do que eu. Eu vo-lo disse agora antes que aconteça, para que, quando acontecer, vós acrediteis. (João 14:15-29)

"Se alguém ensina alguma outra doutrina, e se não conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Yeshua o Messias, e com a doutrina que é segundo a piedade, É soberbo, e nada sabe, mas delira acerca de questões e contendas de palavras, das quais nascem invejas, porfias, blasfêmias, ruins suspeitas, contendas de homens corruptos de entendimento, e privados da verdade, cuidando que a piedade seja causa de ganho; aparta-te dos tais." (1Timóteo 6:3-5)

Se nós precisássemos de mais algum mandamento, Yeshua (J e s u s) teria dito.

Paz a todos.

Depois vou tentar responder as outras questões, no momento o tempo é curto.
avatar
Sharing
Membro
Membro

Mensagens Mensagens : 77

Idade Idade : 47

Cidade Cidade : São Paulo

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 18/10/2011

Religião Religião :
  • Evangélico


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Leite de Oliveira em Seg Out 31, 2011 11:12 pm

Sharing muita paz
concordo com o que voce escreveu
voce estar certissimo
avatar
Leite de Oliveira
Membro
Membro

Mensagens Mensagens : 1457

Idade Idade : 53

Cidade Cidade : Natal RN

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 01/09/2009


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Convidad em Seg Out 31, 2011 11:51 pm

para todos!


Irmão Sharing:

Infelizmente a doutrina cristã, na maior parte dela, está desprovida das verdades de YHWH, desde quando ela deu lugar aos ensinos de Roma e da filosofia grega, se tornando "cristã do cristianismo".
Fato é que eu te respondi sobre esta questão de Lei de YHWH e Lei de Moisés, sobre o que é "Autoridade Celestial" (não sei se você leu), e o que escrevi infelizmente não é ensinado na maioria esmagadora das igrejas evangélicas (tenho certeza que você não sabia disto, pois se soubesse, entenderia a diferença).

O problema da maioria dos cristãos do cristianismo romano (evangélicos e católicos) não está no que se refere a quais partes da Lei devemos hoje obedecer ou não, a questão não é esta.
A questão verídica é que a maioria dos cristãos do cristianismo romano (evangélicos e católicos), não aceitam, não concordam, não crêem, nem tentam crer que a Lei de YHWH, a Torah, nunca foi abolida, e que o Tanach (Antigo Testamento) também não foi abolido.
Isto por causa da própria história do cristianismo romano (evangélico e católico), que separou a Igreja de Israel, isto é fato histórico.
A maioria dos cristãos do cristianismo romano (evangélicos e católicos), não conhecem, não sabem a verdadeira história do cristianismo, muitos até, numa ignorância sem fim, insistem em afirmar que o imperador Constantino se converteu (um grande engano).
A maioria dos cristãos do cristianismo romano (evangélicos e católicos), insistem em celebrar o natal, uma festa oriunda do paganismo, insistem em afirmar que o domingo de Constantino substituiu o Sábado do Eterno, e por aí vai.

Se a maioria dos cristãos do cristianismo romano (evangélicos e católicos), permanecem nessa afronta contra o YHWH de Israel, não é difícil entender o por que desta negação da permanência da Lei, que foi plenificada pelo Messias.
Infelizmente a maioria dos cristãos do cristianismo romano (evangélicos e católicos), não sabem o real significado do termo "iniqüidade", porque se soubessem, pensariam diferente sobre a Torah (e a maioria nem sabe o que é Torah, infelizmente).

Por favor, sejam atentos ás palavras do Messias Yeshua em Mateus 7:21-23:
"Nem todo o que me diz: Adon, Adon! Entrará no Reino dos Céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos Céus.
Naquele dia muitos me dirão: Adon, Adon! Não profetizamos nós em Teu Nome? Não lançamos nós demônios em teu nome? Não faça muitas maravilhas em Teu Nome? Então eu lhes direi em suas faces: Eu nunca soube. Afastai-vos de mim, violadores da Torah."
(texto no original).
Na maioria das Bíblias, no lugar de "violadores da Torah", está "vós que praticais a iniqüidade".

O termo "iniquidade" (do grego "anomos" = ausência de Lei, prática da violação da Lei, maldade; no hebraico "eola" = rebeldia, oposição à Lei), é conhecido no meio cristão (evangélicos e católicos) como sendo apenas "pecado", quando este é a transgressão da Lei, e não "ausência de Lei, prática da violação da Lei, rebeldia contra a Lei, oposição à Lei."
Por não conhecerem os textos em sua originalidade, a maioria dos cristãos do cristianismo romano (evangélicos e católicos), não aprendem da maneira correta, na verdade entendem e aprendem conforme Roma sempre quis, pois este foi o principal objetivo de Roma ao instituir uma religião chamada "cristianismo": retirar a Lei de YHWH da Igreja e colocar suas tradições e dogmas.
Porém, a maioria dos cristãos do cristianismo romano (evangélicos e católicos), não sabem disto, e quando nós tentamos mostrar a verdade, somos chamados de "judaizantes, legalistas, adeptos de seita, membros do movimento anticristo," etc.

A maioria dos cristãos do cristianismo romano (evangélicos e católicos), não sabem sobre os erros intencionais em muitas das traduções da Bíblia, para difundirem as idéias do cristianismo romano, infelizmente.
Um pequeno exemplo:
Em Romanos 10:4, o termo "fim" substituiu o termo "finalidade"(propósito, alvo) do grego "teloes", para difundir a idéia de que a Lei acabou.
O mesmo termo "fim" é usado em 1 Pedro 1:9, no grego está também "teloes", indicando que a finalidade da fé é a salvação e não "o fim da fé é a salvação" (leia e entenda);
Em Apocalipse 22:14 o termo "lavam as suas vestiduras no sangue do Cordeiro" não existe no grego, nem no hebraico e nem no aramaico! O termo traduzido corretamente é "guardam os Seus mandamentos".

No texto de Atos 20:7, a expressão “primeiro dia da semana”, que está na maioria das bíblias, substituiu a expressão verdadeira dos originais, a qual é: “E no Motzaei Shabat, (pôr do sol do sábado) ajuntando-se os talmidim para partir o pão, Sha'ul, que havia de partir no dia seguinte, falava com eles; e prolongou a prática até à meia-noite.” Isto aconteceu para difundir a idéia de que o Shabat (Sábado de ADONAI, o 7º dia), foi substituído pelo domingo de Constantino (paganismo).

O texto de 1 João 5:7,8 foi adulterado na maioria das traduções por causa do dogma da trindade:
Texto adulterado: "Porque três são os que testificam [no céu o Pai, a Palavra e o Espírito Santo; e estes três são um. E três são os que testificam na terra] – o espírito, e a água e o sangue; e estes três concordam num".

Texto original: "Pois há três que dão testemunho: o Espírito, a água e o sangue, e os três são unânimes num só propósito”.
E sabemos de onde vem a doutrina da trindade = Roma.

Por favor, não estou julgando a conduta de ninguém, mas questiono a maneira da maioria dos cristãos do cristianismo romano (evangélicos e católicos), se posicionar diante de questões tão importantes para a Igreja.







avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Leite de Oliveira em Ter Nov 01, 2011 12:33 am

Não existe afronta contra o D'us de Israel
de onde voce tirou isso?
avatar
Leite de Oliveira
Membro
Membro

Mensagens Mensagens : 1457

Idade Idade : 53

Cidade Cidade : Natal RN

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 01/09/2009


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Convidad em Ter Nov 01, 2011 12:43 am

para todos!

Quem celebra o natal e também crê e ensina que o domingo substituiu o Sábado de ADONAI (ambas as coisas pertencem ao paganismo = que pertence a religião pagã, religião que serve a um falso deus ou deuses) está afrontando ao Eterno (acredita e aceita isso, quem quiser).
E também quem crê e ensina que a Torah (Lei de YHWH, Lei de Moisés) foi abolida (idéia instituída por pagãos, seguidores de outros deuses) está afrontando ao Eterno (acredita e aceita isso, quem quiser).
Não interessa se a pessoa está na ignorância ou na teimosia, mas principalmente quem estiver na teimosia (acredita e aceita isso, quem quiser).
Quem segue o paganismo (seja ele sincretismo ou não), está afrontando ao Eterno, o YHWH de Israel, Bendito Seja Ele!

avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Leite de Oliveira em Ter Nov 01, 2011 1:13 pm

"Se alguém ensina alguma outra doutrina, e se não conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Yeshua o Messias, e com a doutrina que é segundo a piedade, É soberbo, e nada sabe

Sabias palavras Sharing
avatar
Leite de Oliveira
Membro
Membro

Mensagens Mensagens : 1457

Idade Idade : 53

Cidade Cidade : Natal RN

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 01/09/2009


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Convidad em Ter Nov 01, 2011 9:53 pm

para todos!

As palavras de Yeshua (em seus textos originais):

Mateus 5:17,18
"Não penseis que vim abolir a Torah ou os profetas. Eu não vim para abolir, mas para torná-la plena.
Em verdade vos digo que, até que passem o céu e a terra, nem um Yod, ou til passará da Torah, não até quando o que tenha para acontecer, aconteça."


Mateus 7:21-23:
"Nem todo o que me diz: Adon, Adon! Entrará no Reino dos Céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos Céus.
Naquele dia muitos me dirão: Adon, Adon! Não profetizamos nós em Teu Nome? Não lançamos nós demônios em teu nome? Não faça muitas maravilhas em Teu Nome? Então eu lhes direi em suas faces: Eu nunca soube. Afastai-vos de mim, violadores da Torah."


João 7:16,17:
"Então Yeshua deu uma resposta: a minha Torah não é minha propriedade, mas vem d'Aquele que me enviou.
Se alguém fazer a Sua vontade, saberá se o meu ensino vem de ADONAI ou se eu falo por mim mesmo."


Infelizmente tem muita gente que não se conforma (1 Timóteo 6:3,4) com estas palavras.
Ao invés disto, não se cansam de distorcê-las, em nome de teologias vazias, sem profundidade, oriundas de Roma.
E muitos dos cristãos do cristianismo romano (evangélicos e católicos), tornaram-se soberbos (1 Timóteo 6:3,4) por causa da falsa teologia da substituição, e continuam sem saber nada (1 Timóteo 6:3,4), porque quando se deparam com qualquer doutrina/ensino que difere de suas teologias, imediatamente já taxam de "heresia".

avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Leite de Oliveira em Ter Nov 01, 2011 10:49 pm

Vove adulterou os textos
trocou o termo
"minha palavra" pelo termo "Torah"
voce assim adultera a Biblia
a Biblia não é só a Torah
quem adultera a Palavra de D'us
como podemos classificar?
avatar
Leite de Oliveira
Membro
Membro

Mensagens Mensagens : 1457

Idade Idade : 53

Cidade Cidade : Natal RN

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 01/09/2009


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Convidad em Qua Nov 02, 2011 1:09 am

para todos!

Primeiramente esta é uma acusação muito séria de sua parte, sr. Leite, tome mais cuidado com suas palavras, acusar alguém sem provas é inconsequente e infantil.
E para a sua informação, o termo usado na maioria das bíblias não é "minha palavra", e sim, "minha doutrina" ou "meu ensino" (vai ler mais a Bíblia, ao invés de acusar os outros demasiadamente).
Em segundo lugar, antes de sair por aí acusando as pessoas por causa de sua ignorância em relação às Escrituras, pesquise primeiro, estude, use a inteligência que YHWH te deu, seja mais receptivo.

Outra coisa, o termo "Torah" significa "Lei, ensino, doutrina, instrução". Se você não tem acesso aos textos originais, o problema não é meu.
E tem mais, se você tiver ousadia (quem acusa os outros sem provas está usando de covardia), tente ter acesso aos originais da Bíblia, me prove pelos originais que estou "adulterando" os textos.

E por fim, me ausento de responder qualquer opinião, crítica ou até mesmo acusações infundadas vindas da sua parte, pois a tentativa de ser fiel á Palavra vale mais do que qualquer coisa: "E rejeita as questões loucas e sem instrução, sabendo que produzem contendas." (2 Timóteo 2:23).

Que o Eterno te abra os olhos!

avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Leite de Oliveira em Qua Nov 02, 2011 2:28 am

Talvez eu não tenha entendido,

Yeshua lhes respondeu, e disse: A minha doutrina não é minha, mas daquele que me enviou.
Se alguém quiser fazer a vontade dele, pela mesma doutrina conhecerá se ela é de Deus, ou se eu falo de mim mesmo
João 7:16-17

Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.
Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?
E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade
Mateus 7:21-23

Voce devia se envergonhar
avatar
Leite de Oliveira
Membro
Membro

Mensagens Mensagens : 1457

Idade Idade : 53

Cidade Cidade : Natal RN

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 01/09/2009


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Convidad em Qua Nov 02, 2011 3:00 am

para todos!

Repetindo novamente, para aqueles que querem aprender de verdade:

"Infelizmente a maioria dos cristãos do cristianismo romano (evangélicos e católicos), não sabem o real significado do termo "iniqüidade", porque se soubessem, pensariam diferente sobre a Torah (e a maioria nem sabe o que é Torah, infelizmente).

Por favor, sejam atentos ás palavras do Messias Yeshua em Mateus 7:21-23:
"Nem todo o que me diz: Adon, Adon! Entrará no Reino dos Céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos Céus.
Naquele dia muitos me dirão: Adon, Adon! Não profetizamos nós em Teu Nome? Não lançamos nós demônios em teu nome? Não fizemos muitas maravilhas em Teu Nome? Então eu lhes direi em suas faces: Eu nunca soube. Afastai-vos de mim, violadores da Torah."
(texto no original).
Na maioria das Bíblias, no lugar de "violadores da Torah", está "vós que praticais a iniqüidade".

O termo "iniquidade" (do grego "anomos" = ausência de Lei, prática da violação da Lei, maldade; no hebraico "eola" = rebeldia, oposição à Lei), é conhecido no meio cristão (evangélicos e católicos) como sendo apenas "pecado", quando este é a transgressão da Lei, e não "ausência de Lei, prática da violação da Lei, rebeldia contra a Lei, oposição à Lei."


Filipenses 3:1: "Quanto ao mais, irmãos meus, alegrai-vos no Senhor. Não me é penoso a mim escrever-vos as mesmas coisas, e a vós vos dá segurança."

Efésios 6:17: "Tomai também o capacete da salvação, e a espada da Ruach, que é a Palavra de Elohim;" (devidamente traduzida e interpretada).


Última edição por Randfal em Qua Nov 02, 2011 12:23 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Convidad em Qua Nov 02, 2011 3:32 am

para todos!

Para os que querem aprender mais sobre a Torah:

"A palavra Torah (Strong's number 8451) deriva da palavra hebraica "Yarah", que quer dizer ensinar, instruir, apontar para o alvo, estabelecer uma fundação.

Assim, podemos afirmar que a palavra Torah fala da instrução e ensino de YHWH ao Seu povo, que deve ser recebida e praticada por Seus servos.
Assim, somos salvos pela Graça, por meio da fé em Yeshua HaMashiach, mas depois que somos salvos, devemos crescer no conhecimento e prática da Torah (Instrução, Ensino) de YHWH para as nossas vidas.
É evidente que nunca foi o propósito de YHWH dar a Torah para a salvação.
A salvação foi e sempre será através da Graça.
Mas depois que somos salvos, temos que andar nas boas obras que YHWH preparou para que nós andássemos nelas, ou seja, temos que crescer no conhecimento e na prática da Torah.

Resumindo:

Yeshua = Salvação.
Torah = Instrução, depois que sou salvo.

A Torah é a Palavra de YHWH

Para o leitor ocasional, pode-se achar que Torah refere-se somente aos cinco livros de Moisés (o Chumach) ou então a Aliança que YHWH fez no Sinai.
No entanto, embora a Torah também englobe estes conceitos (e seja usada em alguns versículos da Bíblia referindo-se especificamente a isso), ela na realidade é mais ampla do que somente estes significados.

Isaías 2.3:
"De Sião sairá a Torah, e de Jerusalém a Palavra de YHWH" (YHWH é o tetragrama com a transliteração das quatro letras hebraicas que compoem o nome de ADONAI. Na ARA este nome é traduzido por SENHOR).

Observe o paralelismo:

Sião = Jerusalém.
Torah = Palavra de YHWH.

Na realidade, olhando o original hebraico vemos que YHWH diz que Abraão guardou e obedeceu a sua Torah, ou seja, se Torah fosse somente o que foi estabelecido no Sinai, teríamos uma contradição aqui:

Bereshit (Gênesis) 26.5:
"Porquanto Abraão obedeceu à minha voz e guardou o Meu mandado, os Meus preceitos, os Meus estatutos e a Minha Torah."

Resumindo: toda a Palavra de YHWH é Torah.
A Torah é de Gênesis a Apocalipse. A Torah é todo o conselho de YHWH.

Neste ponto você poderia se perguntar então: Então o "Novo Testamento" também é Torah?
A Brit Hadasha também é Torah!

Sim, Brit Hadasha (o termo hebraico que é traduzido erradamente por "Novo Testamento" - em breve explicaremos porque) também é Torah:

Jeremias 31.31-33
"Eis que os dias vêm, diz YHWH, em que farei Brit Hadasha com a casa de Israel e com a casa de Judá, não conforme Brit (aliança) que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito, essa minha aliança (Brit) que eles invalidaram, apesar de eu os haver desposado, diz YHWH.
Mas esta é minha aliança (B'rit) que farei com a casa de Israel depois daqueles dias, diz YHWH: porei a Minha Torah no seu interior, e a escreverei no seu coração; e eu serei o seu YHWH e eles serão o Meu povo."


Note o contexto deste trecho. O povo havia invalidado a Aliança pelo pecado e desobediência, mas aqui é profetizado que YHWH iria fazer uma renovação de Aliança com Israel, não para anular ou revogar o que tinha sido estabelecido anteriormente, mas sim para confirmar, ratificar e renovar a Aliança anterior.
É interessante perceber que se YHWH fez a Aliança com Israel, trazendo a Torah diante do povo em Shavuot (Pentecostes) (Êxodo 19 e 20), ele vai renovar a Aliança com o povo de Israel, trazendo agora a Torah para o coração através do derramar de Ruach HaKodesh no mesmo dia festivo de Shavuot (Atos 2).

Isso Ele teve que fazer, pois embora a Torah seja boa, o homem não tinha condiçõs de praticar a Torah por causa de sua natureza pecaminosa.
Mas, pelo sangue de Yeshua, a Renovação de Aliança é estabelecida e agora tem-se condições de praticar a Torah, pois ela é levada por Ruach HaKodesh para o coração daquele faz uma Aliança com Yeshua.

Resumindo:
Primeiro Shavuot (no Sinai): Torah entregue.
Segundo Shavuot (de Atos 2): Torah levada para o coração. Brit Hadasha (Renovação de Aliança) estabelecida.
Da mesma forma, a tradução de Brit Hadasha por "Novo Testamento" também está errada, pois não se trata de testamento e sim de Aliança.
A causa deste erro está na influência da tradução de Jerônimo, a Vulgata Latina, nas nossas versões bíblicas.

Em Hebreus 9.17,18, na maioria das versões portuguesas, inglesas e na Vulgata, traduz-se a palavra grega "diatheke", por "testamento, testament e testamentum."
De fato, a palavra "diatheke" no grego tanto pode significar "aliança" quanto "testamento".
No entanto, a correspondente hebraica a "diatheke" é Brit, que não significa "testamento", mas sim, "aliança".
Como o autor de Hebreus está pensando hebraicamente, ao usar "diatheke" ele está pensando em Brit (aliança) e não em "testamento".

Brit Hadasha não anula, mas sim confirma a Torah, pois leva a Torah para o coração. Assim, todos os livros de Brit Hadasha (de Mateus a Apocalipse) também são Torah.
Um texto do livro de Hebreus que gostaria de analisar é Hebreus 8.6.
Consultando este versículo no original grego, vemos o aparecimento do verbo "nomotheteô" (Strong's number 3549), composta por sua vez de duas palavras: nomos=Torah e tithemi= colocar, por.
Esta palavra aparece somente duas vezes na Brit Hadasha:

Em Hebreus 7.11 esta palavra é traduzida por "receber a Torah".
Do mesmo modo, o substantivo correspondente "nomothetês" é usado Tg 4.12 para se referir a YHWH como "doador da Torah".

Assim, a tradução correta de Hebreus 8:6 do original grego seria:

"Mas agora (Yeshua) obteve um ministério superior ao deles (aos cohanim segundo a ordem de Levi), também porque é mediador de uma aliança superior. Pois esta Aliança foi dada como Torah, com base em superiores promessas."
Isto confirma Hebreus 10:15 colocando B'rit Hadasha também como Torah.

A posição de Yeshua diante da Torah de Moshe (Moisés)

Vamos analisar Mateus 5.17.
De acordo com a maioria de nossas traduções em português lemos o seguinte: "Não penseis que vim destruir a lei e os profetas; não vim destruir, mas cumprir."
No entanto, veremos que esta tradução não corresponde ao que Yeshua estava pretendendo dizer.
Na realidade para ser um bom intérprete e/ou tradutor da Palavra de YHWH, dois requisitos são indispensáveis:

É necessário pensar hebraicamente:
Yeshua é judeu, viveu aqui na terra totalmente imerso no meio da cultura judaica, transmitiu Seus ensinos não em grego, mas sim em hebraico, e muito mais do que isso, ensinou usando uma linguagem simples, muitas vezes utilizando-se de expressões rabínicas conhecidas pelo povo.

É por isso que não basta que o servo de YHWH seja um bom conhecedor do grego "koinê" para ser um bom intérprete/tradutor da Brit Hadasha.
É preciso conhecer o hebraico e pensar hebraicamente, sabendo fazer a ponte de ligação entre a palavra grega usada com a correspondente no hebraico, usando-se no mínimo a Septuaginta.
Sem esta prática, teremos uma tradução que não corresponde fielmente ao que queria-se ser transmitido no original.

Preciso olhar o contexto de todo o discurso e não um versículo isoladamente.
Veremos que em ambos os casos, a referida tradução deste versículo da maioria das Bíblias do inglês e do português é falha.
A seguir mostraremos qual deve ser a tradução correta.

Na realidade, Yeshua usa aqui uma expressão rabínica: quando um rabino interpretava errradamente a Torah, um outro rabino dizia para ele: "Você está destruindo a Torah".
O que Yeshua quer dizer é que Ele não veio invalidar, abolir ou revogar a Torah por meio de interpretações erradas, mas sim trazer o significado pleno, interpretando a Escritura no seu significado total.
E fato é que, a análise do contexto nos diz.
Ao dizer: "Ouvistes o que foi dito...., eu porém vos digo...", Yeshua mostra ao ouvinte que muitas vezes eles receberam um ensino com uma verdade parcial a respeito de um trecho da Torah, no entanto Ele veio trazer o significado pleno, enfatizando não somente a ação exterior, mas a interioridade da ação.
Por exemplo, os ouvintes tinham sido ensinados a respeito do Mandamento "Não adulterarás", com sendo apenas "não cometer uma relação impura exterior."
No entanto, Yeshua leva a interpretação ao seu significado pleno quando diz que o Mandamento só é plenamente cumprido quando não há o pensamento interior de intenção impura.

Assim, teríamos a seguinte tradução correta de Mateus 5.17: "Não penseis que vim abolir a Torah (por meio de interpretações erradas) ou os profetas; não vim abolir, mas para torná-la plena (através da interpretação correta)."

A conclusão que tiramos deste trecho, é que a Torah de Moshe, permanece de pé hoje e para sempre, pois nem mesmo um yod (a menor letra do alfabeto hebraico) nem um taggim (o menor sinal do alfabeto hebraico) passará da Torah."
avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Convidad em Qua Nov 02, 2011 2:20 pm

para todos!

Quem conhece e aprende as Escrituras em seus textos originais, aprende a conhecer o Eterno e a Seu Filho Yeshua verdadeiramente como Eles se fizeram conhecer pelas Escrituras.
A maioria das traduções escondem por trás de significados a real intenção do Eterno de transmitir as coisas como elas são, fielmente reveladas aos homens.
Sobre o termo "iniqüidade", quando lemos os textos nos originais, podemos lançar por terra esta doutrina diabólica e satânica que afirma que a Torah foi abolida.
Como já foi dito em Mateus 7:21-23, lemos também em Atos 8:22,23:
"Arrepende-te, pois, dessa tua iniqüidade e ora a Deus, para que, porventura, te seja perdoado o pensamento do teu coração; pois vejo que estás em fel de amargura e em laço de iniqüidade." (ACF).

Agora, observem o texto original:
"Arrepende-te, pois, dessa tua maldade, e pede ao Senhor para que por acaso te seja perdoado o pensamento do teu coração; pois vejo que estás com uma raiva amargurada, e em laços de desobediência à Torah" (ou de "transgressão à Torah").

E não é o caso somente do termo "iniquidade", mas também do termo "injustiça".
"Injustiça", do grego "adikia", que significa:
1) Injustiça, de um Juiz;
2) ausência de retidão, de coração e vida;
3) ato violando a Lei e a Justiça, ato de ausência de retidão.

"Adikia" = "A" = prefixo de negação ou ausência;
"dikia" ou "dikos" = código de justiça.

Então, os termos "iniquidade" e "injustiça" na Bíblia estão diretamente ligados a Torah, tratando-se de "ausência, violação, transgressão, rebeldia, desobediência" da Torah (Lei de YHWH, Lei de Moisés).
Devarim (Deuteronômio) 16:20 diz: "A justiça, somente a justiça seguirás, para que vivas e possuas em herança a terra que te dará ADONAI, teu YHWH." (Seguir a "justiça" é obedecer a Torah pela fé no Messias);
Salmos 119:172 diz: "A minha língua falará da tua palavra, pois todos os teus mandamentos são justiça."
Ivrim (Hebreus) 1:9 diz: "Amaste a justiça e odiaste a transgressão à Torah; por isso Elohim, o teu Elohim, te ungiu com óleo de alegria, mais do que a nossos companheiros."
2 Timóteo 3:16 diz: "Toda Escritura (Torah e Os Profetas, na época que este texto foi escrito) é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Elohim seja perfeito, e perfeitamente preparado para toda boa obra."

Nas traduções do português das Escrituras, a violação da Torah fica "ocultada" por trás do termo genérico "iniquidade" ou "injustiça".
2 Tessalonicenses 2:7 (ARC): "Porque já o mistério da injustiça opera; somente há um que, agora, resiste até que do meio seja tirado;"
(ARA): "Com efeito, o mistério da iniqüidade já opera e aguarda somente que seja afastado aquele que agora o detém;"
Na versão "American Standard Version" está escrito assim: "For the mystery of lawlessnes doth alread work..."

"Lawlessnes" (ilegalidade) vem de "law" (Lei), + "less" (ausência).

Este é o texto no original: "Pois o mistério da ira contra a Torah já opera; somente há um que agora o detém até que seja posto fora;"
Outros textos no original:
"Quem fala por si mesmo busca a sua própria glória; mas o que busca a glória daquele que o enviou, esse é verdadeiro, e não há nele transgressão da Torah." Yohanam (João) 7:18;

"e, por se multiplicar a negação à Torah, o amor de muitos esfriará." Matitiyah (Mateus) 24:12;

"O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece, não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal; não se alegra com a transgressão à Torah, mas se alegra com a verdade;" (1Coríntios 13:4-6).
Contexto: "O amor não faz mal ao próximo, porque o amor é o cumprimento da Torah." (Romanos 13:10);

"Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda a transgressão à Torah." 1 Yohanam (João) 1:9;

"Todo aquele que vive habitualmente no pecado está também violando a Torah, pois o pecado é a transgressão à Torah." 1 Yohanam (João) 3:4;

"Toda transgressão à Torah é pecado; e há pecado que não é para a morte." 1 Yohanam (João) 5:17;

"...que se deu a si mesmo por nós para nos remir de todo ato de violação à Torah, e purificar para si um povo todo Seu, zeloso de boas obras." (Tito 2:14).

"Mandará o Filho do Homem os seus anjos, e eles ajuntarão do Seu Reino todos os que servem de tropeço, e os que praticam a transgressão à Torah, e lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá choro e ranger de dentes." Matitiyah (Mateus) 13:41,42;

"...blasfemando do que não entendem, morrerão na sua corrupção, recebendo a paga da sua transgressão à Torah;..." 2 Kefa (Pedro) 2:12,13;

"Pois do céu é revelada a ira de Elohim contra toda a impiedade e injustiça dos homens que detém a verdade pela transgressão da Torah." (Romanos 1:18);

"...mas ira e indignação aos que são rebeldes, que não obedecem à verdade, mas que obedecem à transgressão à Torah;" (Romanos 2:8);

Para os transgressores e anuladores da Torah:
"E, se a nossa transgressão à Torah prova a justiça de Elohim, que diremos? Acaso Elohim, que castiga com ira, é injusto? (Falo como homem.)" (Romanos 3:5);

Devemos nos afastar da transgressão da Torah:
"Todavia o firme fundamento de Elohim permanece, tendo este selo: conhece os seus, e: Aparte-se da transgressão da Torah todo aquele que profere o nome de YHWH." (2 Timóteo 2:19);

"Não vos prendais a um jugo desigual com os incrédulos; pois que sociedade tem a justiça com a transgressão à Torah? Ou que comunhão tem a luz com as trevas?" (2 Coríntios 6:14).

Santificar-se é não transgredir a Torah:
"Não reine, portanto, o pecado no corpo mortal de vocês, para obedecerdes às suas cobiças; nem tampouco apresenteis os seus membros ao pecado como instrumentos de transgressão à Torah; mas apresentai-vos a Elohim, como revividos dentre os mortos, e os seus membros a Elohim, como instrumentos de justiça." (Romanos 6:12,13);

"Falo como homem, por causa da fraqueza da vossa carne. Pois assim como apresentastes os seus membros como servos da impureza e da transgressão à Torah, resultando em mais transgressão à Torah, assim apresentai agora os seus membros como servos da justiça para santificação." (Romanos 6:19);

Conclusões:

1 - Yeshua nunca desobedeceu, nem encorajou a desobediência à Torah;
2 - Yeshua rejeitará quem diz ser Seu seguidor, mas despreza a Torah;
3 - A transgressão à Torah traz escravidão espiritual ao pecado e conduz à perdição;
4 - Devemos nos afastar da transgressão à Torah;
5 - Se desejamos nos santificar, não podemos viver em constante transgressão à Torah.

Quem peca, transgride a Torah.
Quem vive no pecado, vive transgredindo a Torah.
Quem ignora, anula ou invalida a Torah segue o antimessias: "Ninguém de modo algum vos engane; porque isto não acontecerá sem que venha primeiro a apostasia e
seja revelado o homem contrário à Torah, o filho da perdição,..."
(2 Tessalonicenses 2:3).















avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Leite de Oliveira em Qua Nov 02, 2011 3:09 pm

Sharing escreveu:Randfal,

Irmão, a Lei diz que somente os descendentes de Arão, que são da tribo de Levi, poderiam servir como sacerdotes.

Mas o Messias vem da tribo de Judá.

Para que o Messias fosse sacerdote segundo a Lei, ou teria que anular a exclusividade da tribo de Levi, ou então transferir o sacerdócio de tribo, ou seja, de Levi para Judá.

Por favor explique melhor, o que mudou na Lei de Moisés?

Gostaria sinceramente de saber também Sharing
avatar
Leite de Oliveira
Membro
Membro

Mensagens Mensagens : 1457

Idade Idade : 53

Cidade Cidade : Natal RN

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 01/09/2009


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Convidad em Qua Nov 02, 2011 5:04 pm

para todos!

O Movimento de Restauração visa trazer de volta a originalidade da Igreja do 1° século (equivocadamente chamada de "primitiva").

Como eram as Congregações?
–Formadas por judeus e não-judeus;
–A condição para o gentio ser aceito na Congregação: leis noéticas (Atos 15:20);
–Gradualmente, os não-judeus aprendiam a guardar a Torah (Atos 15:21, Hebreus 6:1-6);
Reuniam-se para ler e estudar a Torah e as Boas Novas;
Freqüentavam também sinagogas tradicionais (Atos 13);
–Após a cisão com os fariseus, passaram a se reunir em suas próprias sinagogas no
Shabat;
–Freqüentavam assiduamente o Templo, até sua destruição (Atos 2:46).

A Torah

"O que eu agora explico é isto, que os fariseus têm conduzido as pessoas a um grande número de observâncias pela sucessão de seus pais, que não estão escritas na Lei de Moisés; e por esta razão os saduceus os rejeitam e dizem que nós devemos considerar apenas as observâncias que são obrigatórias, as quais estão na Palavra escrita, mas não devemos observar as que se derivam da tradição de nossos pais." (Flavio Josefo - Antiguidades 13:10:6).

Principais Acertos da Reforma Protestante:
- Fim da idolatria às imagens;
- Libertação da tirania papal;
- Volta à prática de leitura da Bíblia.

Principais Erros da Reforma Protestante:
- Manutenção de tradições romanas de origem pagã ou extra-bíblica;
- Anti-semitismo impediu o reconhecimento do corpo como Israel;
- Anomia (ausência, rejeição à Torah) especialmente por influência de Lutero;
- A essência da doutrina permaneceu romana;
- Excessiva negação da autoridade institucional, levando a um sem-número de seitas sem precedentes na história.

A divisão entre Lei e Graça, como aspectos opostos, foi um dos mais graves desvios da Igreja.
Pois ao fazer isso, desenvolveu uma fé irresponsável, descomprometida e desobediente. Muitos cristãos sinceros, por má doutrinação, abandonaram uma vida disciplinada e qualificada pelos princípios éticos contidos no chamado "Antigo Testamento".
Resultado? Tornaram-se insípidos, fracos no testemunho social e com uma vida devorada pela cultura moderna.
A Torah não tem fins salvíficos. A salvação (vida eterna) é um ato generoso de YHWH, que por meio do sacrifício de Seu Filho Yeshua, redimiu o homem do cativeiro da corrupção, da violação da Torah e o transportou para o Reino de YHWH (Cl 1:13). O homem foi salvo para obedecer.
Uma vida de desobediência pode ser uma evidência da não-regeneração.
Afinal, a salvação é pela Graça mediante a fé para as boas obras (Efésios 2:10).
Uma das grandes contribuições do Movimento de Restauração da Igreja do 1º Século, tem sido um retorno às Escrituras Sagradas em seus originais.
Este Movimento tem sido pioneiro ao popularizar textos antes vedados a especialistas e acadêmicos.
A combinação entre boa interpretação exegética e sensibilidade espiritual do intérprete resulta em uma leitura bíblica elevada.

Ao reconciliar judeus e gentios no Messias, Lei e Graça, Igreja e Israel, história e escatologia, o Movimento de Restauração da Igreja do 1º Século pode ser um grande aliado da Igreja Evangélica brasileira, que não deve olhar para este movimento com desfavorecimento, mas com sinceridade, como um fenômeno profundamente interessado na reconciliação e não na imposição de práticas judaicas à Igreja.

Quem não se interessa em aprender sobre os originais da Bíblia, devidamente interpretados no seu contexto original judaico (sem as contaminações de Roma = catolicismo e protestantismo), jamais vai saber verdadeiramente sobre Torah e Graça, Lei de YHWH e Lei de Moisés, legalismo farisaico, tradições boas e ruins (2 Tessalonicenses 2:15), Sacerdócio, sacrifício, quem é o Messias Yeshua, Israel e Igreja, as Alianças, judeus e gentios, etc.
A maior parte da teologia cristã, nestes aspectos citados, é fraca, incompleta, falsificada (por causa da mudança nos textos) e continua colocando os "óculos de Roma" na cara das pessoas.
Quem busca a Verdade sobre as coisas de YHWH não pode continuar enxergando a Bíblia dessa forma, não podem continuar debaixo deste "jugo romano", cegos no entendimento e ainda arrogantes em suas vãs filosofias (sem qualquer conhecimento).




avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Sharing em Ter Nov 08, 2011 9:39 am

Olá irmão Leite,

Você escreveu: “Gostaria sinceramente de saber também Sharing"

Moisés recebeu a Lei por ordenação dos Anjos

No discurso de Estevão, foi revelado o seguinte:

"Ao qual nossos pais não quiseram obedecer, antes o rejeitaram e em seu coração se tornaram ao Egito, Dizendo a Arão: Faze-nos deuses que vão adiante de nós; porque a esse Moisés, que nos tirou da terra do Egito, não sabemos o que lhe aconteceu. E naqueles dias fizeram o bezerro, e ofereceram sacrifícios ao ídolo, e se alegraram nas obras das suas mãos. Mas Deus se afastou, e os abandonou a que servissem ao exército do céu...” (Atos 7:39-42)

Veja o mistério, durante todo o tempo, D'us se afastou deles, e não estava recebendo os sacrifícios:

“...Mas Deus se afastou, e os abandonou a que servissem ao exército do céu, como está escrito no livro dos profetas: Porventura me oferecestes vítimas e sacrifícios No deserto por quarenta anos, ó casa de Israel? Antes tomastes o tabernáculo de Moloque, E a estrela do vosso deus Renfã, Figuras que vós fizestes para as adorar. Transportar-vos-ei, pois, para além da Babilônia.” (Atos 7:42-43) (Leia também: Amós 5:25)

O Senhor se afastou. Em seguida, a Lei que Moisés recebeu foi ordenada pelos anjos:

"Vós, que recebestes a lei por ordenação dos anjos, e não a guardastes." (Atos 7:53) "Logo, para que é a lei? Foi ordenada por causa das transgressões, até que viesse a posteridade a quem a promessa tinha sido feita; e foi posta pelos anjos na mão de um medianeiro." (Gálatas 3 : 19)

Os anjos são os tutores e curadores da Antiga Aliança, feita no Monte Sinai

"Digo, pois, que todo o tempo que o herdeiro é menino em nada difere do servo, ainda que seja senhor de tudo; Mas está debaixo de tutores e curadores até ao tempo determinado pelo pai. Assim também nós, quando éramos meninos, estávamos reduzidos à servidão debaixo dos primeiros rudimentos do mundo. Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, Para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos. (Gálatas 4:1-5)

Sendo assim, a Escritura encerrou tudo debaixo do pecado... tanto os gentios (sem D'us no mundo) como os judeus (reduzidos à servidão) para que a promessa pela fé em Yeshua o Messias fosse dada aos crentes. (Gl 3:22)... tanto judeus como gentios.

O Apóstolo Paulo, fala da “Antiga Aliança” comparando-a com uma “Escrava”.

“Dizei-me, os que quereis estar debaixo da lei, não ouvis vós a lei? (aqui, Paulo não está falando de lei judaica ou de tradição dos homens, mas está falando das Escrituras mesmo) Porque está escrito que Abraão teve dois filhos, um da escrava, e outro da livre.
Todavia, o que era da escrava nasceu segundo a carne, mas, o que era da livre, por promessa.
O que se entende por alegoria; porque estas são as duas alianças; uma, do monte Sinai, gerando filhos para a servidão, que é Agar.
Ora, esta Agar é Sinai, um monte da Arábia, que corresponde à Jerusalém que agora existe, pois é escrava com seus filhos.
Mas a Jerusalém que é de cima é livre; a qual é mãe de todos nós. Porque está escrito: Alegra-te, estéril, que não dás à luz; Esforça-te e clama, tu que não estás de parto; Porque os filhos da solitária são mais do que os da que tem marido. Mas nós, irmãos, somos filhos da promessa como Isaque. Naquele tempo, o filho nascido de modo natural perseguia o filho nascido segundo o Espírito. O mesmo acontece agora. Mas o que diz a Escritura? "Mande embora a escrava e o seu filho, porque o filho da escrava jamais será herdeiro com o filho da livre". Portanto, irmãos, não somos filhos da escrava, mas da livre.” (Gálatas 4:21-31)

Agar = corresponde à Antiga Aliança, feita no Sinai, saindo do Egito = Jerusalém terrestre.
Sara = corresponde à Nova Aliança , promessa feita à Abraão = Jerusalém celestial.

Ismael = corresponde aos filhos escravos = judeus, filhos da Antiga Aliança
Isaque = corresponde aos filhos livres = o remanescente judeu (Rm 9:27), filhos da Nova Aliança

O primeiro filho (Ismael) representa o povo gerado pela Antiga Aliança, feita no monte Sinai, quando o povo saiu do Egito. Esta Aliança gera filhos para a escravidão. E tinha como terra de possessão, a atual cidade de Jerusalém, que é escrava com seus filhos.

O segundo filho (Isaque) representa o povo gerado pela Nova Aliança. Onde Yeshua (J e s u s) é o herdeiro da promessa feita à Abraão (Gl 3:16), e nós também, somos co-herdeiros com o Messias. Tanto o povo judeu remanescente, como os gentios (enxertados na boa oliveira). A cidade do alto é a possessão dos crentes, a Jerusalém celestial, que é livre, e essa é a nossa mãe.

Nesta cidade, nós já chegamos pela fé: "Mas chegastes ao monte Sião, e à cidade do Deus vivo, à Jerusalém celestial, e aos muitos milhares de anjos;" (Hebreus 12 : 22)

Paulo fala com todos aqueles que queriam estar debaixo da lei, que estariam voltando ao jugo da servidão.

Como já mostrei em outro post, é impossível seguir toda a Lei de Moisés, e ao mesmo tempo obedecer ao Messias. (Por exemplo: Levítico 24:19-20 é um ensinamento oposto à Mateus 5:38-42) Paulo comenta sobre guardar toda a Lei, como algo prejudicial:

“Estai, pois, firmes na liberdade com que o Messias nos libertou, e não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servidão. Eis que eu, Paulo, vos digo que, se vos deixardes circuncidar, o Messias de nada vos aproveitará. E de novo protesto a todo o homem, que se deixa circuncidar, que está obrigado a guardar toda a lei. Separados estais do Messias, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído. (Gálatas 5:1-4)

Em breve vou tentar responder ao irmão Randfal, principalmente sobre o casamento.

Paz a todos!
avatar
Sharing
Membro
Membro

Mensagens Mensagens : 77

Idade Idade : 47

Cidade Cidade : São Paulo

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 18/10/2011

Religião Religião :
  • Evangélico


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Diego Yo'ets em Ter Nov 08, 2011 1:44 pm

Sharing..

Vc apresentou um sério problema de interpretação de textos.

Os anjos são os tutores e curadores da Antiga Aliança, feita no Monte Sinai

Amigo, e quem pois nas mãos dos anjos a Torah?? Por acaso foi alguém que se arrepende?? Ora ensina uma coisa e depois muda de ideia??

A outorga da Torah é atribuída diretamente a Adonay, tanto que o sumo (as 10 palavras) foram compiladas pelo próprio dedo divino, não podendo jamais ser apagadas, assim tbm como o que saiu de Sua boca.

Sendo assim, a Escritura encerrou tudo debaixo do pecado... tanto os gentios (sem D'us no mundo) como os judeus (reduzidos à servidão) para que a promessa pela fé em Yeshua o Messias fosse dada aos crentes. (Gl 3:22)... tanto judeus como gentios.

É, tudo está encerrado debaixo do pecado, mas o que é pecado???
João nos diz:
"​Todo aquele que pratica o pecado também transgride a lei, porque o pecado é a transgressão da lei." (I Jo 4:3 Jfa- Ra)

Sendo assim amado irmão, tudo está encerrado de baixo da Torah para que a Justiça do e no Messias se revele. Se tudo está debaixo da Torah, obviamente não foi abolida e isso conforme o próprio Mashiach (Mt 5:17-19).

Por isso tbm está escrito que todos pecaram e destituídos estão da glória de Adonay. Quem transgrediu (TODOS) a Torah em qualquer ponto dela está debaixo da servidão, até que se lave no Messias,e isso através da busca do arrependimento sincero, que gera boas obras.(Tg 2:24)

Agar = corresponde à Antiga Aliança, feita no Sinai, saindo do Egito = Jerusalém terrestre.
Sara = corresponde à Nova Aliança , promessa feita à Abraão = Jerusalém celestial
.

Ou vc desconhece as alianças ou finge muito bem. Desde quando a Torah tem alguma coisa a ver com a primeira aliança? Até onde está escrito é que a TORAH só veio 430 anos após a aliança, sendo assim não misture as coisas e os fatos. A Torah não foi a base da aliança com os judeus e nem da aliança com gentios ela é a regulamentação do modo que se deve viver para a continua permanência nas alianças, alianças essas que são firmadas em PROMESSAS e não em leis.

Como já mostrei em outro post, é impossível seguir toda a Lei de Moisés, e ao mesmo tempo obedecer ao Messias. (Por exemplo: Levítico 24:19-20 é um ensinamento oposto à Mateus 5:38-42) Paulo comenta sobre guardar toda a Lei, como algo prejudicial:

Vc não mostrou nada. Por não conhecer a Torah, falou do que não sabe. Em Lv 24, trata-se dos juízos, ou seja, de como o sinédrio deve agir em punir os defraudadores e não como as pessoas comuns devem reagir, contudo isso era uma falha interpretativa já nos tempos do Messias e parece que nem os ensinos do Messias serviram para ajudar nessa questão, pois ainda vemos erros grosseiros como esse seu. Mt 5:38-42 está posto de igual forma a Lv 19:18, sendo assim Yeshua não foi contra a Torah e sim explicou o que de fato é o tão famoso olho por olho, mediante a própria Torah.

“Estai, pois, firmes na liberdade com que o Messias nos libertou, e não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servidão. Eis que eu, Paulo, vos digo que, se vos deixardes circuncidar, o Messias de nada vos aproveitará. E de novo protesto a todo o homem, que se deixa circuncidar, que está obrigado a guardar toda a lei. Separados estais do Messias, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído. (Gálatas 5:1-4)

Primeiro de tudo, servidão é o próprio pecado, que por sua vez é definido por I Jo 4:3, como violação da Torah, sendo assim, obediência a Torah nunca poderá ser servidão, até porque Paulo já nos disse em Rm 7 que a lei é espiritual, boa, etc, Davi a coloca como o único prazer de sua vida. Se a Torah fosse de fato (coisa que não é) servidão, os piedosos guardiões da Torah estariam sobre a servidão da espiritualidade, do amor, da legitimidade, da lei que é boa etc..

A questão da circuncisão a qual pode condenar o homem é se ele unicamente "deixar" se circuncidar por força de legalismo, ou seja, tentando ser mais santo ou salvo por meio da carne.
O fato é que ninguém se salva pelas obras, se ela não for acompanhada de fé, e ninguém sem fé pode se salvar se não tiver obras (Tg 2). Fé e obras andando juntas é a plena salvação, por isso Paulo atesta que se alguém almeja pelo legalismo se salvar, esse caiu da graça, pois faltou-lhe fé, e é impossível viver sem violar a lei.

Obedecer o que Adonay manda (Torah) nunca poderá ser considerado pecado, agora... a obediência deve começar pela fé, para que as obras sejam os frutos do amor, e não "frutos" de auto-justificação.

..
avatar
Diego Yo'ets
Moderador
Moderador

Mensagens Mensagens : 2106

Idade Idade : 35

Cidade Cidade : Fortaleza-Ce

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 13/08/2009

Religião Religião :
  • Judeu messiânico


http://adonayechad.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Sharing em Qua Nov 09, 2011 10:39 am

Olá irmão Diego,

Você escreveu: “Desde quando a Torah tem alguma coisa a ver com a primeira aliança? Até onde está escrito é que a TORAH só veio 430 anos após a aliança, sendo assim não misture as coisas e os fatos.”

Quando falamos “Antiga Aliança”, estamos falando da “Aliança do Monte Sinai”, desta Aliança que veio a Lei de Moisés.
Deus fez várias Alianças nas Escrituras, mas somente uma delas aparece no Novo Testamento como sendo “Velha” ou “Antiga”. A Aliança que envelheceu é a do Monte Sinai, quando D'us tirou o povo do Egito:

"...Eis que virão dias, diz o Senhor, Em que com a casa de Israel e com a casa de Judá estabelecerei uma nova aliança, NÃO segundo a aliança que fiz com seus pais no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; Como não permaneceram naquela minha aliança, Eu para eles não atentei, diz o Senhor. (…) Dizendo Nova aliança, envelheceu a primeira. Ora, o que foi tornado velho, e se envelhece, perto está de acabar." (Hebreus 8:9-13)

Depois da Promessa à Abraão, a primeira Aliança onde aparece um libertador e Mediador (Moisés) foi a do Monte Sinai, mas quando veio a Nova e Eterna Aliança, onde Yeshua é o único Libertador/Salvador e Mediador, a primeira se tornou velha.

"Porque, se aquela primeira fora irrepreensível, nunca se teria buscado lugar para a segunda." (Hebreus 8:7)

A promessa feita à Abraão, também foi feita à Yeshua, como vemos aqui: "Ora, as promessas foram feitas a Abraão e à sua descendência. Não diz: E às descendências, como falando de muitas, mas como de uma só: E à tua descendência, que é o Messias." (Gálatas 3:16)

A promessa foi feita diretamente à Yeshua, portanto a Aliança do Monte Sinai era transitória, até que viesse a posteridade a quem a promessa tinha sido feita.

A mesma coisa acontece com a Lei de Moisés, que é transitória. A profecia diz que a Lei / Torah sairia do Messias:

"Olhai para Abraão, vosso pai, e para Sara, que vos deu à luz; porque, sendo ele só, o chamei, e o abençoei e o multipliquei. Porque o SENHOR consolará a Sião; consolará a todos os seus lugares assolados, e fará o seu deserto como o Éden, e a sua solidão como o jardim do SENHOR; gozo e alegria se achará nela, ação de graças, e voz de melodia. Atendei-me, povo meu, e nação minha, inclinai os ouvidos para mim; porque de mim sairá a lei (Torah), e o meu juízo farei repousar para a luz dos povos. (Isaías 51:4)

Yeshua é a luz dos povos, luz do mundo.

Diego, você escreveu:
"Vc não mostrou nada. Por não conhecer a Torah, falou do que não sabe. Em Lv 24, trata-se dos juízos, ou seja, de como o sinédrio deve agir em punir os defraudadores e não como as pessoas comuns devem reagir, contudo isso era uma falha interpretativa já nos tempos do Messias e parece que nem os ensinos do Messias serviram para ajudar nessa questão, pois ainda vemos erros grosseiros como esse seu. Mt 5:38-42 está posto de igual forma a Lv 19:18, sendo assim Yeshua não foi contra a Torah e sim explicou o que de fato é o tão famoso olho por olho, mediante a própria Torah."

Por favor comente sobre os versículos abaixo:

"Quando alguém tiver um filho contumaz e rebelde, que não obedecer à voz de seu pai e à voz de sua mãe, e, castigando-o eles, lhes não der ouvidos, Então seu pai e sua mãe pegarão nele, e o levarão aos anciãos da sua cidade, e à porta do seu lugar; E dirão aos anciãos da cidade: Este nosso filho é rebelde e contumaz, não dá ouvidos à nossa voz; é um comilão e um beberrão. Então todos os homens da sua cidade o apedrejarão, até que morra; e tirarás o mal do meio de ti, e todo o Israel ouvirá e temerá." (Deuteronômio 21:18-21)

“Porém se isto for verdadeiro, isto é, que a virgindade não se achou na moça, Então levarão a moça à porta da casa de seu pai, e os homens da sua cidade a apedrejarão, até que morra; pois fez loucura em Israel, prostituindo-se na casa de seu pai; assim tirarás o mal do meio de ti.” (Deuteronômio 22:20-21)

"...Que se for, e servir a outros deuses, e se encurvar a eles ou ao sol, ou à lua, ou a todo o exército do céu, o que eu não ordenei, E te for denunciado, e o ouvires; então bem o inquirirás; e eis que, sendo verdade, e certo que se fez tal abominação em Israel, Então tirarás o homem ou a mulher que fez este malefício, às tuas portas, e apedrejarás o tal homem ou mulher, até que morra. Por boca de duas testemunhas, ou três testemunhas, será morto o que houver de morrer; por boca de uma só testemunha não morrerá. As mãos das testemunhas serão primeiro contra ele, para matá-lo; e depois as mãos de todo o povo; assim tirarás o mal do meio de ti. (Deuteronômio 17:2-7)

Vários filhos rebeldes no passado, se tornaram grandes homens de D'us no futuro. Várias prostitutas, e pessoas que adoravam a outros deuses se converteram ao Senhor. Se você obedecer as leis acima ao pé da letra, não estaria indo contra a verdade e a vida da Nova Aliança?

Compare com as palavras da Nova Aliança:

"Eu, porém, vos digo que não resistais ao mal; mas, se qualquer te bater na face direita, oferece-lhe também a outra; E, ao que quiser pleitear contigo, e tirar-te a túnica, larga-lhe também a capa; E, se qualquer te obrigar a caminhar uma milha, vai com ele duas. Dá a quem te pedir, e não te desvies daquele que quiser que lhe emprestes. Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo, e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus; Porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos. Pois, se amardes os que vos amam, que galardão tereis? Não fazem os publicanos também o mesmo? E, se saudardes unicamente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os publicanos também assim? Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus. (Mateus 5: 39-48)

"Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós a eles; porque esta é a lei e os profetas." (Mateus 7:12)
avatar
Sharing
Membro
Membro

Mensagens Mensagens : 77

Idade Idade : 47

Cidade Cidade : São Paulo

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 18/10/2011

Religião Religião :
  • Evangélico


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Diego Yo'ets em Qua Nov 09, 2011 2:31 pm

Olá irmão Sharing..

Quando falamos “Antiga Aliança”, estamos falando da “Aliança do Monte Sinai”, desta Aliança que veio a Lei de Moisés.
Deus fez várias Alianças nas Escrituras, mas somente uma delas aparece no Novo Testamento como sendo “Velha” ou “Antiga”. A Aliança que envelheceu é a do Monte Sinai, quando D'us tirou o povo do Egito:

Porque vc pelo menos não tenta ser contextual??

O que eu quero dizer é o seguinte: Deus firmou um testamento de modo legítimo. A Lei, que veio quatrocentos e trinta anos mais tarde, não pode invalidar esse testamento, anulando assim a promessa.
De fato, se é através da Lei que se recebe a herança, já não é mediante a promessa. Ora, foi por meio de uma promessa que Deus concedeu sua graça a Abraão.

A Torah anulou alguma promessa?? A Torah foi que legitimou a promessa ou ela só veio 430 anos depois??

Ora meu irmão, a Torah só veio 430 anos depois da promessa feita a Abrãao e como bem disse o texto, ela não anulou a aliança abraâmica e nem muito menos qualquer outra. O que fez a aliança firmada no sangue de animais ser transitória foi justamente a ineficácia de tal oferta, visto que os pecados são contínuos. Ora meu amado, pense por 2 minutos na seguinte hipótese : "Se" a Torah foi abolida, e é ela que ordena sangue em troca de pecados, Yeshua morreu de graça e seu sangue não tem efeito algum .

Vc me parece que não está atento nem na aliança que foi feita com vc mesmo, sabe porque??
Porque as profecias apontam o seguinte:

31 ​Eis aí vêm dias, diz o SENHOR, em que firmarei nova aliança com a casa de Israel e com a casa de Judá.
32 ​Não conforme a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; porquanto eles anularam a minha aliança, não obstante eu os haver desposado, diz o SENHOR.
33 ​Porque esta é a aliança que firmarei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o SENHOR: Na mente, lhes imprimirei a minha TORAH, também no coração lhas inscreverei; eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo. (Jr 31: 31-33)

E agora??? Vc é aliançado com Adonay?? Caso seja meu querido, a Torah tem que estar em seu coração, e olha que foi Paulo quem disse isso:

6 ​Agora, com efeito, obteve Yeshua ministério tanto mais excelente, quanto é ele também Mediador de superior aliança instituída com base em superiores promessas 7 ​Porque, se aquela primeira aliança tivesse sido sem defeito, de maneira alguma estaria sendo buscado lugar para uma segunda.
8 ​E, de fato, repreendendo-os, diz: Eis aí vêm dias, diz o Senhor, e firmarei nova aliança com a casa de Israel e com a casa de Judá,
9 ​não segundo a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os conduzir até fora da terra do Egito; pois eles não continuaram na minha aliança, e eu não atentei para eles, diz o Senhor.
10 ​Porque esta é a aliança que firmarei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o Senhor: na sua mente imprimirei a minha Torah, também sobre o seu coração as inscreverei; e eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo.
11 ​E não ensinará jamais cada um ao seu próximo, nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece ao Senhor; porque todos me conhecerão, desde o menor deles até ao maior.
12 ​Pois, para com as suas iniqüidades, usarei de misericórdia e dos seus pecados jamais me lembrarei.
13 ​Quando ele diz Nova, torna antiquada a primeira. Ora, aquilo que se torna antiquado e envelhecido está prestes a desaparecer. (Hb 8)

E ai, está mesmo na nova aliança?? Paulo deixou bem claro que a Torah é escrita e inscrita no coração do crente comesse então a pregar como tal, para que não sejas o menor no reino (Mt 5:19). O texto de Hb 8 não deixa dúvidas, a Torah não foi abolida, e sim os antigos aliançados é que não quiseram dar continuidade a aliança, e mesmo que quisessem, o sangue animal não seria suficiente, e em outro lugar Paulo diz:

​Porque os simples ouvidores da lei não são justos diante de Deus, mas os que praticam a lei hão de ser justificados. (Rm 2:13)

Depois da Promessa à Abraão, a primeira Aliança onde aparece um libertador e Mediador (Moisés) foi a do Monte Sinai, mas quando veio a Nova e Eterna Aliança, onde Yeshua é o único Libertador/Salvador e Mediador, a primeira se tornou velha.

Sim e daí?? Leu direitinho Hb 8: 6-13??
Lá no verso 6 está escrito que a aliança de Yeshua é maior. No verso 10 (como na profecia) está bem dito que Adonay colocará no coração do novo aliançado sua Torah. Enquanto o que vc está dizendo (de forma confusa) é que a aliança no sinai foi abolida e assim a Lei tbm, mas Hb 8:10, deixa claro que na nova aliança a Torah, ao invés de serem transcritas em tábuas, agora será transcrita no coração e na mente do messiânico, como então a Torah foi abolida se ela vive no crente e tem uma linda função de apontar o que é pecado??

Querido, na minha postagem anterior tentei de várias formas mostrar que aliança se difere de Torah, mas vc insiste nesse ledo engano, sendo assim vc terá que lutar contra Jeremias e Paulo, pois foram eles que garantiram que ate mesmo na nova aliança, Adonay colocaria a Torah no coração dos aliançados, sem falar ainda que o nosso Messias deixou bem claro que ele mesmo não veio para abolir a Torah (Mt 5:17-19)


A promessa foi feita diretamente à Yeshua, portanto a Aliança do Monte Sinai era transitória, até que viesse a posteridade a quem a promessa tinha sido feita.

Novamente; E Daí??? Já não ficou claro que aliança é uma coisa e Torah é outra? Não ficou claro que os novos aliançados tem obrigatoriamente a lei de Adonay no coração??

Por favor comente sobre os versículos abaixo:

Não colocarei os textos na integra, pois minha postagem ficaria demasiadamente grande, colocarei apenas os pontos que os indultos não enxergam no texto:

"(...) Então seu pai e sua mãe pegarão nele, e o levarão aos anciãos da sua cidade" (...) (Deuteronômio 21:18-21)

Observe que não eram pessoas comuns que julgariam o pecador. No Ysrael antigo, não poderia haver uma aplicação de pena, sem que antes o caso fosse examinado na presença de duas ou mais testemunhas e de um corpo de juízes.

"Porém se isto for verdadeiro" (Deuteronômio 22:20-21)
Opa.. Tá vendo ai??? Tinha que se provar a real culpa para que o juízo fosse aplicado.

"(...) E te for denunciado, e o ouvires; então bem o inquirirás (...)Por boca de duas testemunhas, ou três testemunhas, será morto o que houver de morrer; por boca de uma só testemunha não morrerá." (Deuteronômio 17:2-7)
Preciso dizer alguma coisa?

Compare com as palavras da Nova Aliança:
(Mateus 5: 39-48)

Da Torah, vc retira versos que apontam pecados mortais, até mesmo no juízo vindouro, enquanto das palavras do Messias vc tira um texto que aponta picuinhas meramente pessoais. Como comparar textos de contextos tão diferentes???
Só posso te dizer que vc deve perdoar seu próximo e amá-lo como aponta a Torah (Lv 19:18) e deve exortar todos quanto estão em pecado, e quando o sinédrio for instalado no reino vindouro, vc deverá ser testemunha contra os libertinos das nações, governando com vara de ferro.

Agora te pergunto: Quando Adonay lhe convidar para julgar os homens e os anjos, o que vc vai fazer??? Vai perdoar os que prevaricam e zombam da voz do Eterno??

Te pergunto ainda com as Palavras de Tiago:

se você julga uma lei, você não é alguém que obedece a uma lei, mas alguém que a julga. (Tg 4:11)

Vc vai querer ser o juiz da Torah?? Vai dizer que a Torah está errada em mandar apedrejar???

Bom, eu creio que D'us é sábio o suficiente e tem todo o direito de escolher quem vive e quem morre, e por isso os pecadores DELIBERADOS, todos eles, quer hj, quer ontem, quer amanhã serão todos condenados, e se a Torah tivesse em pleno vigor (no sentido, de todos respeitarem) nossa sociedade seria de pessoas melhores, e por isso mesmo, no reino vindouro tais prevaricadores não coexistiram.

O que me entristece é que o tempo e a Torah foram vergonhosamente substituídos pelo quarto reino de forma imoral, e ainda assim crentes como vc entram no embalo (Dn 7:25)


...




avatar
Diego Yo'ets
Moderador
Moderador

Mensagens Mensagens : 2106

Idade Idade : 35

Cidade Cidade : Fortaleza-Ce

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 13/08/2009

Religião Religião :
  • Judeu messiânico


http://adonayechad.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Leite de Oliveira em Qui Nov 10, 2011 1:31 pm

Diego

Creio que o velho testamento, não é velho, pois a palavra
de D'us se renova a cada manhã
mas o velho testamento por assim dizer é um testamento
segundo Adão, a lei foi criada para regrar o homem

quando o Messias morreu, foi deixado um testamento
o testamento de o Messias aberto foi dado por herança
a vida eterna
porisso quem estar em o Messias nova criatura é
as coisas velhas já passaram
mas isso não diz que a lei passou
mas que quem estar em o Messias vive pelo amor e graça
de o Messias
contra o amor não há lei
e só poderemos combater a verdade pela verdade
avatar
Leite de Oliveira
Membro
Membro

Mensagens Mensagens : 1457

Idade Idade : 53

Cidade Cidade : Natal RN

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 01/09/2009


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Diego Yo'ets em Qui Nov 10, 2011 1:35 pm

Muito poético seus escritos Leite, mas isso não tira a OBRIGAÇÃO do verdadeiro salvo, obedecer o que o Eterno ordena, evitando assim o pecado que é segundo I Jo 4:3 a violação da Torah.

Abração..
avatar
Diego Yo'ets
Moderador
Moderador

Mensagens Mensagens : 2106

Idade Idade : 35

Cidade Cidade : Fortaleza-Ce

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 13/08/2009

Religião Religião :
  • Judeu messiânico


http://adonayechad.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O fim da Lei é o Messias

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 16 Anterior  1, 2, 3, 4 ... 9 ... 16  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum