Últimos assuntos
» 666
Seg Jun 26, 2017 9:58 pm por Gessimiel

» Pena de morte para bandidos
Seg Jun 19, 2017 6:50 am por Isaque palazon

» Os 7 (sete) Espíritos de YHWH
Qua Fev 22, 2017 12:16 am por azzi

» Apresente-se aqui
Qua Nov 23, 2016 2:40 pm por Paulo Henrique Gasparino

» Viver em Israel - Imigração
Dom Nov 20, 2016 1:43 pm por Oziel rodrigues

» Judeus Messiânicos e suas heresias.
Sex Out 21, 2016 6:59 am por EderTe

» A "Fé Evangélica" é genuinamente bíblica?
Ter Out 18, 2016 9:35 pm por Roberto Gavazza

» 2 samuel 24:1 x 1 cronicas 21:1
Ter Out 18, 2016 7:17 pm por Roberto Gavazza

» Bnei Noach
Ter Out 18, 2016 3:27 pm por Roberto Gavazza

» Decifrando o Apocalipse
Ter Out 11, 2016 11:05 pm por Gessimiel

Menu
  Add a Favoritos

  Home Page

  Regras do fórum

  Portal

  Fórum

  Registre-se

  Quem somos

  Normas e Dicas

  Estudos biblico

  Mapa de Israel

  História de Israel

  Aula de Hebraico

  Dicionário biblico

  Biblia em Hebraico


Calendário biblico
Estatísticas
Temos 4255 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de Gibassan

Os nossos membros postaram um total de 16978 mensagens em 1199 assuntos

Judeus Messiânicos e suas heresias.

Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Judeus Messiânicos e suas heresias.

Mensagem por jrbps em Seg Abr 15, 2013 8:45 pm

Randfal, izzi e outros irmão, obrigado pelo retorno.

Bom ,eu não sou eruduto em grego mas Yeshua nunca disse ser Deus Pai. Até onde sabemos, as cartas e o evangelho foi escrito antes do concílio de Nicéia. Vemos o Messias dizer que o Pai era maior que ele pois ele estava em carne : "vemos, todavia, aquele que, por um pouco, tendo sido feito menor que os anjos, Yeshua, por causa do sofrimento da morte, foi coroado de glória e de honra, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todo homem " (Hb 2.9)

Vou colar um estudo que se assemelha ao que vc me escreveu:

" A Tradução Novo Mundo das Escrituras Sagradas (obs.: das Testemunhas de Jeová), revisãode 1986,verte assim o texto de João 1.1:

"No princípio era a Palavra, e a Palavra estava com o Deus e a Palavra era [um] deus".
O objetivo deste pequeno trabalho é mostrar que a última parte do versículo ("a Palavra era [um] deus") foi traduzida de forma arbitrária, sem obedecer as regras gramaticais da língua grega dentro do contexto semântico do Novo Testamento. Entendemos que a tradução correta é aquela utilizada pela maioria das versões: "a Palavra era Deus".

Reativando este tema bastante discutido no passado, esperamos contribuir para o fortalecimento das convicções dos que amam e crêem na Palavra de Deus, e para trazer certeza aos que se encontram na dúvida.

Os termos gregos do texto em questão, representados pelos caracteres latinos correspondentes, ficam assim representados:

THEOS EN HO LOGOS. Segue-se a análise gramatical de cada palavra com sua tradução:

THEOS - substantivo, masculino singular, predicativo do sujeito.........[Deus]

EN - 3ª pessoa do singular Imperfeito do Indicativo, do verbo EIMI.......[era]

HO - artigo masculino singular (feminino em português).....[a]

LOGOS - substantivo, masculino singular, sujeito........[Palavra]

Estamos diante de uma oração onde dois substantivos (THEOS e LOGOS) são relacionados através do verbo de ligação (EN). O substantivo THEOS não vem precedido de artigo mas substantivo LOGOS está precedido pelo artigo definido HO. Em construções deste tipo, com o verbo na 3ª pessoa, o sujeito da oração é indicado pela presença do artigo diante do substantivo. Em grego não existe o artigo indefinido como em português ou inglês. Contudo, a ausência de artigo definido não indica necessariamente que a tradução deva ser feita com uso do artigo indefinido, seja em português, seja em inglês.

O professor Jean Humbeit, mestre conferencista da Sorbonne, em seu livro "Sintaxe Grecque", assim se expressa à página 44, quanto ao uso do artigo grego: (a tradução é minha)

"O artigo pode definir o indivíduo que está em questão e o conjunto de indivíduos que formam um grupo ou uma espécie. Inversamente, a ausência de artigo implica uma impossibilidade de definir um indivíduo em particular, ou é um meio de exprimir "a espécie em si mesma", sem considerar as individualidades que a compõem".

A ausência do artigo, portanto, possui duas alternativas: impossibilidade de definir o indivíduo ou um meio de exprimir "a espécie em si mesma". Voltando ao texto em questão e aplicando o critério acima para ausência do artigo, concluímos inicialmente que a tradução poderia ser de duas maneiras:

1. Considerando uma impossibilidade de definir um indivíduo em particular, teríamos a seguinte tradução:

THEOS EN HO LOGOS = A Palavra era um deus. Neste caso, "um deus" estaria indicando a impossibilidade de dizer qual dentre os deuses individualmente considerados "A Palavra" seria. Embora seja uma tradução gramaticalmente possível não é aceitável semanticamente no contexto da Bíblia, onde há um só Deus verdadeiro, isto é, não existe uma quantidade de deuses maior do que um possibilitando criar uma indefinição em torno do vocábulo 'Deus'.

2. Utilizando a alternativa restante que é um meio de exprimir "a espécie em si mesma", sem considerar as individualidades que a compõem, a tradução seria, então: "A Palavra era Deus." Fica assim indicado que "A Palavra" era da espécie de "Deus", que biblicamente é única, sem considerar as individualidades que a compõem. Esta tradução, além de gramaticalmente correta, tem um sentido semântico coerente com o conteúdo bíblico. Nas Escrituras, ora o termo 'Deus' é uma pessoa individualizada, ora é essência ou espécie.

Podemos concluir que a versão correta para o texto em estudo é: "a Palavra era Deus". Não está sendo dito que a Palavra era o Deus Pai, mas que a Palavra era Deus em essência, qualidade ou espécie. O substantivo THEOS (Deus) está numa função adjetiva, qualificando o sujeito da oração HO LOGOS (a Palavra).


Hebreus 1. 1-9 diz:

"Muitas vezes e de muitas formas, YHWH falou no passado a nossos pais por meio dos profetas. Nesta etapa final nos falou por meio de seu Filho, a quem nomeou herdeiro de tudo, por quem criou o universo. Ele é reflexo de sua glória, expressão do seu ser, e tudo sustenta com a Sua Palavra Poderosa. Realizada a purificação dos pecados, sentou-se no céu à direita da Majestade; tão superior aos anjos, quanto é mais excelente o título que herdou. Pois, a qual dos anjos disse alguma vez: Tu és meu filho, eu hoje te gerei ? E em outro lugar: Eu serei para ele um pai, ele será para mim um filho? Da mesma forma, quando introduz no mundo o primogênito, diz: Que todos os anjos o adorem. Aos anjos diz: Ele faz dos ventos seus anjos, das chamas de fogo seus ministros. Ao Filho, ao contrário, lhe diz: Teu trono, Ó YHWH, permanece para sempre, cetro de retidão é teu cetro real. Amaste a justiça, odiaste a iniqüidade; por isso YHWH, o teu YHWH, te ungiu com perfume de festa entre todos os teus companheiros". (negrito meu)

Se formos pensar que a ICAR adulterou a Palavra de Deus, aí fica difícil saber em que acreditar, já que Apocalipse condena quem colocar ou retirar algo. Sabemos da adulteração que a ICAR fez ao colocar os livros apócrifos na Bíblia, se esquecendo que "aos judeus foram confiados os oráculos de Deus" (Romanos 3.2).

E sobre o Espírito Santo? Yeshua afirma que “Portanto, eu vos digo: Todo o pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada aos homens” (Mateus 12:31).

Sei que os TJ's chamam o ES de "força ativa". Como uma blasfêmia contra uma força não será perdoada? Uma força perdoa ou condena? Temos outras evidências:

“O Espírito de Deus me fez; e a inspiração do Todo-Poderoso me deu vida” (Jó 33:4)

Os atributos do Espírito Santo nas Sagradas Escrituras demonstram sua verdadeira divindade.

Unidade: “Há um só Espírito” (Efésios 4:4).

Eternidade: “Quanto mais o sangue de o Messias, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará as vossas consciências das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo?” (Hebreus 9:14).

Onisciência:”… porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus” (I Coríntios 2:10).

Onipotência: “Pelo poder dos sinais e prodígios, na virtude do Espírito de Deus…” (Romanos 15:19).

Onipresença: “Para onde me irei do teu Espírito” (Salmo 139:7).

Sabedoria: “E repousará sobre ele o Espírito do SENHOR, o espírito de sabedoria e de entendimento, o espírito de conselho e de fortaleza, o espírito de conhecimento e de temor do SENHOR” (Isaías 11:2).

Verdade: “… aquele Espírito de verdade” (João 15:16).

Santidade: “Declarado Filho de Deus em poder, segundo o Espírito de santificação” (Romanos 1:4).

Bondade: “Guie-me o teu bom Espírito” (Salmo 143:10).


Os nomes dados ao Espírito Santo nas Escrituras indicam sua divindade real.

“E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos. Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil” (I Coríntios 12:6-7).
“Disse então Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo, e retivesses parte do preço da herdade?” (Atos 5:3).

Exite uma citação da velha Confissão da Fé Batista da Filadélfia que se estivesse contra, nunca ficaria no lugar da Palavra de Deus, nossa ÚNICA regra de fé e prática, mas como corrobora com ela, é válida:

"Neste Ser divino e infinito há três Pessoas, o Pai, a Palavra (Filho), e o Espírito Santo, de uma só substância, poder e eternidade, cada uma tendo toda a essência divina, sem dividir a tal: O pai não é gerado nem procedido de; o Filho é gerado eternamente pelo Pai; o Espírito Santo procede do Pai e do Filho; completamente infinito, sem começo, portanto, só um Deus, Que não é dividido em natureza nem ser, mas distingüido por propriedades peculiares e relativas, e por relações pessoais; qual doutrina senão a da Trindade é o alicerce de toda e qualquer comunhão com Deus, e dependência confortável nEle."

Talvez seja conveniente explicar que na tradução para o português a palavra "senhor" aplicada a Deus no Velho Testamento pode ser uma tradução de duas palavras Hebraicas diferentes para "Deus". Quando imprimida com todas as letras maiúsculas ("SENHOR") indica o nome Jeová. Quando somente a primeira letra é maiúscula ("Senhor") trata-se do titulo Hebraico para Deus - Adonai.

No primeiro versículo da Bíblia (Gênesis 1:1), a palavra hebraica para "Deus" é usada no plural. Em Gênesis 1:2, o Espírito é expressivamente mencionado. Deus também refere-se a si mesmo no plural (Gênesis 1:26; 11:7) e, pelo menos, em um lugar as três pessoas da Trindade são mencionadas juntas (Isaías 48:16). Muitos dos títulos atribuídos ao Espirito podem ser encontrados no Velho Testamento (Salmos 51:11; Zacarias 12:10; e Jó 33:4).

Da mesma maneira que o Messias prometeu que o Espírito Santo seria nosso professor, o Espírito Santo ensinou os crentes do Velho Testamento.

A. Ele inspirou os profetas - II Samuel 23:2; Ezequiel 2:1-2; Miquéias 3:8
B. Ele inspirou as Escrituras do Velho Testamento - II Pedro 1:21; Atos 1:16
C. Ele instruiu o povo de Deus - Neemias 9:20

A paz do Senhor.



jrbps
Membro
Membro

Mensagens Mensagens : 2

Inscrição Inscrição : 13/04/2013


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Judeus Messiânicos e suas heresias.

Mensagem por Convidad em Ter Abr 16, 2013 5:50 pm

para todos!

jrpbs escreveu:
Se formos pensar que a ICAR adulterou a Palavra de Deus, aí fica difícil saber em que acreditar, já que Apocalipse condena quem colocar ou retirar algo. Sabemos da adulteração que a ICAR fez ao colocar os livros apócrifos na Bíblia, se esquecendo que "aos judeus foram confiados os oráculos de Deus" (Romanos 3.2).

E sobre o Espírito Santo? Yeshua afirma que “Portanto, eu vos digo: Todo o pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada aos homens” (Mateus 12:31).

Sei que os TJ's chamam o ES de "força ativa". Como uma blasfêmia contra uma força não será perdoada? Uma força perdoa ou condena?

Olá jrpbs!

Bem, existem muitos textos mal traduzidos nas Escrituras, e alguns que foram acrescentados.
Um exemplo bem forte sobre isto, está no texto de 1 João 5:7,8, observe:

"As três testemunhas de I João 5:7-8.

(Comma Joanina)
I. Definição
Os comentaristas católicos, apreciadores da terminologia latina, denominaram de Comma Johanneum o inciso ou interpolação, que aparece em 1 João 5:7-8, mas que a Crítica Textual, através de notáveis comentaristas e insignes exegetas têm provado que não são de autoria do apóstolo João.
Estas palavras acrescidas ao texto sagrado são também denominadas de – "as três testemunhas celestiais”.

II. O Texto
I João 5:7 e 8 aparece assim no original:
7. oti treis eisin oi martirountes
8. to pneuma kai to udwr kai to`` aima kai`` oi`` treis eis en eisin
“Hoti treis eisin hoi martirountes”, “to pneuma kái to hidor kaito haima, kai hoi treis eis heneisin”.
Sua tradução literal seria:
“Porque três são os que testificam: o espírito, a água e o sangue e os três para um são”.
Algumas traduções da Bíblia trazem um acréscimo a este texto, que tem sido denominado – "as três testemunhas celestiais", por aparecer da seguinte maneira: "no céu: o Pai, a Palavra e Espírito Santo; e estes três são um. E três são os que testificam na terra”.
Por isso a Almeida antiga rezava assim: "Porque três são os que testificam [no céu o Pai, a Palavra e o Espírito Santo; e estes três são um. E três são os que testificam na terra] – o espírito, e a água e o sangue; e estes três concordam num".
Traduções modernas fiéis ao original não consignam as palavras, que aparecem entre parênteses na citação acima.

"Pois há três que dão testemunho: o Espírito, a água e o sangue, e os três são unânimes num só propósito”. – Almeida Edição Revista e Atualizada no Brasil.

"Há três testemunhas: o Espírito, a água e o sangue. E os três estão de pleno acordo”. – A Bíblia na Linguagem de Hoje.

A Bíblia de Jerusalém assim traduz:
"Porque três são os que testemunham: o Espírito, a água e o sangue e os três tendem ao mesmo fim." Com as seguintes notas explicativas:
O texto dos vv. 7-8 está acrescido na Vulgata de um inciso ausente nos antigos manuscritos gregos, nas antigas versões e nos melhores manuscritos da Vulgata, e que parece ser uma glosa marginal introduzida posteriormente no texto.
Os três testemunhos convergem. O sangue e a água se unem ao Espírito (I João 2:20, 27; João 3:5; 4:1) para testemunhar (conf. João 3: 11) em favor da missão do Filho que dá a vida (I João 5:11; João 3:15).

III. O Problema
Embora a passagem tenha suscitado polêmicas e tenha sugerido longas discussões, aqui se encontra o essencial para nossa orientação.
O SDABC, Vol. 7, pág. 675 tem o seguinte comentário sobre este problema:
"A evidência textual atesta a omissão da passagem 'no céu, o Pai, o Verbo, e o Espírito Santo: e estes três são um. E três são os que dão testemunhos na terra. . .' A passagem tal como aparece na KJV não se encontra em nenhum manuscrito grego anterior aos séculos XV e XVI, As palavras controvertidas acharam seu caminho para a KJV através do texto grego de Erasmo. Diz-se que Erasmo se ofereceu para incluir as palavras duvidosas em seu Testamento Grego se lhe mostrassem um manuscrito que as contivesse. Uma biblioteca em Dublin produziu tal manuscrito (conhecido como 34) e Erasmo incluiu a passagem em seu texto. Crê-se agora que as edições posteriores da Vulgata adquiriram a passagem por erro de um copista, que inseriu um comentário exegético marginal, no texto bíblico que estava copiando. As palavras em questão têm sido amplamente usadas em defesa da doutrina da Trindade, mas em virtude de tal evidência esmagadora contra sua autenticidade, elas não devem ser usadas com este objetivo."
Bruce Metzger em seu livro – The Text of the New Testament, págs. 101 e 102 nos esclarece mais:
"Erasmo ao publicar o Novo Testamento Grego, em 1516, foi criticado pelos defensores do Cardeal Ximenes, por não haver colocado estas palavras no seu trabalho. Erasmo replicou que não tinha achado qualquer manuscrito grego contendo estas palavras, E descuidadamente prometeu que inseriria a Comma Joanina, como era chamada, em futuras edições se um único manuscrito grego pudesse ser achado que a contivesse. Esta cópia lhe foi apresentada. Segundo os estudiosos, parece que este manuscrito grego foi escrito, em 1520, por um frade franciscano chamado Froy, que tirou estas palavras da Vulgata Latina. Erasmo cumpriu a promessa e colocou estas palavras em sua terceira edição (1522), mas em longa nota ao pé da página explicou sua suspeita de que o manuscrito tinha sido preparado para o confundir".
Como Sabemos Que Estas Palavras Não Foram Escritas por João?
Além dos pensamentos já apresentados pode-se acrescentar:

1º) A passagem não se encontra em nenhum manuscrito grego dos primeiros séculos.
Apenas aparece em 4 manuscritos gregos posteriores e da seguinte maneira:
a) O manuscrito 61, que hoje se encontra na biblioteca de Dublin, o mesmo apresentado a Erasmo e que tem causado tantos dissabores aos estudiosos do Texto Bíblico.
b) Um manuscrito do século XII, Nº 88, está em Nápoles, com a passagem escrita na margem.
c) O de número 629, dos séculos XV ou XVI, pertencente à biblioteca do Vaticano.
d) Um manuscrito do século XI de número 635, cuja passagem se encontra registrada na margem.
A passagem também não aparece em Manuscritos da Vulgata Latina antes do ano 800 A.D.

2º) Ela não foi traduzida para as versões antigas da Bíblia, como nos atestam a siríaca, a armênia, capta, árabe, etíope e outras.

3º) Não foi citada pelos Pais da Igreja.
Esta é uma prova concludente de que não se achava nas Escrituras. Se eles a conhecessem, sem dúvida, a teriam usado profusamente para condenar o arianismo vicejante naqueles idos.

4º) Pelo princípio da Crítica textual, denominado – Probabilidade Intrínseca – conclui-se que foi uma introdução indevida, por quebrar o fluxo do pensamento do apóstolo João.

5º) Consultando o Índex dos escritos de Ellen G, White não encontramos nenhum lugar em que tenha citado esta passagem.
Conclusão
Embora esta declaração sobre as "três testemunhas celestiais" esteja em plena harmonia cem a teologia bíblica sobre a Trindade, ela não deve ser usada para prová-la, pelas razões que acabam de ser expostas.
Os comentaristas são unânimes em afirmar que João não escreveu a passagem em apreço, mas que teve sua origem na anotação ou nota marginal que um copista fizera no texto que estava copiando. Um outro copista achando-as inspiradoras e oportunas ele as introduziu num manuscrito posterior."

Sendo assim, eu te pergunto: uma doutrina tão importante no cristianismo, se ela fosse autêntica, ela precisaria de um acréscimo nas traduções???

Sobre o Ruach Hakodesh (Espírito Santo):

No hebraico, não existe a palavra "espírito". A palavra que existe é RUACH = sopro, vento.
Quando se diz "Ruach HaKodesh", significa que este sopro, este vento, saiu de D'us, pois a palavra "HaKodesh" significa "do Santo".

Quando as Escrituras tratam este sopro como se fosse uma pessoa, significa que ele é a manifestação de D'us na Terra, a emanação do Seu Espírito (sopro), pois a Terra não pode conter a Presença Plena do Eterno.
Blasfemar contra o Espírito é o mesmo que blasfemar contra a manifestação de D'us, isto é, blasfemar contra o próprio D'us.

O Espírito não é uma pessoa, mas é a manifestação/emanação de uma pessoa = o Eterno.
Todos estes textos que vc usou falam das manifestações de D'us, ou emanações Dele até nós.

Mais tarde, continuarei sobre o tema....


Última edição por Randfal em Sex Abr 19, 2013 6:53 am, editado 1 vez(es)
avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Judeus Messiânicos e suas heresias.

Mensagem por Convidad em Qua Abr 17, 2013 5:31 am

para todos!

jrpbs escreveu:
Talvez seja conveniente explicar que na tradução para o português a palavra "senhor" aplicada a Deus no Velho Testamento pode ser uma tradução de duas palavras Hebraicas diferentes para "Deus". Quando imprimida com todas as letras maiúsculas ("SENHOR") indica o nome Jeová. Quando somente a primeira letra é maiúscula ("Senhor") trata-se do titulo Hebraico para Deus - Adonai.
Olá jrpbs!

No hebraico, quando o nome de D'us é citado, aparece o tetragrama = YHWH.
Estas são a iniciais do Nome do Eterno, que tem como essência os três tempos verbais, do verbo SER, em hebraico.
O nome "jeová" é genérico, é um nome inventado.
E já que o Nome Sagrado não pode ser pronunciado, para protegê-Lo, os judeus cativos da Babilônia substituíram o Nome por sinônimos, como por exemplo ADONAI.

Aqui está uma palestra muito interessante sobre este tema:

http://www.torahweb.net/t1568-o-nome-do-eterno#19411
No primeiro versículo da Bíblia (Gênesis 1:1), a palavra hebraica para "Deus" é usada no plural. Em Gênesis 1:2, o Espírito é expressivamente mencionado. Deus também refere-se a si mesmo no plural (Gênesis 1:26; 11:7) e, pelo menos, em um lugar as três pessoas da Trindade são mencionadas juntas (Isaías 48:16). Muitos dos títulos atribuídos ao Espirito podem ser encontrados no Velho Testamento (Salmos 51:11; Zacarias 12:10; e Jó 33:4).
A palavra "ELOHIM" não está no plural, mas no superlativo, que significa "DEUS DOS DEUSES."
Quando houve menção do Eterno no plural no AT, se referiu apenas ao Pai e ao Filho, não a uma trindade.

Salmo 51:11: "Não me lances fora da tua presença e não retires de mim o teu Espírito Santo."

Zacarias 12:10: "E sobre a casa de Davi e sobre os habitantes de Jerusalém derramarei o Espírito de graça e de súplicas; e olharão para mim, a quem traspassaram; e o prantearão como quem pranteia por um unigênito; e chorarão amargamente por ele, como se chora amargamente pelo primogênito."

Jó 33:4: "O Espírito de D'us me fez; e a inspiração do Todo-Poderoso me deu vida."

O único "título" ao Espírito que vi nestes textos foi em Zacarias, e só.
Mesmo assim, não se trata de títulos, mas de atribuições, a atribuição da Graça, assim como no Salmo 51, a atribuição da Presença, e em Jó a atribuição da Criação, do Fôlego de Vida.

É através do Espírito de D'us (Sua emanação/manifestação), é que estas atribuições nos alcançam.

avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Judeus Messiânicos e suas heresias.

Mensagem por Convidad em Sex Abr 19, 2013 3:58 am



Randfal escreveu:
Se vc crê que Yeshua não foi gerado por D'us (por isto Ele é chamado de Unigênito de D'us), antes de todas as coisas, é um direito seu e de qualquer um...
A onde foi que eu disse que Yeshua não foi gerado?
O que eu disse e afirmo é que Yeshua nunca foi criado, mas foi GERADO a imagem e IGUALDADE de D’us. Enquanto que os juízes que FORAM FEITOS deuses foram CRIADOS a imagem e SEMELHANÇA de D’us.

O que eu sempre disse é que Yeshua é geneticamente D’us, e como existe apenas um único Dus, logo, Yeshua, que é a Palavra, é YHWH, ADONAI.

Ou vc crê que houve um tempo em D’us não tinha Palavra? D’us já foi mudo?

Quando vc nasce a tua palavra nasce no mesmo instante que vc nasce porque a tua palavra faz parte de vc e é tua exata expressão, imagem e revelação da tua pessoa!

Com D’us é a mesma coisa! A Palavra de D’us existe no mesmo instante que D’us existe porque a Palavra é parte de D’us!
Randfal escreveu:
Veja que é vc quem está reduzindo a missão de Yeshua e quem Ele é ao ofício de Representante de ADONAI, sendo que Ele é muito mais do que isso, mas isto não significa que Ele não exerça esta função para nós.

E não somos nós que reconhecemos, é a Bíblia quem reconhece, vai estudar camarada!

Ah é?
A onde esta escrito que Yeshua é REPRESENTANTE de Adonai? Mostre-me!
Isto sim é dogma meu caro. Isto sim é um acréscimo doutrinário imposto pelo homem.
Esta doutrina é conhecida como Doutrina ariana (Vem de Ario)

As criaturas (Os juízes , Moises, eu, vc) podem representar D’us, mas a Palavra de D’us (=Yeshua) não representa D’us porque Ela é geneticamente D’us!

avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Judeus Messiânicos e suas heresias.

Mensagem por Convidad em Sex Abr 19, 2013 4:54 am

para todos!

azzi escreveu:
A onde foi que eu disse que Yeshua não foi gerado?
O que eu disse e afirmo é que Yeshua nunca foi criado, mas foi GERADO a imagem e IGUALDADE de D’us. Enquanto que os juízes que FORAM FEITOS deuses foram CRIADOS a imagem e SEMELHANÇA de D’us.
No contexto seu, na sua interpretação limitada, ser gerado ou criado são sinônimos.
D'us nunca foi gerado, Ele sempre existiu.
Se vc afirma que Yeshua foi gerado, já está se contradizendo dando um "tiro no próprio pé", pois o que importa é que Yeshua teve um início, sendo Ele gerado ou criado antes do restante das coisas criadas.

Ou vc crê que houve um tempo em D’us não tinha Palavra? D’us já foi mudo?

Quando vc nasce a tua palavra nasce no mesmo instante que vc nasce porque a tua palavra faz parte de vc e é tua exata expressão, imagem e revelação da tua pessoa!

Com D’us é a mesma coisa! A Palavra de D’us existe no mesmo instante que D’us existe porque a Palavra é parte de D’us!
Heresia, heresia, heresia!
Até quando vc vai continuar heresiologizando desse jeito?
Outra tentativa débil de limitar o Eterno, como se Ele dependesse de alguém neste universo!

A minha palavra nasce????
Quer dizer que D'us NASCEU, e a Sua Palavra NASCEU JUNTO COM ELE????????????

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!



Nem vou te responder, tamanha é a imaginação sua...

Ah é?
A onde esta escrito que Yeshua é REPRESENTANTE de Adonai? Mostre-me!
Isto sim é dogma meu caro. Isto sim é um acréscimo doutrinário imposto pelo homem.
Esta doutrina é conhecida como Doutrina ariana (Vem de Ario)

As criaturas (Os juízes , Moises, eu, vc) podem representar D’us, mas a Palavra de D’us (=Yeshua) não representa D’us porque Ela é geneticamente D’us!

Já te mostramos no fórum, várias vezes, mas vc finge de cego, ou não sabe ler...analfabetismo funcional.

Mas vou te ajudar:

João 5:30: "Eu não posso de mim mesmo fazer coisa alguma; como ouço, assim julgo, e o meu juízo é justo, porque não busco a minha vontade, mas a vontade do Pai, que me enviou."

João 5:31: "Se eu testifico de mim mesmo, o meu testemunho não é verdadeiro."

João 7:17: "Se alguém quiser fazer a vontade dele, pela mesma doutrina, conhecerá se ela é de D'us ou se eu falo de mim mesmo."

João 7:28: "Clamava, pois, Yeshua no templo, ensinando e dizendo: Vós me conheceis e sabeis de onde sou; e eu não vim de mim mesmo, mas aquele que me enviou é verdadeiro, o qual vós não conheceis."

João 8:28: "Disse-lhes, pois, Yeshua: Quando levantardes o Filho do Homem, então, conhecereis quem eu sou e que nada faço por mim mesmo; mas falo como o Pai me ensinou."

João 8:42: "Disse-lhes, pois, Yeshua: Se D'us fosse o vosso Pai, certamente, me amaríeis, pois que eu saí e vim de D'us; não vim de mim mesmo, mas ele me enviou."

João 8:54: "Yeshua respondeu: Se eu me glorifico a mim mesmo, a minha glória não é nada; quem me glorifica é meu Pai, o qual dizeis que é vosso D'us."

João 12:49: "Porque eu não tenho falado de mim mesmo, mas o Pai, que me enviou, ele me deu mandamento sobre o que hei de dizer e sobre o que hei de falar."

João 14:10: "Não crês tu que eu estou no Pai e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo, não as digo de mim mesmo, mas o Pai, que está em mim, é quem faz as obras."

João 17:19: "E por eles me santifico a mim mesmo, para que também eles sejam santificados na verdade."


Leu agora, ou tá difícil???

Ler talvez vc possa, mas interpretar corretamente...aí é outra coisa!

Como se define D'us GENETICAMENTE????
Vc virou "cientista genético da Divindade" agora????

KKKKKKKKKKKKKKKK!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!



Onde Yeshua disse, ou afirmou ser ADONAI???
Onde????
Se Yeshua é "geneticamente" D'us = ADONAI, então existem 2 deuses = isto é pior do que a doutrina de Ário, é PAGANISMO!

Se vc está tão seguro nessa sua teologia furada, explique para nós como a Palavra, segundo o teu pensamento, que é D'us = ADONAI, pode ser o Messias = Ungido???
Não há nada nas Escrituras que afirmem que ADONAI seria o Messias, ou que D'us depende da Palavra para fazer alguma coisa!

As Escrituras afirmam que no princípio, o Filho era a Palavra que estava com D'us, e que esta Palavra era DIVINA, e não "era ADONAI", isto é vc quem está acrescentando na Bíblia.
As Escrituras também afirmam que ADONAI É UM, e que além Dele não há D'us, e não existe nada sobre ADONAI ser mais de um, ou ser dois, muito menos três....

azzi, pare de imaginar, de humanizar ADONAI, isto é filosofia pagã.
Pare de alegorizar a Bíblia, isto sempre foi uma manobra da ICAR para estabelecer seus dogmas.
avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Judeus Messiânicos e suas heresias.

Mensagem por EderTe em Sex Out 21, 2016 6:59 am

Então quer dizer sou neto de judeu, filho de judia e sou Judeu messiânico... não sou judeu pq o governo de Israel criado pelo homem não me reconhece como judeu?...
אשרי הוא כי יבוא על שמו של אלוהים
יֵשׁוּעַ

EderTe
Membro
Membro

Mensagens Mensagens : 1

Cidade Cidade : Guarulhos

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 21/10/2016

Religião Religião :
  • Judeu messiânico


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Judeus Messiânicos e suas heresias.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum