Últimos assuntos
» Os cinco pastores mais rico do Brasil
Ter Ago 21, 2018 11:45 pm por Leite de Oliveira

» 666
Seg Ago 20, 2018 8:48 pm por Leite de Oliveira

» Pena de morte para bandidos
Seg Jun 19, 2017 6:50 am por Isaque palazon

» Os 7 (sete) Espíritos de YHWH
Qua Fev 22, 2017 12:16 am por azzi

» Apresente-se aqui
Qua Nov 23, 2016 2:40 pm por Paulo Henrique Gasparino

» Viver em Israel - Imigração
Dom Nov 20, 2016 1:43 pm por Oziel rodrigues

» Judeus Messiânicos e suas heresias.
Sex Out 21, 2016 6:59 am por EderTe

» A "Fé Evangélica" é genuinamente bíblica?
Ter Out 18, 2016 9:35 pm por Roberto Gavazza

» 2 samuel 24:1 x 1 cronicas 21:1
Ter Out 18, 2016 7:17 pm por Roberto Gavazza

» Bnei Noach
Ter Out 18, 2016 3:27 pm por Roberto Gavazza

Menu
  Add a Favoritos

  Home Page

  Regras do fórum

  Portal

  Fórum

  Registre-se

  Quem somos

  Normas e Dicas

  Estudos biblico

  Mapa de Israel

  História de Israel

  Aula de Hebraico

  Dicionário biblico

  Biblia em Hebraico


Calendário biblico
Estatísticas
Temos 4255 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de Gibassan

Os nossos membros postaram um total de 16985 mensagens em 1199 assuntos

a mulher e a torah

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ir em baixo

a mulher e a torah

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Qui Jul 02, 2009 7:45 pm

bom vamos discutir aqui o papel da mulher frente a lei mosaica...

digam
vcs: o que a mulher podia fazer, o que a mulher nao podia fazer, o que era
permitido a mulher e o que nao era permitido...

qual era a situaçao da
mulher frente a normativa da lei mosaica?

EVANGELISTA/RJ/MSN
Membro
Membro

Mensagens Mensagens : 24

Cidade Cidade : RJ

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 02/07/2009


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: a mulher e a torah

Mensagem por Xan Berg em Sex Jul 03, 2009 7:19 am

Evangelista!


Bem-vindo ao fórum!!!


Quanto à atitude do Judaísmo para com as mulheres, aqueles que pensam que a Torá coloca a mulher num papel inferior ao do homem estão equivocados, pois sua crença não se baseia na verdade. Homem e mulher são, para usar uma analogia, como a cabeça e o coração no corpo físico; ambos são igualmente vitais, embora cada qual tenha funções diferentes, e somente o funcionamento normal dos dois assegure um corpo sadio.

O mesmo se aplica ao papel do homem e da mulher na vida judaica e, na verdade, qualquer sociedade humana saudável.

O coração não é inferior ao cérebro, embora em certos aspectos dependa dele, assim como o cérebro não precisa sentir-se inferior ao coração porque em alguns aspectos depende dele. Da mesma forma, na vida judaica, há deveres e funções que D'us designou à mulher e outros que Ele designou ao homem.

Grannde abraço

avatar
Xan Berg
Administrador
Administrador

Mensagens Mensagens : 2636

Idade Idade : 41

Cidade Cidade : Israel

País País : Israel

Inscrição Inscrição : 18/12/2008

Religião Religião :
  • Judeu messiânico


http://www.torahweb.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: a mulher e a torah

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Sex Jul 03, 2009 6:24 pm

a mulher por exemplo poderia ensinar, entrar no templo?

qual era o papel da mulher? o que ela podia fazer e o que ela nao podia fazer?

EVANGELISTA/RJ/MSN
Membro
Membro

Mensagens Mensagens : 24

Cidade Cidade : RJ

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 02/07/2009


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: a mulher e a torah

Mensagem por Admin em Sex Jul 03, 2009 7:03 pm




A mulher tem como dever ensinar os filhos, a entrada no templo era permitida na parte publica onde também frequentava os outros judeus que não eram descendentes de Aron Cohen, o sacerdote.
avatar
Admin
Administrador
Administrador

Mensagens Mensagens : 244

Cidade Cidade : ישראל

País País : Israel

Inscrição Inscrição : 14/12/2008

Religião Religião :
  • Judeu messiânico


http://www.torahweb.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: a mulher e a torah

Mensagem por EVANGELISTA/RJ/MSN em Sex Jul 03, 2009 8:56 pm

Admin escreveu:


A mulher tem como dever ensinar os filhos, a entrada no templo era permitida na parte publica onde também frequentava os outros judeus que não eram descendentes de Aron Cohen, o sacerdote.

é o mesmo lugar onde Jesus leu o livro do profeta Isaias quando ele foi ao templo?

era permitido a mulher ensinar, pregar?!!?

EVANGELISTA/RJ/MSN
Membro
Membro

Mensagens Mensagens : 24

Cidade Cidade : RJ

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 02/07/2009


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: a mulher e a torah

Mensagem por Convidad em Sab Jul 04, 2009 3:00 am

EVANGELISTA/RJ/MSN escreveu:bom vamos discutir aqui o papel da mulher frente a lei mosaica...

digam
vcs: o que a mulher podia fazer, o que a mulher nao podia fazer, o que era
permitido a mulher e o que nao era permitido...

qual era a situaçao da
mulher frente a normativa da lei mosaica?

Prezado Evangelista.
Não podemos confundir o que Deus mandou, ou permite, a mulher fazer na vida, dentro de sua família, ou como profissional trabalhando no mundo, com aquilo que especificamente Deus proíbe que a mulher faça, hoje, dentro da Igreja. Em todo o caso é preciso fazer um estudo da Bíblia, pois é a Bíblia quem decide isto. Veja por exemplo estas ordens proibitivas dadas por Deus à mulher:
I Coríntios 14:343,35 e I Timóteo 2:12-15.
Não podemos deixar de falar que, segundo a Bíblia, o homem é cabeça da mulher, assim como Deus é cabeça de Jesus, e Jesus da Igreja, sendo nós Seus membros. E isto não mudou, e nem vai mudar até que tudo que está escrito na Bíblia tenha se cumprido e Jesus tenha voltado. Contudo este movimento feminista, que para mim é demoníaco, quer inverter tudo que Deus sacramentou na Bíblia, assim como o fez no Paraíso iludindo Eva para que enganasse Adão.
Podemos filosofar, dizendo que ambos são úteis, importantes e necessários um ao outro (homem e mulher), contudo isso não desfaz aquilo que Deus deixou por escrito ordenando na Bíblia.
Faça um estudo ao longo de toda a Bíblia e verá que a mulher pode realizar grandes obras, contudo não pode fazer o que Deus proibiu.
A paz do Senhor Jesus.
Pr. Ev. Roberto Knudsen
avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: a mulher e a torah

Mensagem por Xan Berg em Sab Jul 04, 2009 12:44 pm

pr. Roberto Knudsen


Neste ponto de vista concordo plenamente com seu resumido e preciso comentário, parabéns!
avatar
Xan Berg
Administrador
Administrador

Mensagens Mensagens : 2636

Idade Idade : 41

Cidade Cidade : Israel

País País : Israel

Inscrição Inscrição : 18/12/2008

Religião Religião :
  • Judeu messiânico


http://www.torahweb.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: a mulher e a torah

Mensagem por Xan Berg em Sab Jul 04, 2009 12:51 pm

EVANGELISTA/RJ/MSN escreveu:a mulher por exemplo poderia ensinar, entrar no templo?

qual era o papel da mulher? o que ela podia fazer e o que ela nao podia fazer?



Evangelista!


Creio que o Admin e o pr. Roberto Knudsen expuseram seus comentários de forma precisa.
avatar
Xan Berg
Administrador
Administrador

Mensagens Mensagens : 2636

Idade Idade : 41

Cidade Cidade : Israel

País País : Israel

Inscrição Inscrição : 18/12/2008

Religião Religião :
  • Judeu messiânico


http://www.torahweb.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: a mulher e a torah

Mensagem por Admin em Sab Jul 04, 2009 1:27 pm

EVANGELISTA/RJ/MSN escreveu:
Admin escreveu:


A mulher tem como dever ensinar os filhos, a entrada no templo era permitida na parte publica onde também frequentava os outros judeus que não eram descendentes de Aron Cohen, o sacerdote.

é o mesmo lugar onde Jesus leu o livro do profeta Isaias quando ele foi ao templo?

era permitido a mulher ensinar, pregar?!!?


O templo era subdividido (veja aqui) permitindo que o povo tivesse acesso a lugares públicos, como por exemplo, no sinédrio ou repartiçoes de estudos das Escrituras. Veja que Yeshua chegou a expulsar alguns comerciantes que estavam utilizando-se do local público para comercializar animais (Mt. 21:12).

Biblicamente "falando", a mulher não recebeu autoridade para 'pregar' ou ensinar as Escrituras nas congregações publicamente, porém lhe foi cabido o dever de ensinar seus filhos e educá-los nos caminhos do Senhor (Provérbios 1:8 / 6:20)

Vejamos qual o verdadeiro MINISTÉRIO FEMININO:

Hospedando os profetas = 2Rs 4:10

Sendo bondosas para com os pobres = Pv 31:20

Contribuindo para o bem-estar de Cristo = Mt 27:55 -Mt 27:56

Servindo a igreja = Rm 16:1 - Rm 16:2

Acompanhando e servindo o apóstolo Paulo = Rm 16:3 - Rm 16:6 - Rm 16:12 - 1Tm 5:10



avatar
Admin
Administrador
Administrador

Mensagens Mensagens : 244

Cidade Cidade : ישראל

País País : Israel

Inscrição Inscrição : 14/12/2008

Religião Religião :
  • Judeu messiânico


http://www.torahweb.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mas e as que ensinam?

Mensagem por Prisca em Dom Jul 05, 2009 2:29 am

Admin escreveu:
EVANGELISTA/RJ/MSN escreveu:
Admin escreveu:


A mulher tem como dever ensinar os filhos, a entrada no templo era permitida na parte publica onde também frequentava os outros judeus que não eram descendentes de Aron Cohen, o sacerdote.

é o mesmo lugar onde Jesus leu o livro do profeta Isaias quando ele foi ao templo?

era permitido a mulher ensinar, pregar?!!?


O templo era subdividido (veja aqui) permitindo que o povo tivesse acesso a lugares públicos, como por exemplo, no sinédrio ou repartiçoes de estudos das Escrituras. Veja que Yeshua chegou a expulsar alguns comerciantes que estavam utilizando-se do local público para comercializar animais (Mt. 21:12).


Biblicamente "falando", a mulher não recebeu autoridade para 'pregar' ou ensinar as Escrituras nas congregações publicamente, porém lhe foi cabido o dever de ensinar seus filhos e educá-los nos caminhos do Senhor (Provérbios 1:8 / 6:20)

Vejamos qual o verdadeiro MINISTÉRIO FEMININO:

Hospedando os profetas = 2Rs 4:10

Sendo bondosas para com os pobres = Pv 31:20

Contribuindo para o bem-estar de Cristo = Mt 27:55 -Mt 27:56

Servindo a igreja = Rm 16:1 - Rm 16:2

Acompanhando e servindo o apóstolo Paulo = Rm 16:3 - Rm 16:6 - Rm 16:12 - 1Tm 5:10
Conheço mulheres que ensinam ,pregam...
Mas então elas estão agindo errado, como assim?

Prisca
Desativado
Desativado

Mensagens Mensagens : 962

Cidade Cidade : Lugar Inserto Não Sabido

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 12/02/2009


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: a mulher e a torah

Mensagem por Prisca em Dom Jul 05, 2009 2:45 am

robertoknudsen escreveu:
EVANGELISTA/RJ/MSN escreveu:bom vamos discutir aqui o papel da mulher frente a lei mosaica...

digam
vcs: o que a mulher podia fazer, o que a mulher nao podia fazer, o que era
permitido a mulher e o que nao era permitido...

qual era a situaçao da
mulher frente a normativa da lei mosaica?

Prezado Evangelista.
Não podemos confundir o que Deus mandou, ou permite, a mulher fazer na vida, dentro de sua família, ou como profissional trabalhando no mundo, com aquilo que especificamente Deus proíbe que a mulher faça, hoje, dentro da Igreja. Em todo o caso é preciso fazer um estudo da Bíblia, pois é a Bíblia quem decide isto. Veja por exemplo estas ordens proibitivas dadas por Deus à mulher:
I Coríntios 14:343,35 e I Timóteo 2:12-15.
Não podemos deixar de falar que, segundo a Bíblia, o homem é cabeça da mulher, assim como Deus é cabeça de Jesus, e Jesus da Igreja, sendo nós Seus membros. E isto não mudou, e nem vai mudar até que tudo que está escrito na Bíblia tenha se cumprido e Jesus tenha voltado. Contudo este movimento feminista, que para mim é demoníaco, quer inverter tudo que Deus sacramentou na Bíblia, assim como o fez no Paraíso iludindo Eva para que enganasse Adão.
Podemos filosofar, dizendo que ambos são úteis, importantes e necessários um ao outro (homem e mulher), contudo isso não desfaz aquilo que Deus deixou por escrito ordenando na Bíblia.
Faça um estudo ao longo de toda a Bíblia e verá que a mulher pode realizar grandes obras, contudo não pode fazer o que Deus proibiu.
A paz do Senhor Jesus.
Pr. Ev. Roberto Knudsen

A Paz do Senhor irmão.
Nas reuniões de nossas igrejas,existe um culto em que as mulheres ,senhoras,comandam o culto e elas trazem a mensagem (pregam).
Também há culto voltado a mocidade e a oportunidade é dada a todos os jovens moços e moças para pregarem em cada culto ou até a direção dele.
Na escola biblica de jovens a pessoa quem ensina é uma moça e a maioria das vezes foi assim e a lider até pouco tempo era uma mulher.
Então estamos todos fazendo o que Deus proibiu.

Prisca
Desativado
Desativado

Mensagens Mensagens : 962

Cidade Cidade : Lugar Inserto Não Sabido

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 12/02/2009


Voltar ao Topo Ir em baixo

Mulheres Rabinas

Mensagem por Xan Berg em Dom Jul 05, 2009 8:35 pm




Bom, para quem não sabe, no judaismo, atualmente, existem mulheres "rabinas".




Resumo


O lugar da mulher no Judaísmo variou segundo o contexto histórico, social, político e religioso. Ele se expressa em todos os campos da vida cotidiana, desde as diferentes rezas da liturgia até a divisão das tarefas no âmbito público e particular, passando pela liberação da obrigação do cumprimento de alguns preceitos, o que determina - segundo a tradição estabelecida por homens -, as prioridades a que as mulheres deveriam dedicar o seu tempo.

Acompanhando as mudanças do papel da mulher na sociedade em geral, os movimentos religiosos liberais judaicos
permitem a participação igualitária da mulher judia em todos os níveis, inclusive a ordenação de mulheres rabinas. Várias já estão servindo na América do Sul, sendo o Brasil um dos países pioneiros,tanto na formação de rabinas como na contratação de tais profissionais.

O lugar da mulher dentro do Judaísmo deve ser analisado à luz do contexto histórico em que se desenvolveu. Na época bíblica, as mulheres dos Patriarcas eram as Matriarcas, mulheres ouvidas, respeitadas e admiradas. Havia mulheres profetisas e juízas. As mulheres estavam presentes no Monte Sinai no momento em que Deus firmou o Seu
Pacto com o povo de Israel. Participavam ativamente das celebrações religiosas e sociais, dos atos políticos. Atuavam no plano econômico. Tinham voz, tanto no campo privado como no público.

Com o decorrer do tempo e por força das influências estrangeiras, especialmente a grega, foram excluídas de toda atividade pública e passaram a ficar relegadas ao lar. Essa situação das práticas cotidianas daquela época foi expressa nas leis judaicas então estabelecidas e permanece a mesma até hoje.

As revoluções sociais e a evolução do papel da mulher que se processaram ao longo do século XX levaram a mulher judia a exigir igualdade entre os gêneros em todas as fases da vida judaica, tanto na sinagoga quanto no lar. No entanto, nem todas as correntes religiosas judaicas, nem a sociedade em geral, ainda estão prontas para isso.

"Por respeito à congregação"


Contrariando a exclusão vigente e popularmente conhecida dentro da tradição judaica, a Halachá - lei judaica - permite explicitamente às mulheres (e menores de idade), serem convidadas para participar da leitura pública da Torá (primeiros cinco livros da Bíblia) durante as rezas do Shabat (sábado).

Mas a seguinte contrapartida consta do Talmud

- Tratado Meguilá 23-A:

Ensinaram nossos Rabinos: Todos podem fazer parte da contagem dos sete (que são chamados para ler a Torá no Shabat), até um menor de idade e até uma mulher. Mas disseram os Sábios: Uma mulher não vai ler a Torá por respeito ao público.

O respeito ao público, argumento muitas vezes substituído pela expressão "a honra da congregação", adquire, no contexto daquela época, o seguinte significado:

Ler a Torá no marco do serviço religioso requer conhecimento e estudo especiais, pois além de ser em hebraico, a leitura é feita com uma entonação específica que exige uma preparação prévia.

Antigamente, a pessoa que ia ser convidada para ler a Torá em público durante o serviço religioso do Shabat, era avisada com antecedência para ter a possibilidade de preparar a leitura. Como em geral quem tinha acesso ao estudo, facilidade e tempo para se preparar eram os homens, o convite a uma mulher seria interpretado como se naquela congregação não houvesse sete homens aptos a ler a Tora, o que seria uma vergonha para a mesma (isto é, para os homens).

Assim, se a mulher já estava "liberada" de alguns preceitos, essa segunda razão - evitar a desonra da congregação - a impedia de cumprir aqueles preceitos que, mesmo sem ser obrigada, ela poderia - se assim o desejasse - escolher cumprir.

Mulheres Rabinas

Seguindo a lógica de que a mulher judia pode assumir obrigações religiosas mesmo onde estaria isenta, e que - assim como acontece em todos os campos da sociedade atual - almeja participação igualitária nos campos rituais e religiosos, muitas mulheres judias reclamaram o direito de estudar nos mais altos níveis acadêmicos religiosos a fim de se formar como rabinas e desempenhar as ações de líderes religiosas e comunitárias.

Os movimentos ortodoxos, -segmentos mais tradicionalistas do Judaísmo-, não admitem a formação de mulheres como rabinas, baseando-se na crença de que a Halachá (o conjunto de leis judaicas) é imutável, e que, como não houve rabinas no passado, não deveria haver no presente ou no futuro. E, embora haja mulheres ortodoxas que anseiam por uma ação mais participativa no seio da religião, esbarram nas proibições dos seus rabinos que citam fontes cuja interpretação desemboca na proibição.

Os movimentos mais liberais por sua vez, - que acreditam no dinamismo da lei judaica -, analisaram essas mesmas
fontes e chegaram à conclusão de que não há objeções diretas para ensinar e formar mulheres como rabinas. Foi justamente desses movimentos que surgiram as primeiras mulheres com qualificação para desenhar os rumos de umanova carreira e desempenhar todas as tarefas do sacerdócio.

Mesmo assim, avanços práticos e progressos na interpretação de uma tradição religiosa tão antiga como a judaica, não foram - nem são - facilmente assimiláveis pela maioria dos membros do povo judeu. A repetição de costumes herdados de geração em geração, que desconhece a essência ou o significado original dos mesmos, acaba tendo força de lei. Muitas pessoas não têm interesse em conhecer o processo histórico, social e o embasamento lógico
pelo qual essas leis ou costumes passaram até adquirir a forma com que chegaram até nós, e todos nós saímos
perdendo com esta falta de vontade de aprender, porque o conhecimento de antecedentes e mutações ajudaria sem dúvidas a compreender o quanto a lei judaica é dinâmica.

Prepararia as pessoas a melhor aceitar as mudanças que permitem a adaptação do Judaísmo milenar ao mundo moderno, o que é, simplesmente, a continuidade do processo "tradicional" judaico de dar respostas às novas perguntas suscitadas por cada geração.



👧


Rabina Sandra Kochmann - é formada Rabina pelo Seminário Rabínico Latino-americano "Marshall T. Meyer" do Movimento Conservador, na Argentina, e em Organização e Direção de Instituições sem Fins Lucrativos, pela Universidade Hebrea-Argentina Bar-Ilán.

Participou no Programa "Melton" de Capacitação de Professores judeus da Diáspora na Universidade Hebraica de Jerusalém; desde setembro de 2003 é Rabina da Associação Religiosa Israelita do Rio de Janeiro (ARI), sendo a primeira mulher em desempenhar esta tarefa no Brasil.

avatar
Xan Berg
Administrador
Administrador

Mensagens Mensagens : 2636

Idade Idade : 41

Cidade Cidade : Israel

País País : Israel

Inscrição Inscrição : 18/12/2008

Religião Religião :
  • Judeu messiânico


http://www.torahweb.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: a mulher e a torah

Mensagem por Prisca em Dom Jul 05, 2009 9:11 pm

A Paz do Senhor irmão Xan.
A biblia diz:"Mulheres não ensinem,nem falem em publico".
Mas isto foi influência do tempo histórico e dos gregos.
Hoje existem grupos ortodoxos que defendem o silêncio das mulheres quanto ao ensino e até ao estudo mais aprofundado das Sagradas Escrituras e Leis e existem grupos que entendem que toda está proibição à mulher foi causa de época e etc..
A mulher então pode falar no templo em vista de que não precisa mais se preocupar em desonrar ou envergonhar os homens da congregação. É isto então.
Deus proibiu...mas hoje ele não precisa mais proibir por que hoje os tempos são mais democráticos. Tudo bem.

Prisca
Desativado
Desativado

Mensagens Mensagens : 962

Cidade Cidade : Lugar Inserto Não Sabido

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 12/02/2009


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: a mulher e a torah

Mensagem por Xan Berg em Dom Jul 05, 2009 9:24 pm

Prisca escreveu: Conheço mulheres que ensinam ,pregam...

Mas então elas estão agindo errado, como assim?



Prisca!


Qualquer pessoa pode anunciar sua fé baseada no evangelho, porém existe dentro da organização biblica um ponto preponderante que é praticamente inexistente na congregação, ou seja, o mestrado.

Veja bem, não é porque o fulado de tal tem um diplominha e uma anelzinho de " doutô " em teologia que isso fará dele um mestre nas Escrituras, pois um mestre tem capacidade (dada por YHWH) de compreender o complexo escriturário dentro de seu contexto totalitário e ensiná-lo sem que haja controvérsias, e neste caso, muitos "grandes lideres e teologos" deixam a desejar.


"Meus irmãos, não sejais muitos de vós mestres, sabendo que receberemos um juízo mais severo" - Tiago 3:1.



As organizações religiosas que professam a Yeshua como messias e dizem se basear na Biblia erram feio ao distribuir os "cargos" dentro da congregação, pois para uma denominação ser conforme "manda o figurino" é necessário que considerem que "Deus a uns pôs na igreja, primeiramente apóstolos, em segundo lugar profetas, em terceiro lugar mestres, depois operadores de milagres, depois dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas" (I cor. 12:28).

Cada indivíduo que ocupe tal lugar descrito acima não é melhor do que o outro, por exemplo, o mesmo valor que tem o profeta também tem o apóstolo e se a congregação possue estas qualidades, e sabem administra-as em conjunto, automaticamete a "igreja" estará bem próximo a perfeição porque YHWH estará no lugar principal agindo sobre estes individuos.

Na atualidade todo mundo se acha no direito de "ensinar" a outrem, mas este dom não é dado a todos, veja que tem preleitores que falam duas horas mas nao dizem nada, fazem uma salada de historias biblica, depois espiritualizam tudo e no final " passam a régua" e fecham a mensagem sempre com a mesmisse cotidiana.


O verdadeiro mestre nas Escrituras recebeu de YHWH a capacidade de entender e trazer a luz as profundidades biblica.



Grande abraço


Xan
avatar
Xan Berg
Administrador
Administrador

Mensagens Mensagens : 2636

Idade Idade : 41

Cidade Cidade : Israel

País País : Israel

Inscrição Inscrição : 18/12/2008

Religião Religião :
  • Judeu messiânico


http://www.torahweb.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: a mulher e a torah

Mensagem por Convidad em Dom Jul 05, 2009 10:16 pm

Prisca escreveu:
robertoknudsen escreveu:
EVANGELISTA/RJ/MSN escreveu:bom vamos discutir aqui o papel da mulher frente a lei mosaica...

digam
vcs: o que a mulher podia fazer, o que a mulher nao podia fazer, o que era
permitido a mulher e o que nao era permitido...

qual era a situaçao da
mulher frente a normativa da lei mosaica?

Prezado Evangelista.
Não podemos confundir o que Deus mandou, ou permite, a mulher fazer na vida, dentro de sua família, ou como profissional trabalhando no mundo, com aquilo que especificamente Deus proíbe que a mulher faça, hoje, dentro da Igreja. Em todo o caso é preciso fazer um estudo da Bíblia, pois é a Bíblia quem decide isto. Veja por exemplo estas ordens proibitivas dadas por Deus à mulher:
I Coríntios 14:343,35 e I Timóteo 2:12-15.
Não podemos deixar de falar que, segundo a Bíblia, o homem é cabeça da mulher, assim como Deus é cabeça de Jesus, e Jesus da Igreja, sendo nós Seus membros. E isto não mudou, e nem vai mudar até que tudo que está escrito na Bíblia tenha se cumprido e Jesus tenha voltado. Contudo este movimento feminista, que para mim é demoníaco, quer inverter tudo que Deus sacramentou na Bíblia, assim como o fez no Paraíso iludindo Eva para que enganasse Adão.
Podemos filosofar, dizendo que ambos são úteis, importantes e necessários um ao outro (homem e mulher), contudo isso não desfaz aquilo que Deus deixou por escrito ordenando na Bíblia.
Faça um estudo ao longo de toda a Bíblia e verá que a mulher pode realizar grandes obras, contudo não pode fazer o que Deus proibiu.
A paz do Senhor Jesus.
Pr. Ev. Roberto Knudsen

A Paz do Senhor irmão.
Nas reuniões de nossas igrejas,existe um culto em que as mulheres ,senhoras,comandam o culto e elas trazem a mensagem (pregam).
Também há culto voltado a mocidade e a oportunidade é dada a todos os jovens moços e moças para pregarem em cada culto ou até a direção dele.
Na escola biblica de jovens a pessoa quem ensina é uma moça e a maioria das vezes foi assim e a lider até pouco tempo era uma mulher.
Então estamos todos fazendo o que Deus proibiu.

Prezada Irmã
Sim, estamos todos errados, de acordo com a Palavra de Deus. E estes erros vem acontecendo a mais de dois mil anos. Veja que fim levou a denominação católica, tornando-se marianista e idólatra, sendo ela a chamada Igreja Primitiva. Depois foram os protestantes que tomaram a justiça em suas próprias mãos perseguindo os judeus, outro erro que somente séculos depois foi retratado. Depois surgiu este falso movimento pentecostal do diabo, que nada tem em haver com aquilo que Deus nos ensina em Sua Palavra. Pois é mentira que o falar esta não comprovada língua dos anjos seja uma prova do batismo do Espírito Santo. E hoje o movimento feminista quer invadir a Igreja para destituir o homem da posição que Deus o elegeu, não por mérito, mas por castigo. E neste contexto o diabo quer que a mulher induza o homem, e a própria mulher, a desobedecerem ao menos um, ou mais, mandamentos de Deus. Pois como bem sabemos, bastou uma desobediência de Adão (que deu ouvidos à sua mulher) para que ambos fossem amaldiçoados eternamente enquanto viverem, e com eles toda humanidade.
Somente a Bíblia é quem pode revelara a verdade. Esta não é minha opinião, mas sim aquilo que Deus deixou por escrito como mandamento.
Fique na Paz do Senhor, e não tenha medo de fazer apenas o que Deus autoriza, mas deixe de fazer aquilo que Deus proíbe, como comer do fruto da árvore proibida.
Atenciosamente
Pr. Ev. Roberto Knudsen
avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: a mulher e a torah

Mensagem por Admin em Seg Jul 06, 2009 9:54 pm

Prezado pr. Roberto Knudesen, shalom.

Não quero desvirtuar o principal foco do tópico que é referênte a mulher dentro dos principios da Torah, mas, o catolicismo nunca foi uma denominaçao vedaderiamente messiânica, e sim sempre uma seita pagã que aderiu os personagens da historia judaica em seus conceitos e substituiram, em certos casos, os nomes de seus deuses pelos nomes dos apostolos, como por exemplo, a estatua de basalto do deus jupter recebeu o nome de Apostolo Pedro.


Rolling Eyes
avatar
Admin
Administrador
Administrador

Mensagens Mensagens : 244

Cidade Cidade : ישראל

País País : Israel

Inscrição Inscrição : 14/12/2008

Religião Religião :
  • Judeu messiânico


http://www.torahweb.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: a mulher e a torah

Mensagem por Convidad em Seg Jul 06, 2009 11:53 pm

Admin escreveu:Prezado pr. Roberto Knudesen, shalom.

Não quero desvirtuar o principal foco do tópico que é referênte a mulher dentro dos principios da Torah, mas, o catolicismo nunca foi uma denominaçao vedaderiamente messiânica, e sim sempre uma seita pagã que aderiu os personagens da historia judaica em seus conceitos e substituiram, em certos casos, os nomes de seus deuses pelos nomes dos apostolos, como por exemplo, a estatua de basalto do deus jupter recebeu o nome de Apostolo Pedro.


Rolling Eyes

Prezado Irmão Admim,
Não somente este, mas a eleição de Maria como sendo uma falsa mãe de Deus, ou uma falsa intercessora entre Deus e os homens, conceitos estes que surgiram como forma de vencer a concorrência, pois a falsa deusa Isis estava ganhando mais adéptos do que eles consseguiam ganhar pregando um falso evangelho com muitos pontos contrários à Palavra de Deus. (ou seja, um pecado puxa outro, uma mentira para enconbrir outra).
Todos os males que existem hoje na Terra são fruto da nossa interpretação falsa e/ou falha das Escrituras Sagradas Originais escritas em Hebraico e Grego (que estão complidadas na Bíblia Sagrada com 66 livros canônicos), bem como do fato de havermos ido, algum dia, além, ou ficado aquém, daquilo que Deus ordenou e/ou deixou por escrito e devidamente revelado na Bíblia Sagrada (até onde Lhe foi mais conveniente).
Precisamos voltar às origens, ou seja, precisamos aprender a viver com aquilo que recebemos de Deus, ou seja, apenas com o evangelho de amor que está devida e amplamente revelado por Deus na teoria e na prática. E quanto ao resto (que procuramos advinhar e/ou fazer da nossa própria forma) precisamos abdicar de nossos gostos e desejos para que assim os de Deus possam prevalecer nos abençoando na medida certa e segundo a Sua Vontade.
A mulher é, ou pode ser, um vaso de honra nas mãos de Deus, tanto quanto o homem, desde que ambos cumpram à risca o que Deus deixou por escrito e esclarecido, sem ir além ou cair novamente em desobediência a um ou mais mandamentos de Deus. Quanto ao mais, peço, em nome de Jesus, que deixemos de lado, limitando-nos apenas a meditar e compartilhar nossas opiniões (ainda que adivinhatórias e/ou dedutivas, que não é pecado de forma alguma), contudo sem fazer disso uma nova doutrina e/ou um novo evangelho.
Fique na Paz do senhor Jesus
Atenciosamente
Pr. Ev. Roberto Knudsen
avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: a mulher e a torah

Mensagem por Eunice em Dom Jul 12, 2009 3:01 am

Numa família judaica, a esposa e mãe é chamada em hebraico Akeret Habayit. Isso significa literalmente o "esteio" da casa. É ela que em grande parte determina o caráter e a atmosfera do lar.

O que torna um lar especial é que ele é conduzido em todos os detalhes segundo as diretrizes da Torá. Assim o lar se torna uma morada para a Presença Divina, sobre a qual D’us declara: "Façam para Mim um
santuário, e eu habitarei entre eles" (Shemot 25:5).


a esposa e mãe segundo a Torah – tem um papel fundamental, o mais importante de todos. Cabe a ela – e em muitos aspectos somente a ela – a grande tarefa e privilégio de dar ao lar sua atmosfera realmente
judaica.



Durante a era da profecia houve sete profetisas mencionadas pelo nome no Tanach, e na Toráh D'us falou à cerca de Sara:

"Tudo o que Sara te disser, ouve-a."






Por natureza, a tarefa do homem é ser provedor, enquanto a mulher tem que dividir seu dia entre administrando a vida do lar, educação de seus filhos, e de toda a família com paciência e extrema competência, com todas as qualidades que a Divina Providência tão generosamente lhe conferiu.





OBS: POR FAVOR ABRA ESSE LINK: http://torahweb.forumbrasil.net/lei-de-moisys-f1/qual-o-papel-da-mulher-segundo-a-orientayyo-da-torah-t126.htm#538


Última edição por Eunice em Dom Jul 12, 2009 3:12 am, editado 1 vez(es)
avatar
Eunice
Membro
Membro

Mensagens Mensagens : 672

Cidade Cidade : Portugal

País País : Portugal

Inscrição Inscrição : 11/04/2009

Religião Religião :
  • Judeu messiânico


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: a mulher e a torah

Mensagem por Eunice em Dom Jul 12, 2009 3:10 am

Prisca,

D'us não é Democrata.

A DEmocracia pertence à natureza das Leis humanas
avatar
Eunice
Membro
Membro

Mensagens Mensagens : 672

Cidade Cidade : Portugal

País País : Portugal

Inscrição Inscrição : 11/04/2009

Religião Religião :
  • Judeu messiânico


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: a mulher e a torah

Mensagem por Admin em Dom Jul 12, 2009 6:58 pm

amigos
Creio que a nossa amiga e irmã Eunice respondeu sabiamente a questão levantada pelo Evangelista/RJ.

O sábio Rei Salomão fez muitos comentários referentes as mulheres, quer sejam sábias ou tolas, e um dos comentários que me chamou a atenção, e que tem a ver com o que a Eunice escreveu, é este:


O que acha uma esposa acha uma coisa boa, e recebe favor do Senhor, Provérbios 18:22.





avatar
Admin
Administrador
Administrador

Mensagens Mensagens : 244

Cidade Cidade : ישראל

País País : Israel

Inscrição Inscrição : 14/12/2008

Religião Religião :
  • Judeu messiânico


http://www.torahweb.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: a mulher e a torah

Mensagem por Prisca em Dom Jul 12, 2009 7:19 pm

Eunice escreveu:Prisca,

D'us não é Democrata.

A DEmocracia pertence à natureza das Leis humanas


Em meu comentário não disse que Deus é democrata, com base nos argumentos de Xan disse
"Deus proibiu...mas hoje ele não precisa mais proibir por que hoje os tempos são mais democráticos",
pois pelo que eu entendi de suas explicações antes Deus havia proibido por causa da intolerância masculina ao fato de que uma mulher poderia ter a mesma competência de um homem do templo em ler e ensinar e neste caso os homens da congregação ficariam tachados como incapazes ou algo parecido.
Deus proibiu...mas hoje ele não precisaria mais proibir por que hoje os tempos são mais democráticos,ou seja a sociedade que serve a Deus em geral apoia tanto homens quanto mulheres a busca pelo conhecimento e atividades diversas no templo ,segundo o seu chamado é claro.

Prisca
Desativado
Desativado

Mensagens Mensagens : 962

Cidade Cidade : Lugar Inserto Não Sabido

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 12/02/2009


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: a mulher e a torah

Mensagem por Convidad em Dom Jul 12, 2009 9:29 pm

Prisca escreveu:
Eunice escreveu:Prisca,

D'us não é Democrata.

A DEmocracia pertence à natureza das Leis humanas


Em meu comentário não disse que Deus é democrata, com base nos argumentos de Xan disse
"Deus proibiu...mas hoje ele não precisa mais proibir por que hoje os tempos são mais democráticos",
pois pelo que eu entendi de suas explicações antes Deus havia proibido por causa da intolerância masculina ao fato de que uma mulher poderia ter a mesma competência de um homem do templo em ler e ensinar e neste caso os homens da congregação ficariam tachados como incapazes ou algo parecido.
Deus proibiu...mas hoje ele não precisaria mais proibir por que hoje os tempos são mais democráticos,ou seja a sociedade que serve a Deus em geral apoia tanto homens quanto mulheres a busca pelo conhecimento e atividades diversas no templo ,segundo o seu chamado é claro.

Prezados participantes deste forum
Dizer que um mandamento de Deus não precisa mais ser obedecido, porque os tempos são mais democráticos, isso está no mesmo nível de conversa da tentação do diabo para Eva no Paraíso.
Deus não colocou em discussão os seus mandamentos. Ele não disse: o que vocês acham disso ou daquilo...? Deus disse: OBEDECAM OS MEUS MANDAMENTOS E ESTAS BENÇÃOS TE ALCANÇARÃO (DEUTERONOMIO 28:1-24). MAS SE CASO NÃO VIEREM A OBEDECER, ENTÃO ESTAS MALDIÇÕES TE ALCANÇARÃO (DEUTERONOMIO 28:15-68).
Concordo com a grande importância da mulher na vida, no lar, no trabalho secular, para com Deus e Sua Igreja, para com seu marido e filhos, ou diante de todos os seres humanos. Mas não é isto que estamos discutindo (sobre o real valor da mulher). Nossa discussão reside no fato da mulher querer hoje, por influência do diabo, ou dos homens e mulheres cegos espirituais, fazer coisas que Deus proíbe em Sua Palavra, e o que é pior, tentando induzir os sacerdotes, pastores e líderes da Igreja a aceitarem sua decisões (contrárias às de Deus) tornando-se sacerdotisa, ou pastoras, ou lecionadoras na Igreja (I Coríntios 14:34-35; I Timóteo 3:10-15). Quanto ao resto, com relação ao que Deus não proíbe, a mulher pode fazer com toda liberdade, desde que também não tente ser o cabeça do marido (I Coríntios 11:3), pois isso seria a Síndrome de Lúcifer, que é o desejo de ir além daquilo que Deus ordenou ou dos limites estabelecidos por Deus em toda Sua Obra da Criação e Palavra da Verdade. Existem também muitas proibições dadas por Deus aos homens, e os homens estão infringindo as leis de Deus. E por isso serão afastados da presença de Deus.
Creio que tentar convencer-nos de que podemos desobedecer a Deus (a um ou mais mandamentos de Deus) argumentando com as coisas malignas que acontecem no mundo, chamando isso de democratização, é claramente uma obra do diabo, pois é Ele quem quer destruir o reinado de Deus de nosso coração nos levando a obedecer ao homem, ou à mulher, ou ao diabo, ao invés da Palavra de Deus. Por isso eu exorto e admoesto aqueles que estão deturpando a Palavra de Deus, para que parem de fazer isso contentando-se com aquilo que Deus ordena e/ou coloca em suas mãos para fazer. Pois esta é a medida justa da sua felicidade e prosperidade na Terra.
Sem mais, atenciosamente
Pr. Ev. Roberto Knudsen
avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: a mulher e a torah

Mensagem por Prisca em Seg Jul 13, 2009 4:20 am

A paz do Senhor Ev. Roberto Knudsen, Eva foi tentado ao mal querendo ser como Deus.Eu quero conhecer mais de Deus da sua palavra do seu conhecimento , não posso me calar a palavra santa e irrepreensivel, em quanto eu tiver oportunidade em ensinar seja quem for o bom caminho eu irei fazer, Eva errou ao querer ser como Deus mas não foi de Adão que eu ouvi as palavras de fé, foi de Eva esperando ardentemente a redenção quando ela diz alcancei do Senhor um varão.A biblia diz quem sabe fazer o bem e não o faz peca!
Derramarei o meu Espitrito sobre toda a carne , vossos filhos e filhas profetizarão...
Sara,Noemi,Ana,Maria,Débora,Rute...todas falam todas ensinam até hoje.E eu não posso dizer jamais:Estavam sendo tentadas ou até usadas pelo diabo...Se Deus nos fala atravéz das palavras delas até hoje ele também levanta outras a falar e ensinar .
Na verdade vocês não sabem o que dizem, uma ora lembra de mulheres que serviram a Deus de forma incomum as mulheres da época ora dizem que deveriamos ficar caladas.

Prisca
Desativado
Desativado

Mensagens Mensagens : 962

Cidade Cidade : Lugar Inserto Não Sabido

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 12/02/2009


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: a mulher e a torah

Mensagem por Convidad em Seg Jul 13, 2009 11:22 am

Prisca escreveu:A paz do Senhor Ev. Roberto Knudsen, Eva foi tentado ao mal querendo ser como Deus.Eu quero conhecer mais de Deus da sua palavra do seu conhecimento , não posso me calar a palavra santa e irrepreensivel, em quanto eu tiver oportunidade em ensinar seja quem for o bom caminho eu irei fazer, Eva errou ao querer ser como Deus mas não foi de Adão que eu ouvi as palavras de fé, foi de Eva esperando ardentemente a redenção quando ela diz alcancei do Senhor um varão.A biblia diz quem sabe fazer o bem e não o faz peca!
Derramarei o meu Espitrito sobre toda a carne , vossos filhos e filhas profetizarão...
Sara,Noemi,Ana,Maria,Débora,Rute...todas falam todas ensinam até hoje.E eu não posso dizer jamais:Estavam sendo tentadas ou até usadas pelo diabo...Se Deus nos fala atravéz das palavras delas até hoje ele também levanta outras a falar e ensinar .
Na verdade vocês não sabem o que dizem, uma ora lembra de mulheres que serviram a Deus de forma incomum as mulheres da época ora dizem que deveriamos ficar caladas.

Prezada Irmã Prisca

Não podemos usar texto fora de contexto. Deus deu muitas missões para a mulher realizar desde a fundação do mundo até os dias de hoje. Disse que elas poderia ser profetizas, diaconisas, ajudadoras do marido, governantes do lar, e muitas outras como mulher virtuosa no mundo secular, no trabalho do dia a dia, para o ganho e sustento da vida terrena material. Como eu disse, não vou discutir o que a mulher pode fazer com a permissão de Deus, mas alerto para aquilo que Deus proíbe por julgar indecente.

Eva não alcançou nem a graça e nem o perdão de Deus. Contudo a Bíblia diz que a mulher será perdoada se der luz a filhos. A Bíblia diz:

I Timóteo 2:9 Que do mesmo modo as mulheres se ataviem em traje honesto, com pudor e modéstia, não com tranças, ou com ouro, ou pérolas, ou vestidos preciosos, 10 mas (como convém a mulheres que fazem profissão de servir a Deus) com boas obras. 11 A mulher aprenda em silêncio, com toda a sujeição. 12 Não permito, porém, que a mulher ensine, nem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em silêncio. 13 Porque primeiro foi formado Adão, depois Eva. 14 E Adão não foi enganado, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão. 15 Salvar-se-á, porém, dando à luz filhos, se permanecer com modéstia na fé, na {ou no amor} caridade e na santificação.

1 Coríntios 14:34 As mulheres estejam caladas nas igrejas, porque lhes não é permitido falar; mas estejam sujeitas, como também ordena a lei. 35 E, se querem aprender alguma coisa, interroguem em casa a seus próprios maridos; porque é indecente que as mulheres falem na igreja.

Hoje a mulher pode ser perdoada, assim como o homem (sem distinção de sexo), porém somente se Deus os salvar, caso contrário nem mesmo Jesus poderá reconciliar o ser humano com Deus. A Bíblia diz:

João 6: 44 Ninguém pode vir a mim, se o Pai, que me enviou, o não trouxer; e eu o ressuscitarei no último Dia.

João 6:37 Tudo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora.

Depois que Deus salva o ser humano, levando-a até a presença de Jesus Cristo, começa o processo condicional do perdão dos pecados, ou seja, a lavagem com o sangue de Jesus, a santificação pelo aprendizado da Verdade (da Palavra de Deus) e a seladura com o Espírito Santo de Deus, por meio do qual nos teremos pleno conhecimento e entendimento da Verdade, das Escrituras Sagradas e do Poder de Deus, para que possamos resistir todas as tentações do diabo, e dos seres humanos, bem como às nossas próprias concupiscências e soberba da vida (que nos levam sempre a querer comer dos frutos das árvores proibidas, ou seja, fazer aquilo que Deus proíbe).

Existem grandes cargos e trabalhos realizados por mulheres e que são e sempre foram permitidos e conduzidos por Deus (porque Dele é o nosso querer e efetuar). Contudo repito, não podemos, homens e mulheres, fazer aquilo que Deus proíbe sob pretexto falso algum, pois Deus não anulou Sua Palavra, antes enviou Seu Filho Unigênito Jesus Cristo para a cumprir.

Deus não fala atra´ve4s das palavras delas (como disse em sua carta), Deus fala Sua própria Palavra e quando quer usa até uma jumenta, caso não hajam pessoas dignas de sua confiança (como foi o caso daquele profeta que foi infiel a Deus). Logo mulher alguma da Bíblia disse palavra alguma de sua própria autoria em nome de Deus, mas Deus falou Sua Palavra através de homens e mulheres. Não há uma só frase na Bíblia que seja de autoria humana. Por isso suas palavras não tem sentido algum, antes são fruto de seus próprias sentimentos contrários aos mandamentos de Deus, possivelmente tentando justificar-se perante de Deus, como se dissesse que vai continuar a fazer o que Deus proíbe.

E quanto a nós não sabermos o que dizemos, possivelmente isso pode ser uma verdade, se por ventura formos além daquilo que Deus revelou, escreveu ou ordenou, caso contrário, antes de fazer comentários desta ordem, será melhor ser mais específica, ao menos para que possamos nos retratar e pedir perdão sobre aquilo que falamos de errado (como tem sido em parte o seu caso).

Não é a mim que tem que dar ouvidos ou sequer obedecer, mas a Bíblia Sagrada com seus 66 livros canônicos. Deus não vai nos chamar no dia do julgamento para julgar pessoas (mas somente nos chamará para julgar os anjos), contudo Deus nos julgará pela Lei e pelos frutos que nossas obras produziram aqui na Terra, ora em obediência, ora em desobediência à Palavra de Deus, pois Ela é a única que pode discernis o bem do mal, o certo do errado, e a verdade das mentiras e enganos do diabo e dos seres humanos.

Fique na Paz do Senhor Jesus e continue sua jornada abençoada servindo a Deus e a humanidade em nome de Jesus, porém fazendo apenas aquilo que Deus ordenou.

Atenciosamente

Pr. Ev. Roberto Knudsen
avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: a mulher e a torah

Mensagem por Prisca em Seg Jul 13, 2009 4:19 pm

Irmão Pr. Ev. Roberto Knudsen.

:valeu:

Prisca
Desativado
Desativado

Mensagens Mensagens : 962

Cidade Cidade : Lugar Inserto Não Sabido

País País : Brasil

Inscrição Inscrição : 12/02/2009


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: a mulher e a torah

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum